Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
28 de Junho de 2010

A Rampa de Bragança, a quinta prova do Campeonato Nacional de Montanha, contou, este ano, com a participação de apenas 17 pilotos, um número abaixo do esperado pela organização, a cargo do Nordeste Automóvel Clube (NAC), que só não cancelou o evento devido aos compromissos assumidos para com os patrocinadores e parceiros.

António Nogueiro, presidente do NAC, admitiu mesmo que, no próximo ano, se o número de inscritos continuar a baixar, a prova terá de ser repensada, embora considere que seria uma perda para toda a região se a mesma não se vier a realizar.

“Não queremos deixar acabar e vamos tentar fazer tudo para que não acabe. É a única prova de automobilismo do Nordeste Transmontano”, apontou.

A distância e o isolamento, a par com as inúmeras provas que se realizam em todo o país, são factores que, no entender do responsável, têm afastado mais pilotos da Rampa de Bragança.

“Os pilotos não vêm porque ficamos longe de tudo e as despesas são maiores e quando há avarias pode ser complicado”, apontou.

Ainda assim, a prova foi participada pelos principais concorrentes do Campeonato. Paulo Ramalho foi o grande vencedor da geral e da categoria 2, tendo até abdicado da terceira subida dada a vantagem que tinha sob os seus outros 16 adversários.

No final, o piloto do Juno contou que prescindiu da terceira subida por uma questão de “poupança de material”.

“A última subida era opcional e optei por não fazer para poupar material”, contou, fazendo um balanço extremamente positivo de toda a prova.

O piloto considerou ainda que a ausência de muitos concorrentes se pode ficar a dever à crise económica, embora tenha apontado que “os principais” marcaram presença.

“A nível organizativo é a melhor Rampa. Tratam-nos muito bem e são muito atenciosos. As subidas são boas, tem duas secções que são feitas a fundo e o carro está espectacular, foi sempre a bombar por aí acima”, contou.

Já em 2008, Paulo Ramalho venceu a Rampa de Bragança mas, este ano, conseguiu melhorar o tempo em cerca de dois segundos, tendo finalizado com um total de 4minutos e 49 segundos no somatório das duas subidas.

Na categoria 1, o vencedor foi António Nogueira, com o Porshe 911 e, na categoria 3, ganhou Martine Pereira com o Lola T70.

últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO