Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
22 de Fevereiro de 2009

O presidente da Câmara de Bragança considerou hoje "uma irracionalidade" o Instituto de Conservação da Natureza (ICNB) ainda não se ter manifestado sobre a possível instalação de uma pedreira espanhola na fronteira, contígua ao Parque Natural de Montesinho.

A posição de Jorge Nunes surge na sequência de uma denúncia da Associação Protectora do Rio Maças, que classifica de "preocupante" o que se está a passar no lado espanhol e que as autoridades portuguesas ligadas ao Ambiente, contactadas pela Lusa, desconhecem.

De acordo com documentação oficial e da imprensa espanholas distribuída pela associação, encontra-se em discussão pública, pelo período de 30 dias, o Estudo de Impacto Ambiental do projecto da pedreira.

Segundo os documentos, a empresa de Leon, Hésperica de Obras, pretende instalar uma exploração de quartzo próximo da localidade espanhola de Nuez.

O local da exploração fica junto ao rio Maças, que faz a fronteira entre Portugal e Espanha, sendo Quintanilha a localidade portuguesa mais próxima e com vista para a pedreira.

Para a associação ambientalista sedeada na aldeia portuguesa, o projecto da pedreira a céu aberto é "preocupante" pelas consequências ambientais para o rio, para a população de Quintanilha e para as acções que está a desenvolver em defesa do Maças, que se tornou num procurado local de passeio e lazer, sobretudo no Verão.

O presidente da Câmara de Bragança, Jorge Nunes, que disse já ter solicitado informação à autoridade do Ambiente de Espanha, aponta o dedo ao ICNB.

"Se há tantos impedimentos para um agricultor levar os seus rebanhos a pastar, se levar os seus animais é só complicações, aquilo (pedreira) não é uma complicação?", questionou.

O autarca realçou não estar a fazer juízos de valor sobre o projecto, que pode não ser negativo, mas entende que "o ICNB tem responsabilidades e deve acompanhar esse processo".

Contacto pela Lusa, o ICNB alegou não ter responsabilidade sobre esta matéria, remetendo para a Agência Portuguesa do Ambiente.

Neste organismo foi dito à Lusa não existir qualquer informação acerca da pedreira espanhola.

Disseram, no entanto, que a legislação comunitária obriga os estados-membros a informar os vizinhos sempre que um projecto fronteiriço tem impactes no outro lado da fronteira.

A Agência Portuguesa do Ambiente sugere que as autoridades locais lhe façam chegar "informação por escrito" sobre o processo.

Sugeriu ainda que seja contactada a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN) para saber se tem alguma informação sobre o assunto.

A Lusa pediu esse esclarecimento junto da CCDRN, sem que ainda ter obtido uma resposta.

publicado por Lacra às 10:42

 Uma caixa de fósforos gigante instalada na Praça da Sé instiga os brigantinos à reflexão – “do it by yourself”, ou em português “faça você mesmo”, é a mensagem transmitida pelo evento “Instalada”, a II Mostra de Artes promovida por alguns jovens do curso de Animação e Produção Artística da Escola Superior de Educação de Bragança.

Arte livre, não convencional, manifestada livremente em espaços pouco usuais, outros intimistas até, aberta a todos os públicos e gratuita, de 23 de Fevereiro a sete de Março. A proposta é, no mínimo, ousada para uma cidade como Bragança. António Ramião, membro da organização do evento, explica: “a cidade, a nível artístico e cultural, pouco acompanha as tendências desta jovem e efémera população. Os circuitos ditos alternativos não passam nos equipamentos culturais da cidade e, dessa forma, é necessário criá-los paralelamente”.

 

Foi com este intuito que um grupo de jovens do ensino superior decidiu, no ano passado, organizar a I Mostra de Artes, uma forma de divulgar alguns trabalhos e “trocar ideias com outros jovens do panorama artístico nacional”.

No entanto esbarraram, logo à partida, com o que consideram “procedimentos burocráticos” para a requisição de espaços. Munidos de um espírito interventivo que procura, sobretudo, a “democratização da arte para os públicos”, não desistiram e  decidiram abrir as próprias casas à cultura, chamando todo um público em geral a participar.

