Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
28 de Setembro de 2009

As distritais do PSD começaram já esta manhã a questionar a liderança de Ferreira Leite.

Um dos mais incisivos foi o presidente da distrital de Bragança, Adão Silva, que atribuiu a derrota à «falta de perfil» da líder. Já esta tarde, o presidente da Câmara de Mirandela, o social-democrata José Silvano, adiantou que não pretende chamar Ferreira Leite para a campanha porque já antes das legislativas «achava que a mais-valia do partido não era Manuela Ferreira Leite» e por isso vai chamar Marques Mendes.

A participação de Ferreira Leite na campanha para as autárquicas ainda não é certa. A direcção do partido informou esta segunda-feira quea líder não tem nenhuma deslocação prevista para esta semana.
 

Fonte: Diário IOL

publicado por Lacra às 21:29
23 de Setembro de 2009

 Num documento enviado à comunicação social, o deputado social-democrata pelo distrito de Bragança e candidato em segundo lugar na lista do PSD, critica a dirigente do partido pela “desastrosa omissão”, aquando da visita a Bragança, sobre a construção do IC5 e do IP2.

As duas vias são consideradas por vários autarcas, do PS e do PSD, como “estruturantes” para o desenvolvimento de todo o distrito. Mas, desde que o PSD apresentou o programa que subsiste a dúvida se estas estradas, a par com a auto-estrada transmontana, são para avançar ou não.

Manuela Ferreira Leite foi questionada sobre o assunto aquando da visita a Bragança, na segunda-feira, mas não deu qualquer resposta aos jornalistas.

Agora, o presidente da distrital PSD e candidato a deputado em segundo lugar na lista, quer saber qual a posição de Manuela Ferreira Leite.

No documento, também enviado à dirigente do partido, Adão Silva refere a “necessidade de assumir publicamente o compromisso”, até porque as obras do IP2 já estão no terreno.

Adão Silva pede a Manuela Ferreira Leite que, até dia 25 de Setembro, encontre uma “formula” para comunicar às populações do distrito “o seu inequívoco propósito de prosseguir a construção do IP2  e do IC5”.

 

Autarcas reagem

Também os autarcas do sul do distrito já reagiram à omissão da candidata social-democrata sobre o IP2 e IC5. O autarca de Freixo de Espada à Cinta, o de Torre de Moncorvo, o de Vila Nova de Foz Côa e o de Vila Flor, assinaram um documento em que manifestam “estranheza” pelo conceito de coesão nacional de Manuela Ferreira Leite deixar de lado acessibilidades consagradas, desde há 30 anos, no Plano Rodoviário Nacional.

Os autarcas afirmam que em causa estão “simples eixos viários que, finalmente, trarão modernidade a todo o território entre Celorico da Beira e Macedo de Cavaleiros, e entre Murça e Miranda do Douro”.

A preocupação é maior tendo em conta as últimas declarações do eurodeputado social-democrata Paulo Rangel que, a 7 de Setembro, declarou que à “obra faraónica de estradas” prefere o investimento nos Metros de Lisboa e do Porto. 

20 de Setembro de 2009

Carlos Costa, candidato do PSD por Vinhais, apresentou-se ontem, na escola secundária, perante a população. Não se pode dizer que estivesse casa cheia nem público animado, embora o cantor Daniel ainda tivesse entrado em palco para "puxar pela malta". Foi mesmo ao cantor que couberam as honras de abrir o comício, com cinco músicas, pese embora o "espectáculo" não estivesse programado.

Apesar de agendado para as 19 horas, o candidato social-democrata só começaria a falar à população duas horas depois. O discurso, esse, centrou-se no "medo". Carlos Costa acusou o actual executivo, presidido por Américo Pereira, candidato socialista, de pressionar as pessoas, incutindo-lhes medo. 

Carlos Costa apresentou ainda algumas das iniciativas que pretende desenvolver caso venha a ser candidato, entre as quais, a criar melhores acessos e cuidados de saúde.

Com Carlos Costa concorre ainda Sobrinho Alves, para a Assembleia Municipal.

 

18 de Setembro de 2009

 O ex-elemento da lista do PSD à freguesia de Rebordelo, em Vinhais, nega ter desistido por qualquer pressão do PS.

Manuel Santos desistiu, sim, mas porque se arrependeu de ter assumido o compromisso. Em declarações à Rádio Brigantia, o ex-candidato assume que ao aceitar a candidatura terá tomado uma decisão precipitada, reiterando que não houve qualquer tipo de pressões.

“Reconheci que realmente não tenho tempo para estas coisas porque tenho uma pastelaria e padaria e tenho de trabalhar de dia e de noite, é difícil arranjar empregados. Na altura em que aceitei o convite também não tinha consultado a minha esposa, ela é que me chamou a atenção para isso e desisti. Não houve pressões nenhumas, isso é falso, é tudo mentira”. 

Recorde-se que o presidente da concelhia do PSD de Vinhais, Carlos Costa, tinha acusado tanto o presidente da câmara de Vinhais como o presidente da junta e recandidato a novo mandato, de terem pressionado Manuel Santos a desistir do lugar na lista laranja, sob pena de perder contratos de fornecimento de pão.

Por isso, Manuel Santos pondera agora agir judicialmente contra Carlos Costa. “Vou falar com o meu advogado e depois vamos ver o que é que vamos fazer” adianta.

No entanto, o líder da concelhia laranja diz que mantém as declarações prestadas na semana passada à Brigantia e confirma que já seguiu uma queixa para a Comissão Nacional de Eleições.

30 de Agosto de 2009

Jorge Nunes, candidato a presidente da Câmara, na inauguração da sede de campanha, definiu como principal objectivo continuar a merecer a confiança dos eleitores para que possa prosseguir com o trabalho realizado desde que foi eleito pela primeira vez, em 1997.

Os candidatos do PSD às próximas eleições autárquicas inauguraram a sede de campanha do Partido, situada na Praça da Sé. Este espaço estará aberto, durante a semana, até às sete da noite. Ao mesmo tempo, o candidato investe também na Internet com o site: http://www.jorgenunes.com.pt

Na inauguração da sede, Luís Afonso, candidato à Assembleia Municipal, afirmou que o PSD concorre a estas eleições, “com alguma vantagem”, pela obra realizada (“o maior ciclo de investimentos da história de Bragança") e pelo facto de ser o único Partido que concorre, sem excepções, a todas as freguesias do concelho.

 

Listas sempre foram escolhidas por Jorge Nunes

 

Nunes esclareceu ainda que as diferentes listas que o acompanham nos actos eleitorais anteriores, como neste, foram sempre listas da sua responsabilidade, inteiramente escolhidas por si. “Em 97, que fui como candidato independente, mais de 50 por cento dos candidatos da lista eram independentes. Sempre foi a minha responsabilidade. Em 2001 aconteceu a mesma coisa, em 2005 também”, disse. Se houve quem se tivesse oposto a esta lista, Nunes não poderia ter aceite outras posições, porque, mais do que uma lista, trata-se, para o candidato, de uma equipa para concretizar um programa. “Um lista que se constitui para governar o município tem que ser uma lista com perfil adequado ao programa que é apresentado e tem que ser uma lista de coerência e entendimento absoluto entre as pessoas, porque o pior que pode acontecer no governo de uma instituição como o município é a equipa que governa ter divergências entre si própria, porque isso repercute-se negativamente nos cidadãos. Esse risco não podia corrê-lo”, esclareceu.

 

Fonte: Mensageiro Notícias

publicado por Lacra às 11:34
26 de Agosto de 2009

Tem 62 anos, é professor universitário e é natural de Penafiel, mas vai candidatar-se a deputado pelo círculo eleitoral de Bragança. A escolha foi de Manuela Ferreira Leite mas o candidato explica, num vídeo colocado online, as motivações que o levaram a aceitar o convite, pese embora não seja da região transmontana.

“Hoje assistimos a uma repetição de uma onda de emigração grave e extensa que atinge, particularmente, o Norte do país e os concelhos do interior. A minha expectativa é a de poder contribuir para alterar o rumo do país”, diz o candidato.

A mensagem tem uma duração de pouco mais de minuto e meio e resume as prioridades de Ferreira Gomes à “alteração de políticas” que permita a “sustentabilidade da sociedade”, travando fenómenos de emigração e consequente despovoamento do Norte e do interior.

“Quero contribuir para que Portugal possa acolher os meus filhos de uma maneira que hoje não me parece provável que aconteça”, finaliza Ferreira Gomes.

Natural de Penafiel, o candidato é professor catedrático de Química na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e membro do Centro de Química daquela universidade. A sua escolha foi já contestada no seio da distrital do PSD uma vez que Ferreira Gomes não tem qualquer ligação ao distrito de Bragança.

José Silvano, presidente da Assembleia Distrital do partido, tinha mesmo enviado uma moção à direcção nacional rejeitando a imposição de um cabeça de lista que não fosse da região, o que levou também António Branco, um dos nomes da lista, a abdicar do lugar.

Outro dos discordantes da escolha de Ferreira Leite foi o presidente da autarquia de Bragança, Jorge Nunes, que defendeu que os deputados deveriam ser eleitos directamente por quem os representa.

Já o presidente da distrital e segundo lugar da lista de candidatos à Assembleia, Adão Silva, preferiu apenas comentar que não era regra do partido que os candidatos fossem pessoas “entrosadas no distrito” e acredita que não será esse factor a condicionar os resultados eleitorais.

Amanhã é provável que o candidato esteja em Bragança, na apresentação oficial da lista do PSD às legislativas.

publicado por Lacra às 14:33
18 de Agosto de 2009

Havia algumas vozes que se levantavam contra esta candidatura e levantavam todo o tipo de problemas, no sentido que a mesma não chegasse a ter lugar, mas desta vez perderam”, afirmou Humberto Rocha, o candidato independente à Câmara Municipal de Bragança, ao fim da tarde de ontem, após entregar as listas de candidatos que compõem a sua equipa, no Tribunal de Bragança.

Humberto Rocha criticou a legislação que dificulta as candidaturas de cidadãos independentes e, além dificuldades próprias desse processo, falou de outras, relacionadas com boatos cuja origem prometeu indicar, na campanha eleitoral.

“Para já estamos a ganhar porque conseguimos apresentar uma candidatura, com as assinaturas mais do que necessárias, contrariando todo o tipo de boatos que eram postos a correr. Estamos aqui, estamos para disputar as eleições e o eleitorado, que é soberano, decidirá”, disse.

Ontem, ao início da tarde, apresentaram também as listas e formalizaram as respectivas candidaturas Guedes de Almeida, candidato pelo CDS-PP, Liliana Fernandes, pelo Bloco de Esquerda, Jorge Gomes, pelo PS e Jorge Nunes, pelo PSD. A CDU já havia apresentado as suas listas na passada sexta-feira.

 

Fonte: Mensageiro Notícias

publicado por Lacra às 09:35
17 de Agosto de 2009

Foram vários os partidos que entregaram hoje as listas às autárquicas no Tribunal de Bragança.

A grande surpresa é o independente Humberto Rocha que, tudo indica, estará neste momento a proceder à entrega das listas para avançar sem o apoio de qualquer máquina partidária.

O PS avança com Jorge Gomes, ex governador civil, e com uma lista da qual faz parte Leonel Afonso, que desempenhou o papel de chefe de gabinete ao longo do mandato.

O PSD avança com Jorge Nunes e uma lista da qual faz parte Rui Caseiro, actual vice-presidente, Fátima Fernandes, vereadora da cultura, Hernâni Dias e Milton Roque, nomes polémicos que foram muito contestados no seio do partido.

O CDS/PP vai com o independente Guedes de Almeida. O Bloco de Esquerda aposta em Liliana Fernandes. A CDU entregou as listas na passada sexta-feira, recandidatando novamente José Castro.

 

05 de Agosto de 2009

José Ferreira Gomes é o escolhido por Manuela Ferreira Leira para encabeçar lista de deputados pelo distinto de Bragança às próximas eleições legislativas. Adão Silva, presidente da Comissão Política Distrital de Bragança, vai em segundo, e Helena Gonçalves em terceiro. 

José Ferreira Gomes tem 62 anos anos, é natural de Penafiel e professor universitário no Porto.

publicado por Lacra às 18:34
04 de Agosto de 2009

 PS já chegou a um consenso. A lista de deputados segue com apenas seis. Saíram, por iniciativa própria, Bruno Veloso, de Bragança, e Nuno Gomes, de Vinhais. 

 

A lista fica assim constituída, (não está por ordem, com excepção dos dois primeiros):

 

Mota Andrade, presidente da distrital de Bragança

Luís Vaz, Macedo de Cavaleiros

Ana Margarida Duque Dias, de Alfândega da Fé, 

Carlos Ferreira, de Miranda do Douro 

Maria de Almeida, de Vila Flor 

Nunes dos Reis, de Freixo de Espada à Cinta

 

Já no PSD, a lista inicialmente apresentada era constituída por:

 

Adão Silva, (presidente da distrital de Bragança)

Nuno Reis (concelhia Bragança)

Maria Helena (Macedo de Cavaleiros)

Pedro Santos (empatou com António Branco, vice-presidente de Mirandela e, por causa disso, retirou a candidatura)

Isabel Lopes (antiga vereadora da cultura da câmara de Bragança)

Edgar Gata, (ex presidente da câmara de Freixo de Espada à Cinta)

António Silva (Vinhais)

 

A líder, Manuela Ferreira Leite, deve decidir hoje.

 

 

 

 

 

publicado por Lacra às 12:26
Posts mais comentados
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO