Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
20 de Julho de 2010

A população de Malhadas no planalto mirandês, vai ouvir quarta feira Prokofiev, Scriabin , Debussy e Schumann, num recital da pianista Sara Mendes, que tem na aldeia mirandesa a sala de ensaios dos seus espetáculos.

Uma das ruas da aldeia da mãe da pianista - a pintora transmontana Balbina Mendes - será o palco de um recital de piano ao ar livre com obras de Prokofiev, Scriabin , Debussy e Schumann.

Sara Mendes nasceu no Porto e vive em Zurique, na Suíça, mas é na aldeia mirandesa de Malhadas onde se prepara para os concertos num estúdio instalado numa antiga corte de gado.

 

Fonte: Lusa

publicado por Lacra às 17:52
13 de Julho de 2010

A possibilidade de Miranda do Douro vir a candidatar o seu património imaterial a património mundial da Unesco é vista com “bons olhos” pelo embaixador desta instituição em Portugal.

Fernando Andressen visitou a cidade no dia em que esta assinalou o seu 465º aniversário e mostrou-se impressionado com o interesse da população pela manutenção das suas tradições e da História. Aliás, a evolução das tradições, patente na demonstração das pauliteiras de Miranda, foi um dos aspectos realçados pelo embaixador como prova da importância da “modernização e adaptação das tradições aos novos tempos”.

“Há aqui um património fortíssimo ao nível da História, das tradições, da Língua”, notou Fernando Andressen.

Um processo de candidatura é bem visto pelo embaixador, sobretudo pela “virtude” que tem em si próprio: “obriga à realização de todo um trabalho de preparação que é muito importante e que consciencialização das pessoas pelo património que têm”.

O embaixador avisa, no entanto, que os processos são “muito morosos” e o trabalho de preparação é de tal ordem que “a inscrição nas listas da Unesco é quase um detalhe”.

Da parte da autarquia, o presidente, Artur Nunes, considera que ainda há muito trabalho a fazer e que “ainda é cedo para falar das perspectivas futuras”.

“A cultura é muito exigente e nós temos de ser também muito exigentes quando quisermos projectar a cultura para o exterior”, apontou o autarca.

As comemoração dos 465 anos da elevação de Miranda do Douro a cidade ficaram, assim, marcadas pela visita do embaixador da Unesco, mas não só.

A câmara quis assinalar o principal dia, a 10 de Julho, no Largo D. João III, um palco natural da cidade. Ali foram apresentadas várias obras literárias de diversos autores. Pela primeira vez foram feitas homenagens sob o título “mirandês de honra”.

Este ano, a autarquia deu ao público a possibilidade de votar na Internet os nomes daqueles que achassem que deviam ser homenageados. Né Ladeiras, cantautora celebrizada por “La Çarandilheira”, e Rui Mascarenhas, que divulgou por todo o mundo a música “Eu vou a Miranda ver os Pauliteiros”, foram os dois homenageados com este título. Mas a autarquia quis também oferecer o “mirandês de honra” a uma criança, uma forma simbólica de homenagear todos os mirandeses e o futuro daquele concelho.

No próximo ano, a tarefa de nomear o “mirandês de honra” caberá a uma comissão a designar para o efeito. Artur Nunes pretende dar ao dia 10 de Julho “uma nova dimensão” apostando na projecção de Miranda do Douro para o exterior.

 

publicado por Lacra às 12:16

A Associação Recreativa da Juventude Mirandesa, em colaboração com a câmara municipal de Miranda do Douro, vai promover, de 21 a 24 de Julho, o primeiro Curso Intensivo de Língua e Cultura Mirandesa.

O curso vai decorrer nas instalações da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro existentes na cidade. Do programa fazem parte oficinas de escrita e oralidade, cantos e dizeres do povo mirandês, etnolinguística mirandesa,  as perspectivas actuais e futuras da musica mirandesa e várias actividades complementares. Os participantes vão poder visualizar filmes sobre a cultura mirandesa, bem como assistir a saraus de música mirandesa.

Haverá ainda lugar para conhecer as aldeias do concelho, verdadeiras escolas de cultura das Terras de Miranda, bem como experimentar os jogos tradicionais, a gastronomia local e até as danças mirandesas.

O curso vai contar com a participação de especialistas da área, como Domingos Raposo, Lurdes Cameirão, António Bárbolo, Mário Corrreia, Abílio Topa, Mónica Ferreira e Alfredo Cameirão.

A inscrição no curso e o acampamento é gratuito. Há ainda transporte assegurado para os locais das actividades, embora as refeições nos restaurantes aderentes estejam sujeitas a pagamento.

No final os participantes vão ter direito a um certificado.

publicado por Lacra às 12:10
16 de Maio de 2010

Portador do síndrome de Larsen, Cláudio João encontrou na pintura um modo de vida e de expressão. O dom com que nasceu ajuda-o a ultrapassar as limitações físicas de uma doença incurável 


 

Cláudio João tem 21 anos e é portador do síndrome de Larsen, uma doença incurável que lhe afecta todas as articulações e a locomoção. Mede apenas 1,20 metros de altura, tem dificuldades em se expressar e foi-lhe diagnosticada surdez bilateral profunda. As limitações físicas, no entanto, não lhe condicionam o dom que, desde cedo, mostrou ter para a arte, nomeadamente para a pintura.

Na sua terra natal, Cicouro, em Miranda do Douro, possui um atelier onde é visitado por inúmeras pessoas, curiosas do seu engenho e talento excepcional.

Vencendo as barreiras físicas, Cláudio encontrou uma forma particular de desenvolver a sua arte e de se exprimir: primeiro pinta com a mão esquerda até à altura da boca, depois, com a ajuda dos pais, vira o quadro do avesso e conclui a pintura, com uma precisão e minuciosidade que impressionam.

Cláudio já sofreu sete intervenções cirúrgicas, as duas primeiras, com três e quatro meses de idade, para debelar duas hérnias inguinais e, as restantes, para tentar corrigir os braços, pernas, mãos e a coluna vertebral. Já teve talas nos pés e nas mãos. E, para equilibrar e corrigir a coluna vertebral, foram-lhe colocadas duas barras metálicas, que não podem ser retiradas mas, porventura, substituídas, futuramente. Uma história de vida difícil, feita de altos e baixos, marcada por uma luta invulgar pela sobrevivência.

Na sua nota biográfica, a família dá conta disso mesmo. Aos 16 anos, o jovem Cláudio teve de fazer uma intervenção cirúrgica à coluna cujo sucesso era “escasso”, assim como as hipóteses de sobrevivência. Na altura, a mãe encontrava-se sozinha com a responsabilidade de assumir, por escrito, a responsabilidade. Indecisa e receosa, tomou a decisão depois de Cláudio lhe dizer, com dificuldade, “eu operar!...Tu, mãe, forte!...”

A delicada e demorada intervenção cirúrgica realizou-se com sucesso, pese embora o jovem tivesse de ser reanimado duas vezes nas 48 horas seguintes.

“Sofreu como um cordeirinho aquele suplício, dores e recuperação morosa, por vontade expressa”, dizem os pais, na nota biográfica.

A força de vontade para vencer tem sido, no entanto, uma constante da sua vida e da vida dos familiares, que desde sempre o apoiaram na concretização dos seus sonhos.

Embora tivesse demonstrado, desde cedo, o seu talento para o desenho à vista, só com 14 anos é que começou a pintar, com lápis a carvão. Um ano mais tarde já pintava em telas e a família, atendendo ao sonhos do jovem, depressa arranjou um atelier onde Cláudio, actualmente, tem aulas com uma professora de Belas Artes e aprende algumas técnicas fundamentais. O dom, esse, parece ter nascido com ele.

“Vimos que ele tinha gosto e no atelier pode desenvolver mais as suas capacidades e aprender algumas técnicas”, contou.

Paisagens urbanas e rurais, motivos florais, paisagens abstractas são alguns dos temas que Cláudio João aborda com uma técnica surpreendente em que sobressaem as cores vivas, os relevos e as sombras.


A nova exposição patente no Centro Cultural de Vimioso até ao dia 31 de Maio, mostra alguns destes seus trabalhos. Quem assistiu à inauguração ficou sensibilizado pela coragem do jovem pintor e de toda a família.

Todos os quadros se encontram para venda, a preços bastante acessíveis, entre os 60 e 350 euros. De todo o espólio em exposição apenas uma das telas é de colecção: é o primeiro quadro que Cláudio pintou, uma flor branca com talo amarelo, conhecida popularmente como “copo de leite”.

Com a ajuda da irmã Ana, por gestos e palavras simples, Cláudio contou que busca inspiração no que o rodeia – nas paisagens, nas imagens que vê em revistas ou catálogos.... Já sobre a mensagem que quer passar, Cláudio preferiu o silêncio. “É pessoal”, diz a irmã, sublinhando, uma vez mais, que a pintura é a forma de expressão do seu irmão mais velho.

Cláudio demora algum tempo a concluir cada trabalho artístico. Depende muito do tema e do tamanho da tela, bem como das técnicas utilizadas, mas são dias e dias de trabalho intenso.

Segundo a irmã, ““pintar para ele não é difícil”, embora reconheça o “engenho” do irmão. “Eu não tenho jeito nenhum”, contou, comentando que, para ela, o trabalho de Cláudio é, simplesmente, “fantástico”.

O pai, produtor da raça mirandesa, acalenta os sonhos do filho e é com emoção que aponta que, com estas exposições, pretende mostrar as capacidades de Cláudio João, bem como as possibilidades que qualquer pessoa tem de chegar mais longe. 

“Por uma pessoa ser deficiente não deve ficar retraída. Pode-se sempre trabalhar e tentar ir mais além e ele pode ir bastante longe”, apontou.

As pinturas de Cláudio João estão durante todo este mês em exposição no Centro Cultural de Vimioso. 


O que é a Síndrome de Larsen

 

A síndrome de Larsen é uma doença rara, cuja ocorrência é de uma em cem mil pessoas, e que se caracteriza pela luxação congénita de várias articulações do corpo, juntamente com outras características incomuns da face, mãos e ossos.

Esta doença foi descrita, pela primeira vez, em 1950, por Larsen, Schottstaedt e Bost, que compilaram informações sobre seis pessoas com este problema.

A síndrome de Larsen provoca alterações da estrutura óssea e a síndrome de hipermobilidade.

Segundo a Gale Encyclopedia of Genetic Disorders Part II, 2005, esta doença não afecta a inteligência nem o percurso escolar normal da criança, excepto no que diz respeito às actividades físicas.

Os efeitos da síndrome variam de pessoa para pessoa, mas, segundo a Gale Encyclopedia of Genetic Disorders Part II, 2005, o prognóstico pode ser de uma vida normal embora com limitações a nível físico.

14 de Maio de 2010

A Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino (AEPGA), em parceria com as entidades envolvidas no projecto “Plano de Emergência para a Recuperação de três Espécies de Aves Rupícolas, vai organizar a designada “Festas das Aves” que compreende a realização de caminhadas, identificação de aves, música, teatro e exposições, entre outras actividades. A Festa decorrerá na aldeia de Vila Chã da Braciosa, inserida no Parque Natural do Douro Internacional, e tem entrada gratuita. Durante os dias de realização desta Festa, a organização pretende promover a valorização a natureza, através das aves. As actividades a desenvolver são: caminhadas pela natureza para identificação de aves; identificação de ameaças e análise dos problemas de conservação e respectivas soluções; interpretação ecológica; palestras, tertúlias, mostra de documentários; realização de eventos artísticos que passam pela música, teatro, contos e poesia; actividades destinadas às crianças, como pintura facial, realização de jogos lúdico-pedagógicos, oficinas de construção de pinhas alimentares, comedouros e bebedouros para aves e construção de ninhos artificiais; exposições de desenho científico, fotografia e outras. Com esta festa a organização pretende valorizar as áreas protegidas, nomeadamente o PNDI e áreas de Rede Natura 2000 do Nordeste Transmontano; promover a edução e formação em matérias de preservação da natureza e biodiversidade; assegurar a informação e sensibilização do público em geral sobre a necessidade de preservação das aves, nomeadamente das aves rupícolas; divulgar práticas de contemplação e usufruto da natureza que não impliquem danos à biodiversidade; intensificar a cooperação nacional e internacional promovendo encontros de especialistas para partilha e debate de conhecimentos; promover o diálogo entre o conhecimento científico e os saberes populares; chamar a atenção para importância que os meios agrícolas têm para a vida silvestre, desestimular a criação de animais silvestres como animais de estimação e fomentar um modelo de turismo sustentável. As aves alvo do “Plano de Emergência para a Recuperação” são a Águia de Bonelli, a Cegonha Preta e o Abutre do Egipto. Este projecto é financiado pela empresa Energia de Portugal (EDP) e conta com participação do Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade (ICNB), Associação Acção, Liberdade, Desenvolvimento, Educação, Investigação e Ambiente (ALDEIA), Associação de Produtores Florestais do Nordeste Transmontano (APFNT), Associação Transumância e Natureza (ATN), Associação de Proprietários de Pombais Tradicionais do Nordeste (PALOMBAR), Associação para a Valorização do Património Natural e Cultural das Arribas do Douro (Erva-Prata) e Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino (AEPGA). O plano entrou em funcionamento em Setembro de 2007, após ser assinado por todas as entidades envolvidas. Fotos do site: http://www.rupicolas.com
01 de Maio de 2010

Centenas de visitantes passaram por Miranda do Douro, esta semana, para provar as iguarias de bacalhau confeccionadas pelos restaurantes que aderiram à iniciativa gastronómica “Semana do Bacalhau”.

A iniciativa é da associação comercial local, em parceria com a câmara de Miranda do Douro e com o apoio da Confraria do Bacalhau de Ílhavo que, no primeiro dia, quis marcar presença na abertura do evento. Promovida desde há quatro anos, esta é uma iniciativa que visa atrair à localidade mais visitantes, sobretudo espanhóis, os principais apreciadores do “fiel amigo”.

Ao todo foram dez os restaurantes que se quiseram associar a esta iniciativa e dar a conhecer as várias formas de confeccionar este peixe. Fátima Nunes, proprietária do restaurante “Santa Cruz”, o restaurante mais antigo de Miranda do Douro, contou que, apesar dos espanhóis serem “os maiores apreciadores”, já  vêm visitantes de “todo o lado”: “mesmo as pessoas daqui do concelho vêm provar os diversos pratos de bacalhau”.

Durante esta semana, Fátima Nunes apresenta três pratos diferentes: bacalhau com vinho do Porto; bacalhau à bruxa; e bacalhau à sargento. A receita é “segredo” da casa mas a proprietária garante a qualidade e o sucesso: só no primeiro dia do certame, a 24 de Abril, durante a manhã, serviu mais de cem pessoas.

Gente também não faltou a Paulo Gomes, proprietário do “Capa d’Honras”, que contou que, no início desta semana, já tinha várias reservas marcadas. Entre os pratos servidos, Paulo destacou o bacalhau à moda da casa, o bacalhau à Tia Maria e bacalhau gratinado com cogumelos, como os pratos “especiais” no âmbito da Semana Gastronómica.

