Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
26 de Dezembro de 2010

 

 

 

Está de regresso a terceira edição do “Geada” – Festival Tradicional das Terras de Miranda. De 28 a 30 de Dezembro, a proposta é para uma visita às tradições de Inverno do Planalto Mirandês, ao som de alguns dos melhores grupos de música tradicional portuguesa, com destaque, desde logo, para os Galandum Galundaina, Sebastião Antunes, Karrosel, Ogham, Uxukalhus e Roncos do Diabo.

A festa inicia  no dia 28 de Dezembro com a “volta às adegas” para provar o vinho, seguida de uma típica arruada. À tarde o convite é para visitar a exposição artística da Juventude Mirandesa, intitulada “Mirarte”.

A dose da “volta às adegas” repete-se à noite, ao som das “gaitas à solta”. No dia seguinte, o dia abre com mais uma arruada, a que se seguem três oficinas originais onde os participantes poderão aprender Língua Mirandesa, com Alfredo Cameirão, Danças Mirandesas, com Susana Ruano, e Danças Europeias, com Diana Azevedo.

O dia 29 fecha com o Baile Tradicional e com a actuação de Las Çarandas, Sebastião Antunes, Karrossel, Galandum Galundaina e LSD.

Por fim, no terceiro dia, depois de mais uma arruada, é a vez de reflectir sobre a cultura mirandesa com Mário Correia, que dissertará sobre as “perspectivas actuais e futuras da música mirandesa”, e com Domingos Raposo, que mostrará aspectos interessantes da língua à música tradicional mirandesa.

No final do dia, haverá tempo para uma Oficina de Pauliteiros, terminando o dia com muita música e festa, nomeadamente com os Ogham, Uxu Kalhus e Roncos do Diabo.

Ao longo dos três dias está garantida a animação permanente com o IPUM, com os Pauliteiros da cidade de Miranda do Douro e com os Mirandanças.

A organização deste evento é da responsabilidade dos Pauliteiros da cidade de Miranda do Douro e da Associação Recreativa da Juventude Mirandesa.

 

 

08 de Dezembro de 2009

Com voz, gaita, guitarra e percussão de Paco Diez, os “La Bazanca” vão apresentar todo um trabalho de recompilação, classificação e adaptação do saber tradicional da cultura musical ibérica. O espectáculo integra-se no âmbito da Mascararte 2009, um evento bienal que comemora as tradicionais festas dos mascarados que ocorrem nesta época na região transmontana e na vizinha Castela e Leão.

04 de Setembro de 2009

A Praça das Eiras, em Macedo de Cavaleiros, recebe,hoje, dia quatro, até ao próximo Sábado, uma nova edição do Festival Internacional de Música Tradicional, que comemora este ano o seu décimo aniversário.

O Grupo de Cantares da Casa do Professor de Macedo de Cavaleiros tem honras de abertura da décima edição do Festival Internacional de Música Tradicional, no dia 04, com um repertório dedicado à música tradicional da região transmontana.

O peruano Magali Trio sobe ao palco em seguida e traz o som e o sentimento quechua, uma importante língua indígena da América do Sul falada em vários países e que é uma das línguas oficiais do Peru. Os Dazkarieh fecham o primeiro dia de espectáculos.

O grupo, que celebra também este ano o seu décimo aniversário, propõe-nos um alinhamento centrado na música europeia e na recriação original de temas tradicionais portugueses. Nomeados na Alemanha para um importante prémio de música folk como melhor banda do ano, os Dazkarieh já actuaram em festivais e salas do Canadá, México, Cabo Verde, Espanha, Polónia, Alemanha, República Checa, Áustria, Estónia, Bélgica e Suíça. Os macedenses Cantarolar são os primeiros a subir ao palco no segundo dia do Festival, , com músicas tradicionais de todo o país, envolvidas pelos acordes da viola, do contrabaixo, do bandolim e do batuque.

Segue-se Edu Miranda Trio, do Brasil, com Edu Miranda no bandolim, Tuniko Goulart no violão e no sintetizador, e Giovani Goulart na bateria, percussão, piano e acordeão. O trio vai trazer ao palco e ao público um espectáculo onde o fado é transportado para o ambiente da música instrumental brasileira, fundindo-se com samba, chorinho, baião, forró e maracatu. O projecto Edu Miranda Trio já atingiu uma dimensão internacional e tem sido elogiado por grandes nomes da música portuguesa como Rui Veloso, Carlos do Carmo, Camané, António Chaínho e Luís Represas. Os espanhóis Zambaruja encerram a décima edição deste Festival Internacional. Na bagagem trazem um variado repertório, desde composições originais a músicas tradicionais da província de Valladolid, de onde são originários, fazendo-se acompanhar da dulzaina castelhana, do acordeão e da gaita galega, que misturam com sonoridades mais actuais, resultando num espectáculo intenso e divertido. Este ano as arruadas musicais estam a cargo dos Sikuris Katari (Peru), Curinga (Portugal) e oito grupos de Macedo de Cavaleiros: Banda de Latos de Bagueixe, Caretos de Podence, Grupo de Bombos de Ala, Fanfarra de Vale da Porca, Grupo Cultural e Recreativo da Casa do Povo de Macedo de Cavaleiros, Grupo Mira Bornes, Grupo “Toca a Bombar” das Arcas e Pauliteiros de Salselas. O festival é organizado pela Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros, com o apoio do Ministério da Cultura – Delegação Regional da Cultura do Norte, da Junta de Castilla y León, dos Territórios Ibéricos e dos Galandum Galundaina.

 

Fonte: Mensageiro Notícias

Posts mais comentados
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO