Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
17 de Junho de 2010

A Comissão de Acompanhamento do Programa Operacional Regional do Norte (“ON.2 - O Novo Norte”) reúne amanhã, sexta-feira, 18 de Junho, no Teatro Municipal de Bragança, destacando-se da ordem de trabalhos a análise da evolução do programa operacional e o balanço da execução do QREN na Região do Norte.

Após o encontro, da parte da tarde, os membros do órgão – incluindo os representantes da Comissão Europeia, dirigentes do ON.2 e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) e outras autoridades portuguesas – realizam um programa de visitas a projectos co-financiados com execução em curso no concelho de Bragança, organizado pelo Município e contando com a presença do seu Presidente, Jorge Nunes.

O Presidente da CCDR-N, Carlos Lage, e outros responsáveis do ON.2 realizam à Comunicação Social presente no local, a partir das 13:30 horas, uma síntese das conclusões do encontro. Após almoço, a imprensa é convidada a acompanhar as visitas agendadas, designadamente relacionadas com a “Parceria de Regeneração Urbana” da Zona da Mãe d’ Água e o novo Centro Escolar de Santa Maria.

Composta por representantes da Comissão Europeia (DG Política Regional), dos municípios e suas associações, da administração central e regional do Estado, dos sectores económico, social, científico e universitário da Região, a Comissão de Acompanhamento do ON.2 tem como principal responsabilidade avaliar a evolução do programa operacional e aprovar os relatórios anuais de execução.

publicado por Lacra às 10:13
tags:

Afinal, vão fechar apenas três escolas no concelho de Bragança. Salsas e Castro Vicente viram, para já, o seu tempo de vida prolongado.

Para já, e de acordo com uma fonte ligada ao processo, no concelho de Bragança vão encerrar três escolas primárias: Espinhosela, Zoio e Samil. As escolas de Salsas, Parada e Quintanilha viram o seu prazo alargado, mesmo se só vierem a ter 20 alunos.

Quanto ao agrupamento de Izeda, vai mesmo ser fundido, mas com a escola secundária Abade de Baçal, mantendo-se todas as escolas abertas.

A ideia inicial, que previa a sua integração no de Augusto Moreno, foi abandonada. No entanto, será o director da escola maior, neste caso da Abade de Baçal, a assumir a presidência do Agrupamento.

Também o agrupamento de Sendim, já no concelho de Miranda do Douro, será fundido com a Escola secundária de Miranda.

Em Vimioso, Argozelo vai manter-se aberta, tal como se esperava, pois a alternativa seria o transporte dos alunos por 18 quilómetros numa estrada em más condições.

Também a escola do Palaçoulo vai continuar aberta.

A grande surpresa acontece em Mogadouro. A escola do primeiro ciclo de Castro Vicente vai manter-se aberta por mais um ano, apesar de ter nove alunos. Uma situação que só deverá manter-se enquanto não ficar concluído o novo centro escolar de Mogadouro.

Ao que foi possível apurar, a lista definitiva só deverá ser anunciada, o mais tardar, nos próximos 15 dias, até 1 de Julho.

 

Fonte: Rádio Brigantia

publicado por Lacra às 10:07

Criar uma carta desportiva municipal e um plano de acção para o desenvolvimento desportivo, são os objectivos a médio prazo, do pelouro do desporto do município de Mirandela.

 

O processo já está em andamento com a realização de uma série de fóruns muito participados pelos atletas e dirigentes, que já deram para traçar um primeiro diagnóstico.

Os mirandelenses ainda desconhecem a riqueza da actividade desportiva existente no concelho, pelo que não a partilham nem usufruem dela. É uma das conclusões dos fóruns já realizados pelo pelouro do Desporto  na Câmara Municipal de Mirandela que assume neste momento um processo de reestruturação e reorganização que pretende, a médio prazo, criar um Serviço Municipal que, de forma estruturada, assuma a gestão de todo o fenómeno desportivo municipal.

“Não podemos ter um evento realizado num fim-de-semana sobre o qual o Mirandelense não tem conhecimento para participar. Se calhar muitos dos mirandelenses não sabem como participar no CTM” ou nos outros clubes. “E depois tem de haver racionalidade.”

Perante este diagnóstico, António Branco, vice-presidente da autarquia e agora o titular da pasta do desporto, não tem dúvidas da necessidade de criar uma carta desportiva municipal para regular o sector e para que a população se reveja nas modalidades existentes.

“O que pretendemos é criar uma carta desportiva e implementar modalidades que não precisam de diagnóstico. Temos um rio e não temos quase uma modalidade. Só temos o jet ski e este ano vamos ter um piloto da cidade no campeonato da Europa.”

A autarquia gasta anualmente mais de um milhão de euros em subsídios directos às associações desportivas e com esta reorganização pretende-se analisar qual o retorno e criar um sistema de avaliação.

 

Fonte: Rádio Brigantia

publicado por Lacra às 10:06
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
16
19
20
26
30
blogs SAPO