Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
22 de Setembro de 2009

 Francisco Lopes candidata-se pelo PSD à Junta de Freguesia de Argozelo para colocar a vila no caminho do “progresso”. O candidato apresentou-se à população no passado domingo com promessas de trabalho e dedicação.

O facto de ter assumido o mandato depois da saída de Luís Rodrigues, candidato do PSD que em 2005 ganhou a Junta com 50,7 por cento dos votos, não é visto como prejudicial. Na altura, ventilou-se que as razões da demissão estariam relacionadas com a falta de apoio camarário à vila de Argozelo, motivos que são refutados pelo actual autarca e candidato Francisco Lopes.

“O ex-presidente está connosco de alma e coração. Saiu, ao fim de três anos, por motivos familiares. O facto de ter deixado o mandato não nos vai prejudicar porque fizemos obra”, justificou Francisco Lopes.

O candidato aposta tudo no desenvolvimento da “Cortinha”, zona onde quer construir uma nova sede da Junta de Freguesia, um Centro Cívico e a Associação dos Bombeiros Voluntários.

Reforçar os serviços de saúde na localidade e dar melhores condições à terceira idada são outras das prioridades da candidatura social-democrata para Argozelo.

Francisco Lopes reforça que é importante é “estar com a câmara e com o progresso” e não tem dúvidas de uma vitória, pese embora adiante que em eleições “tudo é possível”.

A equipa do candidato do PSD é composta por 30 elementos, na sua maioria jovens. 

publicado por Lacra às 15:08

 José Sena apresentou-se, no passado Sábado, como candidato socialista pela Junta de Freguesia de Argozelo. O candidato apontou como prioridade a área social e a terceira idade, evocando as várias carências que existem na freguesia, sobretudo ao nível de equipamentos.

“Era fundamental alargar o lar ou fazer um outro porque temos muitos idosos e, como somos uma terra de emigrantes, são muitos os que se sentem sozinhos”, apontou.

José Sena diz ter vários projectos para desenvolver Argozelo e pediu uma vitória semelhante à de 2001. Mais do que criticar o candidato da oposição, Sena atacou sobretudo o executivo laranja de Vimioso.

“Não vou falar contra a Junta porque sei que é difícil desenvolver aqui projectos. A Junta tem uma verba de 40 mil euros por ano, é difícil desenvolver projectos com essa verba”, explicou.

No seu entender, “inadmissível” é que a autarquia de Vimioso não invista mais na freguesia de Argozelo, uma das maiores do concelho, em número de habitantes. Mas o candidato critica ainda a criação de 80 postos de trabalho na câmara e a atribuição de apenas um lugar a um natural de Vimioso.

“Teríamos de ter, pelo menos, 15 pessoas já que esta é uma terra que gera três milhões de euros para a câmara e pouca dessa verba é aqui investida”.

Como exemplo da alegada “falta de investimento”,  o candidato socialista apontou o problema da água, que persiste há oito anos.

“Bebemos água emprestada de Bragança há oito anos e a câmara não faz nada. É grave para a nossa freguesia e não só. Já tiveram mais que tempo para ter resolvido o problema”.

José Sena diz não compreender o porquê do “esquecimento” de Argozelo após as eleições e pediu aos habitantes que “votem na gente da terra deles”, lembrando que a lista do PS ao executivo de Vimioso integra um natural de Argozelo em segundo lugar.

“Será a primeira vez que Argozelo tem a possibilidade de ter um vice-presidente na câmara de Vimioso. Espero que as pessoas abram os olhos e votem nas pessoas que representam a sua terra”.

publicado por Lacra às 15:07
21 de Setembro de 2009


 De visita a Bragança, Manuela Ferreira Leite decidiu descansar da arruada e parou num café. Militantes e juventude do partido ficaram à entrada, ocupando parte da estrada. Entretanto, um carro tentava passar, queixando-se das dificuldades de passagem no meio da multidão. Os jovens social-democratas começaram a bater com as bandeiras nos vidros do carro e o condutor decidiu sair. A confusão instalou-se por momentos, perto da hora de almoço, e acabou com uma troca de estalos entre alguns dos presentes.

 

Ver mais no Jornal I


Condenado pelo Tribunal de Bragança a sete anos de cadeia pelos crimes de lenocínio, auxílio à imigração ilegal, exploração de mão-de-obra ilegal e coacção física, Domingos Celas Pinto recorreu para a Relação do Porto. Detido em 2004, quando dirigia o bar de alterne Nick Havana, em Bragança, foi libertado em 2006 por excesso de prisão preventiva. Fugiu para o Brasil, mas o Supremo Tribunal Federal deste país decidiu, no passado dia 10 de Setembro, pela sua extradição para Portugal.

Foi já no Brasil que Domingos Celas Pinto soube da decisão do Tribunal da Relação do Porto. Os juízes decidiram pelo agravamento da pena para oito anos de prisão – tendo sido emitido um mandado de captura internacional contra o empresário do alterne.

Detido em território brasileiro em Agosto do ano passado, Domingos fez tudo para evitar a extradição para Portugal. Usou dois argumentos: a nulidade do pedido de extradição, por ter sido mandado em liberdade após esgotada a prisão preventiva, e o facto de ter mulher e filhos no Brasil (recorde-se que o bar Nick Havana e outros bares de alterne de Bragança trabalhavam, sobretudo, com mulheres brasileiras).

O Supremo Tribunal Federal do Brasil não foi sensível aos argumentos da defesa. Domingos vai mesmo ser extraditado para Portugal, pedindo, no entanto, a Justiça brasileira que lhe seja descontado na pena o tempo de prisão preventiva (cerca de um ano e um mês) que cumpriu no Brasil. Se a isto somarmos os dois anos em que esteve preso em Portugal, Domingos Celas Pinto tem pela frente cerca de cinco anos de prisão efectiva em Portugal.

Outros dois gerente do Nick Havana foram condenados a penas de 6 anos de prisão pelo Tribunal de Bragança. O fecho dos bares de alterne surgiu depois do famoso manifesto das ‘Mães de Bragança’ contra a prostituição e de a revista ‘TIME’ ter feito capa sobre o assunto na edição europeia.

 

PORMENORES

OUTRO FORAGIDO

Manuel Podence, dono do Top Model, foi condenado a 9 anos de prisão mas também fugiu, apesar de ter pulseira electrónica.

NUNCA FOI DETIDO

Camilo Gonçalves, do bar ML, foi condenado à revelia a 9 anos. Estará na Venezuela.

 

Fonte: Correio da Manhã

20 de Setembro de 2009

O PSD apresentou hoje todos os candidatos às juntas de freguesia do concelho de Bragança e à autarquia municipal. O evento decorreu nas traseiras da Biblioteca Municipal e ficou marcado pela fraca afluência de pessoas, quando comparado com anos anteriores.

Um factor desvalorizado pelo actual autarca e candidato, Jorge Nunes, que está convicto que, apesar das duas candidaturas independentes à câmara, irá conseguir uma nova vitória.

publicado por Lacra às 18:55

Carlos Costa, candidato do PSD por Vinhais, apresentou-se ontem, na escola secundária, perante a população. Não se pode dizer que estivesse casa cheia nem público animado, embora o cantor Daniel ainda tivesse entrado em palco para "puxar pela malta". Foi mesmo ao cantor que couberam as honras de abrir o comício, com cinco músicas, pese embora o "espectáculo" não estivesse programado.

Apesar de agendado para as 19 horas, o candidato social-democrata só começaria a falar à população duas horas depois. O discurso, esse, centrou-se no "medo". Carlos Costa acusou o actual executivo, presidido por Américo Pereira, candidato socialista, de pressionar as pessoas, incutindo-lhes medo. 

Carlos Costa apresentou ainda algumas das iniciativas que pretende desenvolver caso venha a ser candidato, entre as quais, a criar melhores acessos e cuidados de saúde.

Com Carlos Costa concorre ainda Sobrinho Alves, para a Assembleia Municipal.

 

18 de Setembro de 2009

 Arranca hoje, em Vimioso, a terceira edição do Anamnesis, Encontro de Cinema, Som e Tradição Oral.

Ao longo de três dias serão apresentadas algumas das maiores obras do cinema nacional filmadas em território transmontano. A associação promotora do evento, Associartecine, pretende assim promover um “pensamento crítico” que trave o “desvanecimento cultural silencioso” bem como “o inevitável desaparecimento de paisagens, objectos e saberes”.

 

Programa:

dia 18, Sexta-feira 
local: Auditório Municipal, Vimioso 



 

21h 
- Recepção dos participantes 



21h30 
- Filme: "LA SORTIE" de Chus Domínguez 
- Filme: "RUÍNAS" de Manuel Mozos 




 

dia 19, Sábado 

local: Casa de Caçarelhos, Caçarelhos 



10h
- Apresentação de projectos sonoros da BINAURAL 
- "CÁ" de Manuela Barile 
- "G.D. PARADA" de Duncan Whitley 
- "ALDEIAS SONORAS" 



13h 
ALMOÇO

15h 
- "Cinema de paciência", apresentação do trabalho em desenvolvimento "LA VIE AU LOIN", com Marc Weymuller 



17h 
- "NAZARÉ super8" de Adán Santiago 



18h30 
- Filme: "BEIRAS", de Helena Inverno e Verónica Castro 



20h 
JANTAR 



21h30 
- Filme: "O TEMPO DOS BULLÓS" de Chus Domínguez 
- Filme: "CANTO DA TERRA D'ÁGUA" de Francesco Giarrusso e Adriano Smaldone 
- Filme: "LA MEMORIA DE LOS PUEBLOS DEL BIERZO" de Alicia Van Assche, Nadia Corsi, Marino Garcia e Óscar Raimóndez 




 

dia 20, Domingo 
local: Casa de Caçarelhos, Caçarelhos 



10h 
- Palestra: "As imagens do tempo, no tempo das imagens" por Humberto Martins 



11h 
- Palestra: " Trabalhar ao norte" por Associação AoNorte 



12h 
- Mesa Redonda:" Pela construção de um reservatório de memórias audiovisuais do Nordeste Transmontano" 



13h 
- Apresentação do filme de divulgação do projecto LIME 



14h 
ALMOÇO CAMPESTRE 



16h 
- NARRAÇÕES TRADICIONAIS, por Guti 

publicado por Lacra às 11:15

 O ex-elemento da lista do PSD à freguesia de Rebordelo, em Vinhais, nega ter desistido por qualquer pressão do PS.

Manuel Santos desistiu, sim, mas porque se arrependeu de ter assumido o compromisso. Em declarações à Rádio Brigantia, o ex-candidato assume que ao aceitar a candidatura terá tomado uma decisão precipitada, reiterando que não houve qualquer tipo de pressões.

“Reconheci que realmente não tenho tempo para estas coisas porque tenho uma pastelaria e padaria e tenho de trabalhar de dia e de noite, é difícil arranjar empregados. Na altura em que aceitei o convite também não tinha consultado a minha esposa, ela é que me chamou a atenção para isso e desisti. Não houve pressões nenhumas, isso é falso, é tudo mentira”. 

Recorde-se que o presidente da concelhia do PSD de Vinhais, Carlos Costa, tinha acusado tanto o presidente da câmara de Vinhais como o presidente da junta e recandidato a novo mandato, de terem pressionado Manuel Santos a desistir do lugar na lista laranja, sob pena de perder contratos de fornecimento de pão.

Por isso, Manuel Santos pondera agora agir judicialmente contra Carlos Costa. “Vou falar com o meu advogado e depois vamos ver o que é que vamos fazer” adianta.

No entanto, o líder da concelhia laranja diz que mantém as declarações prestadas na semana passada à Brigantia e confirma que já seguiu uma queixa para a Comissão Nacional de Eleições.


A REN - Redes Energéticas Nacionais e a espanhola Enagás acordaram o traçado do futuro gasoduto de gás, que passará por Trás-os-Montes, e representa um investimento de 294 milhões de euros.
De acordo com a REN, o gasoduto terá 290 quilómetros de comprimento, dos quais 205 quilómetros serão em território nacional.
Em comunicado, a REN refere que "a opção vai abrir a porta à gasificação do nordeste transmontano", explicando que os estudos desenvolvidos pelas duas empresas, por encargo dos governos português e espanhol, "confirmaram a zona de Trás-os-Montes como a melhor alternativa à interligação entre os sistemas de gás natural português e espanhol".
"A rede portuguesa estará ligada a partir de Mangualde, enquanto a rede espanhola estará ligada a partir de Zamora", adianta a empresa liderada por José Penedos, em comunicado.
"Esta infra-estrutura que fica proposta e que atravessará grande parte do interior Transmontano será a garantia da autonomia energética desta zona bem como o reforço da segurança do abastecimento do país",
adianta a mesma fonte.
O custo do investimento previsto nesta infra-estrutura em Portugal será de 294 milhões de euros. Este montante destina-se à construção do novo gasoduto e ao reforço interno da rede portuguesa.
"O gasoduto Mangualde - Celorico da Beira - Zamora, ao ligar mais directamente as duas redes nacionais de gás com as infra-estruturas de armazenagem subterrânea e os terminais de gás natural liquefeito, valoriza a Península Ibérica como porta de entrada de gás natural no sistema europeu e potencia uma integração progressiva dos dois mercados nacionais", adianta a REN.
A REN considera que a construção deste gasoduto "cria as condições necessárias para o desenvolvimento do Mercado Ibérico de Gás Natural (Mibgas)".
Com a construção do novo gasoduto Portugal ganha também a possibilidade, ainda que num horizonte alargado, de poder ser abastecido por gás russo via gasoduto, uma vez que esta nova infra-estrutura vai permitir ligações aos gasodutos espanhóis, franceses, alemães e russos.
Actualmente, o gás natural comercializado em Portugal é importado do exterior da União Europeia, sendo a Argélia e a Nigéria os dois grandes fornecedores.
O gás proveniente da Argélia chega à Península Ibérica através do gasoduto Magreb-Europa, que entra pelo sul de Espanha e depois em Portugal, na zona de Campo Maior.
Já o gás proveniente da Nigéria é transportado para Portugal em navios e entra no país através do Porto de Sines.
A distribuição de gás no território nacional está a cargo da EDP e da Galp para os consumidores domésticos, enquanto que a REN é responsável pela distribuição para os grossistas.
 

publicado por Lacra às 06:55
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
19
24
25
30
blogs SAPO