Já na Estalagem de Santa Catarina, outro dos estabelecimentos associados, os pratos tradicionais continuam a ser os mais pedidos, como contou o chefe de cozinha, Armandino Pires: “o bacalhau é pedido durante todo o ano porque trabalhamos à carta, são pratos que costumamos ter. De entre todos destaca-se o bacalhau dourado, que é dos mais pedidos”.

A Associação Comercial está satisfeita com os objectivos que têm vindo a ser alcançados mas pondera alterar a data para um período menos movimentado, como explicou o presidente César João.

“Temos tido bastante êxito com esta iniciativa mas vamos tentar alterar a data da Semana do Bacalhau para um período menos movimentado, de forma a atrair pessoas noutras datas”.

O responsável considera que seria positivo fazer este certame mais cedo, mas as possíveis datas serão estudadas em conjunto com os restaurantes associados.

A proprietária Fátima Nunes concorda com uma possível alteração até porque considera que “o bacalhau sabe melhor com o frio”.  Já Armandino Pires, chefe de cozinha da Estalagem de Santa Catarina, outro dos restaurantes associados, considera que o bacalhau tem saída todo o ano e que nos períodos menos movimentados as pessoas podem continuar a não visitar a localidade.

A possível alteração terá, por isso, de ser estudada com todos os parceiros. 

A Semana do Bacalhau termina este domingo.

25 de Abril de 2010

Durante a próxima semana o concelho de Miranda do Douro vai estar representado na Venezuela através de uma comitiva de mirandeses. Esta comitiva é composta pelo presidente da Câmara, Artur Nunes e pelos pauliteiros de Malhadas.

Esta foi uma oportunidade que surgiu devido a um convite da embaixada  de Portugal em Caracas e que pretende dar a conhecer ao povo venezuelano a cultura, a lhéngua e a tradição mirandesa.

Para além disso, o grupo vai ter a oportunidade de estabelecer contactos com as comunidades portuguesas instaladas na Venezuela.

 

Fonte: Câmara Municipal de Miranda do Douro


 

 

A Associação de Municípios do Douro Superior está a organizar o 11º Raid TT Turístico. Programado para os dias 7, 8 e 9 de Maio, o Raid arranca com a recepção dos participantes em Freixo de Espada à Cinta com o “Roteiro Manuelino” e entrega de navegação com carta militar para a prova de orientação nocturna.

Antes disso, porém, os participantes vão poder experimentar as iguarias gastronómicas da D. Mariazinha, num jantar servido na Casa do Conselheiro.

A prova nocturna termina com uma ceia repleta de muito boa disposição, servida na matriz do vinho “Montes Ermos”. As dormidas estão marcadas para Freixo de Espada à Cinta e para a Aldeaduero, do outro lado da fronteira.

No dia seguinte, está programado um percurso TT por terras de Freixo,  Mogadouro e Miranda do Douro. o início da etapa será em Freixo de Espada à Cinta, na zona histórica, uma das mais ricas em património manuelino, com referência à Igreja Matriz e ao seu pórtico e à octogonal Torre do Galo.

O percurso seguirá depois pela Mata do Palão, Quintas da Macieirinha, continuando pela aldeia de Castelo Branco, já no concelho de Mogadouro, Serra da Figueira, Zava, na plataforma topográfica da Meseta, de perto com os Picos de Mogadouro. Já na vila de Mogadouro haverá ainda tempo para uma visita ao castelo, monumento nacional do século XII, concedido, em 1297, pelo rei D. Dinis à Ordem dos Templários.

O penúltimo dia do programa é dedicado a Miranda do Douro com passagem pelas aldeias de Vilariça, visita ao miradouro da Serra da Castanheira, Sanhoane, paragem na Vila de Sendim para uma visita guiada à terra do Mirandês, ao artesanato e à Casa do Pauliteiro. Continuação por Vila Chã de Braciosa e Cércio, seguindo em direcção à cidade de Miranda do Douro, para pernoitar e jantar com um programa de animação pelos Musica Tradicional do Planalto Mirandês.

O jantar é posta à mirandesa, como não podia deixar de ser, entre outras iguarias do Planalto, servidas pelo restaurante “O Mirandês”.

O último dia é dedicado inteiramente a Miranda do Douro, com uma visita guiada ao centro histórico da cidade e ao Museu Terras de Miranda, a que se segue o cruzeiro ambiental e o almoço de encerramento na estalagem de Santa Catarina.

Miranda do Douro aderiu recentemente à Associação de Municípios do Douro Superior, podendo assim ir de encontro aos interesses defendidos por ambas as instituições e que passam por algumas acções desenvolvidas no âmbito do Douro e que só são possíveis com o Douro integrado.

 

Fotos: Direitos Reservados

 

23 de Abril de 2010

Os sabores desta região, agreste como as paisagens, são fruto de uma cultura feita de hábitos profanos. Exemplo disso é a famosa Posta à Mirandesa que surgiu de uma forma humilde e instintiva de atirar um “naco de carne” para cima de uma grelha quente, colocando-lhe posteriormente sal grosso.

A carne de vitela de Raça Mirandesa é um produto que obedece aos mais elevados padrões de qualidade no seu processo de produção. A alimentação dos animais é determinante para a qualidade da sua carne. Os vitelos são alimentados à base de produtos naturais, como o leite materno, suplementos com cereais, pastagens e forragens produzidas na própria exploração, sem utilização de produtos químicos.

José Saramago, o Nobel da Literatura, diz mesmo que a “carne branda que a faca corta sem esforço, tratada no exacto ponto e com este molho de vinagre que faz transpirar as maças do rosto, é a cabal demonstração que há felicidade no corpo”.

A Bola Doce Mirandesa é um doce genuinamente mirandês feito de uma forma simples e, ao mesmo tempo, elaborada, com muita canela e açúcar às camadas sendo amassado à mão e cozido num forno de lenha, o que lhe dá o sabor característico.


 

 

Restaurantes aderentes:


Estalagem de Santa Catarina, Estrada da Barragem


Restaurante Miradouro, Rua do Mercado


Ao longo de todo o fim-de-semana, Miranda do Douro conta com a animaçao dos pauliteiros e gaiteiros. É ainda possível realizar viagens no barco e passeios no comboio turístico. As visitas à cidade e concelho podem ter acompanhamento, desde que seja feita a marcação previa (ver sítio da câmara municipal de Miranda do Douro).


Os fins-de-semana gastronómicos são promovidos pela Região de Turismo do Porto e Norte de Portugal.


Textos retirados da Agenda Porto e Norte.Come

Fotos retiradas da Internet

22 de Abril de 2010

O bacalhau vai estar novamente em destaque, em Miranda do Douro, durante a próxima semana. A Semana do Bacalhau regressa este sábado, 24 de Abril, e envolve dez restaurantes. Até ao dia 2 de Maio serão servidos os mais diversos pratos confeccionados à base do bacalhau, uma das iguarias mais solicitadas pelos vizinhos espanhóis que visitam o concelho.

De ano para ano o certame tem atraído milhares de pessoas a Miranda do Douro e, este ano, vai contar com a visita da Confraria do Bacalhau de Ílhavo que quis, assim, associar-se a este evento.

A iniciativa é da Associação Comercial e Industrial, com o apoio da câmara municipal.

Em alternativa ao bacalhau e para aqueles que apreciam a boa carne, a Região de Turismo Porto e Norte, nos dia 24 e 25 de Abril, oferece  os Fins-de-Semana Gastronómicos.

Estão associados a este eventos dois restaurantes da cidade mirandesa que, para além do bacalhau, vão oferecer ao visitante a boa Posta à Mirandesa.

 

últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO