Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
25 de Junho de 2010

As Comissões de Protecção de Menores têm de actuar no terreno de forma mais cuidada e avaliar vários factores de risco antes de sinalizarem uma criança.

Elisa Vieira, pedopsiquiatra do Centro Hospitalar do Nordeste, contou que tem sido chamada, por diversas vezes, a Tribunal por pais e familiares que se recusam a dar permissão às Comissões para actuarem na família e que, muitas vezes, estes pais têm razão.

“Às vezes chegam-me casos de crianças que foram referenciadas porque não aprendem na escola, mas e o resto?”, questionou, apontando que a pobreza, por si só, ou as dificuldades de aprendizagem, não devem ser avaliados sem ter em conta outros factores.

“As Comissões deviam ser mais cuidadas e ponderar melhor os factores de risco, a protecção, a vulnerabilidade e a resiliência da própria criança”, apontou.

É que, por vezes, coloca-se a possibilidade de institucionalização de crianças provenientes de famílias pobres sem ter em conta os afectos existentes e outros factores.

“Não é por ser pobre ou porque dormem todos no mesmo quarto que se vai retirar uma criança à família, nem sempre são crianças em risco”.

Elisa Vieira considera que estes casos devem ser melhor avaliados até porque em causa está sempre a bagagem afectiva e cognitiva da própria criança: “há crianças que aproveitam todas as oportunidades e são óptimos alunos embora sejam criadas sem regras”.

A pedopsiquiatra considerou ainda que é necessária uma maior intervenção precoce e a necessidade de integrar mais profissionais desta área. Elisa Vieira é a única profissional da área a trabalhar no Centro Hospitalar do Nordeste, acompanhada de uma psicóloga.

As Comissões de Protecção de Menores intervêm nas áreas dos municípios e são integradas por um representante do município, outro dos serviços do Ministério da Educação, um médico, um representante das instituições particulares de solidariedade social, um representante das associações de pais, dois das forças de segurança, quatro da Assembleia Municopal e técnicos que venham a ser cooptados pelas comissões.

publicado por Lacra às 06:06
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
pesquisar neste blog
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
16
19
20
26
30
blogs SAPO