Este ano mais portas se abriram e estão programadas actividades para diferentes espaços, públicos e privados, que em comum têm apenas o facto de serem, de certa forma, não convencionais.

Cinema em garagens, performances no Arquivo Distrital, exposições em pavilhões ou até manifestações artísticas nas casas dos próprios autores são exemplos disso mesmo. A organização teve apenas como referência os espaços na zona história da cidade ou próximos do Instituto Politécnico de Bragança e com capacidade técnica para a realização dos eventos programados.

Sem fins lucrativos, com apoios de algumas instituições públicas, a “Instalada” pretende promover, de 23 de Fevereiro a sete de Março, um total de 29 eventos culturais de 25 autores, a realizar em nove espaços diferentes, promovendo a circulação de públicos pela cidade.

Dirigido sobretudo para públicos jovens, como admite António Ramião, a Mostra de Artes não deixará o restante público indiferente.

“Sabemos, de antemão, que criamos uma mostra de jovens para jovens, promovendo o convívio e o debate na procura de um caminho para a arte, na busca de um futuro artístico. No entanto, dada a localização das acções, sabemos que vamos “mexer” com a população em geral”.

À abertura agendada para 23 de Fevereiro, às 16h00, na Praça da Sé segue-se o concerto com os americanos Uzi&Ari, no Central Pub. Trazidos pela produtora Dedos Bionicos, os Uzi&Ari assumem-se como independentes, alternativos, com um projecto com uma qualidade comparável aos islandeses Sigur Rós ou aos ingleses Radiohead.

Da programação constam ainda várias sessões de música independente e experimental, debates, instalações artísticas, sessões de cinema de autor, exposições e várias performances.

São um total de 29 eventos que, no entender de António Ramião, irão contribuir para uma alteração dos hábitos e mentalidades da população brigantina: “desde sempre as artes se fundiram com as elites e actualmente, em pleno século XXI, pouco ou nada mudou. As programações são feitas para quem conhece as correntes e tendências artísticas. Falta sensibilização, educação e motivação para a democratização da arte para os públicos”.

Levar a arte a um maior número possível de pessoas será o grande objectivo da “Instalada” que, futuramente, poderá vir a realizar-se, simultaneamente, em outras localidades do distrito.

O evento terminará com uma retrospectiva de todo o trabalho artístico apresentado durante a semana e com a actuação de alguns djs.

 

Programação 

 

23 de Fevereiro a 7 de Março Instalada: km0, Praça da Sé

23 de Fevereiro Uzi & Ari, Central Pub, 22h00

24 de Fevereiro Youtube Sessions, Casa 51, 18h00

25 de Fevereiro a 6 de Março Entrementes, FlordoPassarinho

25 de Fevereiro Incurtada I, Auditório Paulo Quintela, 22h00

26 de Fevereiro a 6 de Março Inca Dúbia; Se...ou...então...e; Exposição Simples; Palavras de Fé; Microscopia; (vazio); exposições no Arquivo Distrital de Bragança

27 de Fevereiro Point of Perception; Ícaro, celeiro do I.P.J., 16h00

28 de Fevereiro e 1 de Março 12 horas, Atelier de Artes Plásticas FlordoPassarinho, 16h00

2 de Março Desenho?, workshop, Arquivo Distrital de Bragança, 16h00

3 de Março Incurtada II, FlordoPassarinho, 22h00

4 de Março I.S.S.O.; Sala de Espera; A partir de; performances no Arquivo Distrital de Bragança, 21h30

5 de Março Digital Violence; Wrong Choice, Right Choice, performances na Casa X, 22h00

6 de Março Alice Casa 51, 18h00

6 de Março Cavalheiro; Michel Henritzi; Central Pub, 22h00

7 de Março Rewind Instalada Central Pub, 22h00

7 de Março Apall; Jazzigo Colorido; RockdoMal SoundSystem; Dedos Bionicos, Klaustrus Bar, 00h00

 

Nota: Todos os eventos são de entrada livre com excepção dos dois concertos no Central Pub

últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
15
blogs SAPO