Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
31 de Março de 2010

A ideia é simples: aproximar avós e netos através das novas tecnologias, nomeadamente da Internet. O projecto é do Instituto Politécnico de Bragança e arrancou, este mês, em duas localidades – Bragança e Mogadouro, sob a responsabilidade de dois formadores.

As acções de formação são gratuitas e destinam-se a avós, com mais de 50 anos, acompanhados dos seus netos, ou de outras crianças, com idade superior a cinco anos, e visam fornecer as competências necessárias para trabalhar com as tecnologias de informação e comunicação.

Assim, serão fornecidos conceitos básicos para trabalhar no computador, nas suas várias aplicações, e na rede Internet. Posteriormente, serão realizados  workshops de apresentação de ferramentas Web de comunicação/interacção entre avós e netos.

A primeira acção decorre de 7 a 9 de Abril. A segunda acção de 27 a 29 de Abril.

O projecto culmina com a realização de um concurso, antes do dia dos avós, assinado a 26 de Julho.

publicado por Lacra às 08:57
01 de Fevereiro de 2010

 Os alunos dos politécnicos portugueses vão poder passar a escolher Macau como destino de Erasmus. Foi assinado em Bragança um protocolo entre os institutos politécnicos e o homólogo macaense para iniciar a mobilidade entre alunos e docentes de ambos os países naquilo a que Sobrinho Teixeira, presidente do IPB e do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, chamou de “Erasmus Lusófono”.

O programa de mobilidade vai permitir enviar alunos de Portugal para Macau e vice-versa, mas não só. Com esta iniciativa pretende-se ajudar a manter a Língua Portuguesa na China e chegar a uma das maiores comunidades portuguesas do sudeste asiático – Malaca, com cinco mil descendentes lusófonos.

Sobrinho Teixeira assinou ainda um protocolo para a qualificação das escolas portuguesas que ainda existem em Macau e para a disponibilização de docentes para a República Popular da China onde, segundo Lei Heong Iok, presidente do Politécnico de Macau, há grande vontade de aprender a Língua Portuguesa.

Desde há 30 anos que o ensino da Língua e Cultura Portuguesa estava praticamente extinto no território chinês. Mas, nos últimos três anos, o interesse parece ter renascido e, segundo Lei Heong Iok, já há 15 universidades chinesas, espalhadas geograficamente por todo o território, a leccionar o curso de Português.

Este “Erasmus Lusófono” é uma iniciativa pioneira que, ao contrário do conhecido programa de mobilidade europeia, não terá financiamento garantido. No entanto, Sobrinho Teixeira entende que, por vezes, “é necessário ir na frente e motivar os políticos para o que é a realidade e quais as necessidades”.

 

Parcerias para África

 

Os politécnicos querem ir mais longe para atingir os objectivos da internacionalização a que se propuseram, (no contrato de confiança estabelecido com o Governo), e assinaram já protocolos com a Caixa Geral de Depósitos para criar parcerias em África, nomeadamente nos Países Africanos de Língua Portuguesa (PALOP’s).

Pretende-se, assim, alargar o “Erasmus Lusófono” também a África e criar mestrados e gabinetes de empreendedorismo nos PALOP’s. A Caixa Geral de Depósitos vai financiar a afirmação do sistema politécnico nestes países e, em contrapartida, o sistema politécnico português compromete-se a arranjar parcerias em África com esta instituição financeira.

A qualificação dos estudantes do espaço lusófono e dos quadros da Caixa Geral de Depósitos são outras das metas estabelecidas pelos politécnicos, que pretendem lançar dois mestrados dentro da área financeira destinados aos PALOP’s.

 

Aposta no Ensino Agrário

 

O Instituto Politécnico de Bragança (IPB) reuniu ainda com os responsáveis de instituições do Brasil, de Angola, Moçambique, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe para estabelecer uma espécie de Associação de Ensino Agrário ao nível dos PALOP’s.

O IPB já há alguns anos que está a colaborar com o Instituto Politécnico do Kwanza Sul, em Angola, na formação de docentes e na transmissão de conhecimentos ao nível da agricultura tropical. Actualmente, Angola está a lançar-se num grande programa de incentivo agrícola e de incentivo florestal e o IPB quer dar o seu contributo, através da qualificação e do ensino, conforme explicou Sobrinho Teixeira.

“Há aqui um grande trabalho que podemos fazer na disponibilização de recursos, no intercâmbio e na transmissão dos conhecimentos ao nível da agricultura tropical. Queremos fazê-lo dentro do conceito de Lusofonia, acoplando também o Brasil”.

A experiência no Politécnico de Kwanza Sul tem-se revelado bastante positiva e proveitosa. Segundo Manuel Spínola, responsável desta instituição angolana, este ano começam a sair os primeiros graduados ao nível do bacharelato nas áreas de Agronomia, Zootecnia e Gestão Agrária.

A grande aspiração, segundo contou, é consolidar os cursos e qualificar o pessoal docente ao nível do mestrado e do doutoramento, bem como formar os funcionários administrativos e dotar o instituto de equipamentos laboratoriais.

A consolidação do ensino agrário é visto como um desafio numa altura em que várias províncias de Angola e dos PALOP’s começam a despontar para o desenvolvimento desta área.

 

Carla A. Gonçalves

 

 

publicado por Lacra às 10:15
30 de Janeiro de 2010

 O Conselho Coordenador dos Instituto Superiores Politécnicos (CCISP) reuniu-se hoje, em Bragança, com o presidente da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES), o organismo que irá proceder à análise e certificação de todos os cursos superiores.

As diferentes instituições públicas e privadas têm de entregar até 05 de Abril à Agência toda a informação para a avaliação dos cursos.

Os institutos politécnicos resolveram, segundo o presidente do CCISP, "fazer uma avaliação prévia, no sentido de tentar ver numa primeira triagem os cursos que são manifestamente maus" e que serão retirados da oferta formativa.

"Esses cursos irão para uma avaliação mais cuidada para ver se podem ou não continuar a funcionar", explicou Sobrinho Teixeira, acrescentando que esta primeira triagem será feita ainda este ano.

"A avaliação destes cursos decorrerá em separado daqueles que oferecem já algum grau de confiança e que entrarão num processo de avaliação normal, [e que serão] avaliados de cinco em cinco anos", disse.

Sobrinho Teixeira alertou, no entanto, para a necessidade de "algum bom senso" pois existem alguns cursos "mais embrionários" em que não é assegurado o determinado por lei, mas que "também não se podem fechar porque senão o país nunca desenvolverá essas competências".

Por outro lado, "há outros casos em que há já uma oferta de corpo docente com competência, mas em áreas em que não faz sentido que existam" cursos, disse.

A reunião do CCISP contou com a presença inesperada do ministro do Ensino Superior, Mariano Gago, que disse apenas acreditar que "a esmagadora maioria das instituições e dos cursos têm condições" para continuar a funcionar.

"Mas temos também consciência de que todos aqueles que prevaricarem, que tiverem baixado a qualidade, devem ser eliminados do sistema", declarou.

A reunião com o ministro serviu para os politécnicos debaterem o "contrato de confiança" celebrado recentemente entre o Governo e as instituições de ensino superior e no âmbito do qual serão disponibilizados 100 milhões de euros para a qualificação de 100 mil activos.

Os politécnicos pedem também que este contrato ajude a desenvolver outros projectos, como a criação de centros de investigação aplicada, cuja avaliação seja feita, não pelo número de publicações científicas, mas pela capacidade de aplicação ao mundo empresarial.

O CCISP quer também um programa que afirme a transversalidade do ensino politécnico a nível europeu e apoie a afirmação do sistema no desenvolvimento do ensino politécnico nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).

Mariano Gago garantiu que estas questões estão contempladas no contrato, que define inclusive quanto cabe a cada instituição. Estas, por seu turno, têm as próximas seis semanas para concluir os planos para cumprirem as metas com que se comprometeram.

 

Fonte: Público

publicado por Lacra às 10:18
09 de Dezembro de 2009

 O IPB vai hoje apresentar uma série de eventos desportivos a dinamizar com a autarquia brigantina e as escolas do primeiro ciclo da cidade. 

No seminário "Choose the best and leave all the rest" vão ser apresentados sete projectos: IPB Cup; Joga com um Sorriso; Heptatlo Revolution; Jogos de cor e fantasia; Triball Indoor; Azibo Challenger e Mover Bragança.

No final da tarde os projectos serão sujeitos a votação.

 

 

publicado por Lacra às 10:15
tags: ,

 São conhecidos como “Anjos do Negócio”, ou Business Angel’s, e transportam para Portugal um conceito desenvolvido nos Estados Unidos. Pretendem apoiar boas ideias de negócio, entrando com capital financeiro e com experiência empresarial, tendo como perspectiva que só é dinâmica uma economia inovadora.

O Instituto Politécnico de Bragança (IPB) “ofereceu-se” para ser uma espécie de âncora da associação Business Angel’s e promoveu um encontro entre os representantes, Nerba, autarquia e empresários.

“É um conceito inovador e interessante na medida em que são os representantes da associação que se oferecem para ser parceiros no negócio, dando corpo a ideias concretas e fomentando o espírito de empreendedorismo entre os nossos alunos e potenciais empresários da região”, considerou Sobrinho Teixeira, presidente do IPB.

No encontro foram apresentados três projectos que, depois de analisados, poderão vir a ser apoiados pelos Business Angel’s. Um desses projectos foi desenvolvido por um aluno de Geriatria do IPB e está relacionado com a assistência à terceira idade; outro é voltado para as novas tecnologias e, por fim, foi também apresentado um projecto relacionado com as questões de segurança de cacifos electrónicos.

Mais do que seleccionar áreas, João Roza, presidente da associação, diz que há uma “selectividade de ideias” e “boas ideias podem nascer em qualquer localidade”. O papel da associação passa depois pela análise do projecto e, caso haja potencial, pelo investimento, que pode ser feito apenas pela associação ou em conjunto com empresários privados.

“A associação pode trazer novas formas de investimento que saem fora das formas tradicionais que a banca muitas vezes propõe. Podemos aportar capital de investimento, bem como a nossa experiência de gestão, de forma a que esses projectos que nascem localmente possam ser projectos de impacto nacional e internacional”, explicou João Roza.

Durante o encontro, os Business Angel’s assinaram três protocolos bilaterais com a autarquia, Nerba e IPB.

O Nerba, enquanto estrutura distrital com representação nos doze concelhos e em empresas de destaque, pretende aqui assumir-se como “receptor” dos potenciais investidores. Da mesma forma, o IPB, com o seu gabinete de empreendedorismo, visa incorporar uma postura de ligação ao meio empresarial e às “boas” ideias que nasçam dentro do instituto, junto da comunidade escolar.

Já a autarquia brigantina quis também associar-se e “dar todo o apoio possível” de forma a incentivar a economia.

A Associação Business Angel’s está implementada em várias cidades do país e em vários países Europeus. O contacto directo com os responsáveis  e a apresentação de candidaturas é também possível através do sítio da Internet, (www.apba.pt). 

publicado por Lacra às 10:12
22 de Novembro de 2009

 O pólo da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro em Miranda do Douro continua encerrado e à espera de uma nova dinâmica que lhe permita voltar a acolher alunos. O reanimar do ensino superior na localidade faz até parte das prioridades politicas no novo executivo camarário mas parece difícil encontrar uma solução.

Da parte do Instituto Politécnico de Bragança, o presidente, Sobrinho Teixeira, voltou a reiterar a intenção de ajudar a UTAD a desenvolver o pólo e a encontrar um caminho sustentável para a manutenção do ensino superior no concelho mirandês. No entanto, da parte da UTAD tardam a vir as respostas.

“Já falei com o reitor da UTAD mais do que uma vez acerca disso”, apontou Sobrinha Teixeira, esclarecendo que uma possível solução só será avançada pelo IPB em colaboração com a universidade.

“Será sempre em consonância com a UTAD, até por uma questão de bom relacionamento institucional”, garantiu.

Recorde-se que ainda este ano a UTAD decidiu criar uma Comissão de Acompanhamento que incluía o município mirandês e cujo objectivo proposto passava pelo esgotamento de todos os meios para encontrar uma forma de manter o pólo aberto. A criação de cursos do segundo ciclo, a realização de seminários ou congressos, e a promoção de iniciativas conjuntas com a Universidade de Salamanca, na vizinha Espanha, foram algumas sugestões apontadas mas que, até ao momento, ainda não tiverem aplicação prática.

Na tomada de posse do novo executivo camarário, Artur Nunes colocou a questão como prioritária e afirmou que faria todos os esforços para conhecer o dossier interno e o que foi protocolado para então encontrar uma solução.

A decisão da UTAD de encerrar o pólo de Miranda do Douro esteve relacionada com a diminuição do número de alunos e com a alegada baixa atractividade até ao nível geográfico. A decisão foi, desde logo, contestada pelos estudantes, pela população local e pelas várias entidades que invocaram os impactos negativos, a nível económico e social, de tal medida  para a cidade e para o concelho.

Ainda sem soluções definidas, o IPB mantém a disponibilidade para colaborar neste processo, desde que a UTAD participe até porque em causa está um alegado dispêndio de recursos.

“Sabemos que há um grande consumo de recursos a nível do corpo docente e dos funcionários e tem de haver aqui uma partilha de recursos e do esforço para um mesmo objectivo”, apontou Sobrinho Teixeira.

 

publicado por Lacra às 08:00
11 de Novembro de 2009

 Há mais um caso de gripe A confirmado no distrito de Bragança. Um docente do Instituto Politécnico de Bragança (IPB) está, desde a semana passada, em casa infectado com o vírus da gripe A.

A informação foi avançada pelo Grupo de Imagem e Apoio ao Estudante (GIAPE) que disse ainda que há mais 17 alunos com suspeitas de gripe, embora não esteja confirmado se se trata da variante A.

Ainda assim, não há motivos para alarme já que se trata apenas de um caso confirmado dentro de um universo de mais de sete mil alunos, funcionários e professores. Anabela Martins, responsável do GIAPE, confirma que nenhuma turma foi afectada e que estão a ser seguidas as recomendações das autoridade de saúde.

“Para haver uma perturbação normal do funcionamento de uma instituição teríamos de ter 10 por cento da população infectada”, explicou. Ou seja, em números de casos corresponderia a 700 pessoas infectadas com o vírus.

Apesar de não haver motivos para alarme, o IPB reforçou o plano de contingência contra a gripe A, nomeadamente através do reforço da limpeza de sanitários e de zonas de contacto. Há também um piquete em permanência a percorrer o instituto e as recomendações normais junto da população escolar para a lavagem frequente de mãos.

O IPB tem ainda as salas de isolamento activas mas, até ao momento, apenas foi necessário utilizá-las uma única vez sendo que se verificou que se tratava de uma gripe sazonal e normal.

O plano de contingência contra a gripe A está em vigor desde o início de Setembro.

publicado por Lacra às 16:44
01 de Julho de 2009

 O Instituto Politécnico de Bragança (IPB) vai oferecer, no próximo ano, o curso de Web Design de Jogos Digitais, uma licenciatura única em todo o país, desenhada na totalidade por docentes desta instituição. O curso vai ser ministrado na Escola Superior de Turismo e Comunicação de Mirandela e terá parcerias com os estúdios da Walt Disney em Madrid, Espanha e com o Brasil.

O curso de Web Design de Jogos Digitais foi aprovado com mais um conjunto de quatro licenciaturas: Inglês-Espanhol;  Arquitectura Paisagística; Guia Intérprete e Gestão de Negócios Internacionais.

O IPB deve abrir vagas para todos estes cursos já no próximo ano lectivo, com excepção do curso de Gestão de Negócios Internacionais, um curso europeu a desenvolver em parceria com o Reino Unido, Lituânia, Polónia e Alemanha.

O arranque deste curso europeu está apenas dependente da conclusão do processo nos outros países. Está previsto depois que os alunos que frequentem esta licenciatura façam o primeiro ano em Bragança e os seguintes nos diferentes países, conforme explicou Sobrinho Teixeira, presidente do IPB.

“É um curso europeu que vai obrigar à mobilidade dos alunos e cujo arranque está apenas condicionado pela conclusão do processo de aprovação da licenciatura nos outros países”.


Depois de longos anos à frente do Instituto Politécnico de Bragança, Dionísio Gonçalves regressa àquela instituição, como elemento exterior, para assumir a presidência do Conselho Geral, um órgão que com a nova legislação passa a ter outro protagonismo.

Do Conselho Geral fazem parte 25 elementos, 14 docentes das escolas do politécnico, três alunos e um funcionário, a par com sete elementos exteriores escolhidos pela relevância do seu currículo, nomeadamente Amadeu Ferreira, Manuel Alves Miranda, Manuel Campilho, Manuel Ferreira Gomes, Paulo Mendo e Teodoro Pereira. Este órgão consultivo vai ter como principal função aconselhar a direcção do IPB e aprovar os planos de desenvolvimento estratégico da instituição. Embora sem qualquer poder de decisão executivo, o Conselho Geral terá a grande responsabilidade de estabelecer a ligação entre o IPB e a comunidade. Para Dionísio Gonçalves é o regresso activo ao instituto que ajudou a criar e a afirmar no panorama nacional. À comunicação social, o antigo presidente assumiu que era “difícil” não aceitar o desafio, sobretudo numa altura em que o IPB se prepara para lançar vários projectos, assumindo-se como uma das maiores instituições politécnicas do país. Para o futuro, Dionísio Gonçalves desejou apenas “estar à altura do desafio” e “responder aos anseios de uma instituição que cresceu muito”. A tomada de posse do presidente do Conselho Geral decorreu na passada terça-feira. No mesmo dia foi realizada também a cerimónia da tomada de posse dos directores e sub-directores das escolas do IPB. Todas as escolas mantêm as direcções, havendo apenas mexidas em relação aos sub-directores.

 

Sobrinho volta a recandidatar-se à presidência do IPB

Depois de três anos de mandato, terminados na semana passada, Sobrinho Teixeira anunciou já a intenção de voltar a recandidatar-se à presidência do Instituto Politécnico de Bragança. Na base da recandidatura está a “vontade de prosseguir na continuidade do trabalho desenvolvido” e na afirmação do IPB a nível nacional e internacional. Recorde-se que Sobrinho Teixeira é também o presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos. As eleições deverão ser marcadas pelo novo conselho geral, presidido por Dionísio Gonçalves.

publicado por Lacra às 09:32
tags: ,
30 de Junho de 2009

 

Já está em construção a ciclovia que vai ligar o campus do Instituto Politécnico de Bragança (IPB) à Alexandre Herculano, passando pela alameda de Santa Apolónia, avenida Sá Carneiro e rua Damasceno de Campos, num total de três quilómetros.

O projecto tem como parceiro o IPB e vai transformar todo o campus académico. Está prevista a colocação de mais iluminação, de um novo gradeamento em volta do campus académico, a criação de bebedouros, e, entre outros aspectos, colocação de mobiliário urbano.

Sobrinho Teixeira, presidente do IPB, considera que esta intervenção vai fazer do campus do politécnico “um dos mais bonitos do país” e acredita que essa poderá ser uma marca afirmativa capaz de atrair ainda mais alunos de outras regiões a Bragança.

Além da ciclovia, integrada em parte do campus académico, serão construídos dois pavilhões multiusos, no espaço confluente com o ginásio da Escola Superior de Educação. Já junto ao campo relvado pretende-se construir um outro campo de futebol, mas em relvado sintético que permite um maior número de utilização.

O presidente do IPB considera que este projecto, para além de embelezar o IPB e a cidade, vai trazer melhorias à qualidade de vida dos cidadãos e às condições de prática desportiva dos alunos do politécnico.

A infra-estrutura, orçada em dois milhões de euros, integra um projecto autárquico, candidatado a fundos comunitários, o “Bragança Activa”, que deverá estar concluído em 2012.

Este projecto, no valor de sete milhões de euros, prevê um conjunto de intervenções a realizar em toda a cidade, desde logo passando pela criação de um conjunto de ciclovias para a cidade. Está já prevista a construção de outra ciclovia na zona da Mãe d’ Água que, no futuro, será interligada com a ciclovia agora em construção. Ao mesmo tempo serão criados mais espaços verdes, junto à zona Polis e ao Loreto, e, no bairro da Coxa, será construído um parque.

Jorge Nunes explicou que este conjunto de obras foi definido no âmbito da Agenda 21 Local e visa “melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, criando condições de mobilidade crescente”.

Há intervenções previstas ainda para o centro histórico que vão desde a recuperação de antigos edifícios à instalação de um gabinete de eco-construção e à promoção de actividades culturais e desportivas.

A nível cultural a câmara quer ainda adaptar a antiga Escola Primária do Loreto para uma Escola Municipal de Dança. Actualmente a Escola de Dança está sob a responsabilidade da Junta de Freguesia da Sé e, segundo o autarca, “superou todas as expectativas” em termos de alunos e ao nível do próprio ensino. No entanto, Jorge Nunes pretende assim “consolidar uma estratégia mais vocacional e profissional para esta área”.

O autarca destaca ainda o projecto para a recuperação do antigo forno do Bairro Além Rio onde, antigamente, se cozia o pão que fornecia os exércitos que estavam na cidade. A recuperação será levada a cabo com a ajuda e colaboração da Associação de Moradores que pretende, depois, promover ali várias iniciativas culturais.

Posts mais comentados
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO