Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
05 de Março de 2010

Freixo de Espada à Cinta vai receber, já no próximo dia 7 de Março, a primeira etapa do Open Regional de Maratonas, uma competição a disputar por etapas, da responsabilidade da Associação Regional de Ciclismo e Ciclo Turismo de Bragança, que, há um ano, teve um êxito considerável, com participação massiva em todas as etapas do Open.

A prova inaugural, a disputar nas paradisíacas paisagens do Douro Internacional, vai desdobrar-se em dois eventos, à semelhança do que já acontecia há um ano, nos passeios de BTT do Open. Para os mais capazes em cima das bicicletas, e pontuável para o Open, vai haver um percurso com cerca de 65 km, para os menos aficionados a esta modalidade ciclista a organização preparou uma meia maratona, com cerca de 30 km.

Da responsabilidade da Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta e da Juventude em Movimento, o Trilhos do Douro terá início ainda na sexta-feira, com a abertura do secretariado na Feira Transfronteiriça, que acontecerá na vila nordestina.

No sábado, junto ao Auditório Municipal, dar-se-á o tiro de partida para competição, havendo depois paragens intermédias para o reforço alimentar. A partir das duas da tarde, acontecerá o almoço convívio que encerra o evento desportivo.

O Open Regional de Maratonas terá, esta temporada, nove etapas (ou nove provas pontuáveis) para se encontrar o campeão 2010. Depois da etapa de Freixo, acontecerá, dia 21 de Março, a Maratona à Descoberta do Azibo, da responsabilidade do clube macedense da Bela Vista; em Abril, disputar-se-á a Maratona Rota da Liberdade, da responsabilidade do Clube de Ciclismo de Vila For.

Já em Maio, com organização da Associação Recreativa e Cultural de Ervedosa, disputar-se-á a Maratona Rota do Mineiro, e em Junho haverá mais duas etapas: primeiro, a Maratona Rota da Cereja, da Casa do F.C. Porto de Alfândega da Fé, depois a Associação Amigos do Campo Redondo organizará a Maratona Montesinho 101, uma das mais duras etapas de todo o Open.

Em Setembro, depois de um mês de paragem, o Moto Clube do Corgo (Vila Pouca de Aguiar) organizará a Maratona Rota da Cebola, e, em Outubro, a Vimont organiza a Maratona Vimont (Macedo de Cavaleiros). O Open termina em Mirandela, com a Maratona da Casa do F.C. Porto.

Recorde-se que a competição (e as suas diferentes etapas) reúne ciclistas de todo o Nordeste Transmontano, e ainda aficionados desta modalidade de outras regiões do país, que se deslocam até ao Interior Norte para participar nestes eventos, numa das zonas com mais potencial para este tipo de modalidade desportiva.

 

25 de Fevereiro de 2010

Em ano de crise, o município de Freixo de Espada à Cinta apertou os “cordões à bolsa” e decidiu reduzir o orçamento das festividades das Amendoeiras em Flor. Uma redução que é visível, sobretudo, no que diz respeito aos espectáculos musicais mas também nos dias de festividade, que passam a acontecer apenas nos fins-de-semana, nomeadamente 27 e 28 de Fevereiro, 6, 7, 13 e 14 de Março. Pedro Mora, vice-presidente do executivo camarário, considera que “os tempos são difíceis” e, por isso, há este ano a preocupação de manter a atractividade daquele que é já considerado o cartaz turístico por excelência da região, mas cortando aos gastos. “Deixamos de ter no nosso programa artistas com grandes nomes porque no ponto de vista deste executivo era bom para os locais, mas o que traz pessoas de fora a Freixo de Espada à Cinta é aquilo que é típico, os nossos usos e costumes, a nossa identidade”, justificou. O investimento feito, no passado, na construção do espaço multiusos vem também ajudar a cortar nas despesas, uma vez que a autarquia não necessita alugar tendas ou infra-estruturas do género. A abertura das festividades está marcada para o dia 20 de Fevereiro com o já tradicional passeio todo-o-terreno por terras de Freixo de Espada à Cinta. A abertura da XIII Feira Transfronteiriça das Arribas do Douro e Águeda e a V Feira dos Gostos e Saberes está agendada par ao dia 27 de Fevereiro. Nesse dia os Pica Tumilho, banda de rock agrícola do concelho de Miranda do Douro, actuam no espaço multiusos, às 22 horas. O Festival de Bandas Filarmónicas realiza-se no dia 28 de Fevereiro e, no dia 6 de Março, é a vez dos Táxi, a famosa banda portuguesa dos anos 80 que pôs o país a cantar temas como “quero ver Portugal na CEE” ou “chiclete”. A 7 de Março comemora-se o “Dia de Espanha” com a degustação de produtos regionais de Hinojosa del Duero e de Freixo de Espada à Cinta. Ao longo do dia realiza-se a maratona BTT pelos trilhos do Douro e os tradicionais jogos como a raiola, a malha ou a pelota. As festividades das Amendoeiras em Flor encerram no fim-de-semana de 13 e 14 de Março, com a realização do V Festival Ibérico de Tunas e a prova do campeonato nacional de Motocross. No total a autarquia vai gastar cerca de 55 mil euros, comparticipados em cerca de 40 por cento pelo Programa Operacional do Norte. São esperados 70 expositores e milhares de pessoas de todo o país e da vizinha Espanha.

02 de Fevereiro de 2010

 Terra D’água, uma das bandas já apuradas para as meias finais do Festival da Canção 2010, vai participar com uma marca “Freixo de Espada à Cinta”.
Tiago Espírito Santo, natural da Vila Mais Manuelina de Portugal, empresta a sua vocação, e assume a letra da música “Amanhã no Mar”.
Recorde-se que Tiago Espírito Santo tem um percurso associado à música enquanto instrumentista (guitarra) da banda “Hell II”, e agora num novo projecto iniciado em Novembro de 2009.
  

08 de Janeiro de 2010

O lar de idosos da Santa Casa da Misericórdia de Freixo de Espada à Cinta foi assaltado, tendo desaparecido dinheiro, ouro e alguns vales de reforma de idosos, divulgou hoje, sexta-feira, a GNR.

De acordo com o major Rui Pousa, do departamento de Relações Públicas da GNR de Bragança, no assalto forma furtados 900 euros em dinheiro e uma quantidade ainda não determinada de objectos em ouro doados à instituição.

Os assaltantes levaram também vales de reforma com que os idosos fazem o pagamento das prestações pela sua estadia no lar, num valor também ainda não quantificado.

Segundo a fonte, o assalto ocorreu na noite de quarta para quinta-feira e os autores terão entrado por duas janelas que desaparafusaram para acederem ao interior do edifício.

As três funcionárias que se encontravam de serviço não se aperceberam de qualquer movimentação.

 

Fonte: Lusa

13 de Agosto de 2009

 O Banco Espírito Santo doou 20 mil euros à autarquia de Freixo de Espada à Cinta para obras de recuperação da Igreja Matriz da vila. O apelo ao mecenato foi uma das soluções encontradas pela câmara para fazer avançar as obras de recuperação do monumento nacional. No entanto, está também já em curso uma candidatura conjunta, com o Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico, para avançar com a recuperação do altar da Igreja e do retábulo-mor, onde se encontram 16 telas de Grão Vasco já bastante fragilizadas.

Desde que a Direcção Regional de Cultura do Norte decidiu intervencionar o monumento, a população sempre se opôs à saída das obras de arte. A câmara pediu que os trabalhos fossem feitos no local, e dada a indisponibilidade financeira do instituto público, apelou também ao mecenato de entidades públicas e privadas.

Agora, a elaboração da candidatura conjunta, a par com o donativo de 20 mil euros, vem renovar a esperança de ver os trabalhos avançar.

A nível exterior, a pintura e arranjo da porta está a ser feito com o acompanhamento e acordo do IGESPAR, que fez deslocar à vila um técnico com esse propósito.

A Igreja Matriz de Freixo de Espada à Cinta é monumento nacional desde 1910. Foi mandada edificar por D. Manuel no local de um antigo templo gótico que havia sido construído no mesmo local, no reinado de D. Sancho II. É uma das três igrejas manuelinas com abobadamento das naves à mesma altura. As telas da escola de Grão Vasco são do século XVI, década de 20, e correspondem a 16 tábuas quinhentistas que versam sobre a vida de Jesus.

27 de Julho de 2009

A CDU divulgou mais três candidatos às eleições autárquicas de 2009 para os concelhos de Carrazeda de Ansiães, Freixo de Espada à Cinta e Mogadouro.

Manuel Madureira, enfermeiro, com 54 anos, natural de Pombal de Ansiães, é o candidato à autarquia de Carrazeda. Já em Freixo de Espada à Cinta, é Isaura Costa quem encabeça a corrida às autárquicas. A candidata é natural de Ligares, tem 53 anos de idade e é empregada de escritório.

Francisco Fernando Madruga é a aposta da CDU para a câmara de Mogadouro. O candidato, director comercial, tem 52 anos, é natural de Vale da Madre.

Recorde-se que a CDU já divulgou também os cabeças de lista para as câmaras de Bragança, Vinhais, Mirandela, Macedo de Cavaleiros e Torre de Moncorvo.

Para já, os comunistas ainda não apresentaram lista às autarquias de Vila Flor, Vimioso, Miranda do Douro e Alfândega da Fé.

 

12 de Junho de 2009

Alfândega da Fé 

João Carlos Figueiredo é o actual presidente de Câmara de Alfândega da Fé. Na declaração de rendimentos entregue no Tribunal Constitucional relativamente a 2007, o autarca apresenta 48 564 euros resultado de trabalho dependente. Possui 67 prédios rústicos e oito prédios urbanos no concelho a que preside. Conduz um Opel Monterey e um Volkswagen Passat. A nível de empréstimos são todos na Caixa de Crédito Agrícola. Os três créditos totalizam 26 4855 euros.

Bragança

António Jorge Nunes, engenheiro civil de profissão, é presidente da Câmara de Bragança, eleito pelo PSD. Na declaração entregue no Tribunal Constitucional, apresentou rendimentos de trabalho dependente no valor de 57 360 euros e rendimentos agrícolas de 2000 euros. Valores referentes a 2007.

Como património imobiliário, o autarca declarou dois prédios urbanos e três rústicos, todos no distrito de Bragança. Em relação a viaturas, António Jorge Nunes declarou um Citroën Xantia e um Polo Volkwagen. Possui, ainda, 1236 acções do BCP e 414 da Brisa.

 

Carrazeda de Ansiães

Eugénio Castro é o actual presidente da Câmara Municipal de Carrazeda de Ansiães. Na declaração entregue no Tribunal Constitucional, relativa a 2007, apresentou 50 864 euros de rendimentos de trabalho dependente, 10 523 euros em pensões e 4000 euros resultante de rendas. O autarca possui um prédio urbano no concelho a que preside e dois prédios rústicos em Linhares. Eugénio Castro tem ainda dois Renault, um Laguna e um R4 GTC e declarou 490 acções na REN.

Freixo de Espada à Cinta

José Santos é o actual presidente da Câmara de Freixo de Espada à Cinta. Na declaração de rendimentos entregue no Tribunal Constitucional relativamente a 2007, o autarca apresenta 64 944 euros, resultado de trabalho dependente. Tem fracções em dezasseis prédios urbanos no concelho a que preside e outra fracção no Porto. Possui uma quota de 45,5% na Rodonorte e 50% na Santos Viagens e Turismo. Possui ainda contas na CGD, BES e CCA, mas não especifica os montantes.

Miranda do Douro 

 

Manuel Rodrigo, presidente da câmara de Miranda do Douro e professor do Ensino Secundário. 

Na declaração de rendimentos entregue no Tribunal Constitucional relativamente a 2008, o autarca apresenta um apartamento T1+1 em Vila Nova da Baía e uma moradia em Chaves. A título de acções, possui 3144 euros na EDP. Possui ainda um Mitsubishi Sport Wagon, um Vw Passat e um tractor agrícola Lamborghini. O empréstimo no BCP soma 150 000 euros.

 

Mirandela

José Lopes Silvano é presidente da Câmara de Mirandela, eleito pelo PSD. Na declaração de rendimentos entregue em 2006 no Tribunal Constitucional apresentou 55 836 euros de rendimentos de trabalho dependente.

O autarca social-democrata não declarou qualquer património imobiliário ou viaturas. No Montepio Geral possui um seguro de poupança-reforma no valor de dois mil euros e um crédito de 37 500 euros. É presidente do Metropolitano Ligeiro de Mirandela.

 

Torre de Moncorvo

Aires Ferreira é assessor do quadro da CCDR Norte aposentado e presidente da Câmara de Moncorvo. Na declaração de rendimentos entregue no Tribunal Constitucional relativamente a 2005 o autarca apresenta 51 292 euros resultado de trabalho dependente. Tem duas casas em Cascais e igual número de garagens. A nível de carros, há um Renault Megane, um Smart e um Suzuki. O PPR no BES totaliza 1900 euros e os empréstimos ascendem a 150 mil euros.

 

Vimioso 

 

José Baptista Rodrigues é funcionário técnico superior da Segurança Social e presidente da Câmara do Vimioso. Na declaração de rendimentos relativamente a 2008, o autarca apresenta 50 835 euros resultado de trabalho dependente e 8529 euros em rendimentos prediais. Possui 57 prédios rústicos no concelho a que preside, tal como uma casa. Tem ainda em Bragança um apartamento e uma loja comercial. Os fundos de investimento totalizam 22 800 euros.

30 de Abril de 2009

Já desde há, pelo menos, um ano que o diário Correio da Manhã tem vindo a publicar a declaração de rendimentos dos autarcas do distrito de Bragança e de alguns "ilustres" conterrâneos. Vejam só como eles andam bem de finanças!!!

 

Manuel Rodrigo - Empréstimo de 150 mil euros e duas casas

 

Manuel Rodrigo, presidente da câmara de Miranda do Douro e professor do Ensino Secundário. 

Na declaração de rendimentos entregue no Tribunal Constitucional relativamente a 2008, o autarca apresenta um apartamento T1+1 em Vila Nova da Baía e uma moradia em Chaves. A título de acções, possui 3144 euros na EDP. Possui ainda um Mitsubishi Sport Wagon, um Vw Passat e um tractor agrícola Lamborghini. O empréstimo no BCP soma 150 000 euros.

 

 

Jorge Nunes - Rendimentos superiores a 57 mil euros

 

António Jorge Nunes, engenheiro civil de profissão, é presidente da Câmara de Bragança, eleito pelo PSD. Na declaração entregue no Tribunal Constitucional, apresentou rendimentos de trabalho dependente no valor de 57 360 euros e rendimentos agrícolas de 2000 euros. Valores referentes a 2007.

Como património imobiliário, o autarca declarou dois prédios urbanos e três rústicos, todos no distrito de Bragança. Em relação a viaturas, António Jorge Nunes declarou um Citroën Xantia e um Polo Volkwagen. Possui, ainda, 1236 acções do BCP e 414 da Brisa.

José Santos - 64 mil euros e vasto património imobiliário

José Santos é empresário e Presidente da Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta. Na declaração de rendimentos entregue no Tribunal Constitucional relativamente a 2006, o autarca apresenta 64 406 € de trabalho dependente. Possui fracções em prédios urbanos no respectivo concelho e 27 parcelas de prédios rústicos. Tem ainda quotas de 50% no capital social de uma agência de viagens e de uma transportadora. Tem contas à ordem na Caixa Geral de Depósitos, Caixa Agrícola e BES.
 

 

José Silvano - Sem património imobiliário ou automóveis

 

José Lopes Silvano é presidente da Câmara de Mirandela, eleito pelo PSD. Na declaração de rendimentos entregue em 2006 no Tribunal Constitucional apresentou 55 836 euros de rendimentos de trabalho dependente.

O autarca social-democrata não declarou qualquer património imobiliário ou viaturas. No Montepio Geral possui um seguro de poupança-reforma no valor de dois mil euros e um crédito de 37 500 euros. É presidente do Metropolitano Ligeiro de Mirandela.

 

Duarte Lima - Rendimento anual superior a 441 mil euros

 

Duarte Lima é advogado e deputado do PSD na Assembleia da República, eleito pelo círculo de Bragança. Na declaração entregue em 2005 no Tribunal Constitucional, apresentou como rendimentos de trabalho independente 441 583 euros.

Já como pensões declarou 23 177 euros. O deputado possui ainda um prédio urbano em Miranda do Douro e duas fracções em Lisboa. Em relação a viaturas, Duarte Lima registou um BMW 528, um Mercedes CL500 e um BMW 745.

 

Armando Vara - Vara duplicou salário no BCP

 

Armando Vara duplicou o rendimento ao passar de vogal do conselho de administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) para vice-presidente do Millennium/BCP.

De acordo com o Relatório do Bom Governo da CGD referente a 2007, Armando Vara recebeu uma remuneração-base de 244 441 euros/ano. Um montante que fica muito aquém daquele que foi pago pelo BCP em 2008: mais de 480 mil euros. Trata-se, no entanto, de um valor que é mais de cinco vezes inferior àquele que ganhava a administração liderada por Paulo Teixeira Pinto.

Vara assumiu funções no BCP no dia 16 de Janeiro de 2008 e tem sobre a sua alçada a rede de empresas, o crédito especializado, a promoção imobiliária, o aprovisionamento e património, a Fundação Millennium BCP e o Millennium Moçambique.

O CM sabe que a actual administração do Millennium decidiu devolver 1/3 do seus salários ao banco. Esta percentagem corresponde às remunerações recebidas por cargos em empresas participadas do grupo.

Entretanto, o Conselho de Remunerações e Previdência, presidido por Joe Berardo, decidiu fixar como cálculo para a reforma dos administradores o ordenado-base referente a 2009. Esta decisão contraria o regime que se encontrava em vigor e que calculava a reforma dos administradores do Millennium/BCP com base nos dois últimos anos de salário e que resultava num valor 50 vezes superior ao actualmente definido

PERFIL

Armando AntónioMartins VARA nasceu a 27 de Março de 1954 em Vinhais. Começou como empregado bancário na CGD. Foi vereador, deputado, secretário de Estado de Guterres e administrador da CGD.

19 de Abril de 2009

 

Chamam-lhe os bolinhos “CDS” e só a D. Mariazinha, como é conhecida em Freixo de Espada à Cinta, sabe a receita.

A história de D. Mariazinha e dos bolinhos de amêndoa começou quando há 52 anos veio viver para Freixo de Espada à Cinta. Natural do Porto, hoje considera-se “mais freixenista que tripeira”. O dom para a cozinha nasceu com ela, mas as mãos para a doçaria foram sendo trabalhadas ao longo dos anos.

 

16 de Abril de 2009

Os ratos-cabrera, que por terras transmontanas se tornaram conhecidos e até famosos por terem sido uma das espécies responsáveis pela não concretização de uma nova estrada de ligação entre Vimioso e Outeiro (Bragança), estão a ser objecto de novos estudos de prospecção, agora por causa da EN219, entre Algoso e Mogadouro.

A empreitada foi adjudicada no final de Março e, de acordo com a Estradas de Portugal (EP), "o empreiteiro encontra-se a realizar trabalhos de montagem do estaleiro". No estudo de impacto ambiental é referida uma área de intervenção sensível, onde a EP revela que "está prevista a prospecção de colónias de ratos-

-cabrera ao longo do traçado". No entanto, acrescenta, a prospecção "não irá interferir com a normal execução dos trabalhos", com conclusão prevista para Março de 2010. Esta obra é aguardada há vários anos pelos munícipes de Mogadouro e até de Freixo de Espada à Cinta, que utilizam a via como principal corredor de acesso à capital de distrito e ao Centro Hospitalar do Nordeste. A intervenção incide em 20 quilómetros de perfil sinuoso e abundantes buracos. Os trabalhos consistem na repavimentação, correcção do traçado e alargamento das faixas de rodagem.

 

Posts mais comentados
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO