Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
25 de Dezembro de 2008

A cidade de Miranda do Douro recebe, dia 26, 27 e 28 de Dezembro o festival “Geada 2008”, o primeiro Festival de Cultura Tradicional das Terras de Miranda, promovido pela Associação Recreativa da Juventude Mirandesa (ARJM) e pelos Pauliteiros de Miranda do Douro.

A iniciativa surgiu como forma de festejar o terceiro aniversário dos Pauliteiros de Miranda e o primeiro aniversario da ARJM, numa altura que coincide ainda com as comemorações dos 150 anos do nascimento de José Leite Vasconcelos, um dos maiores vultos da cultura nacional, natural de Miranda do Douro.

O “Geada 2008” vai dar enfoque sobretudo às tradições de inverno das Terras de Miranda e à música folk tradicional. Por isso, logo no dia 26 de Dezembro, o convite é para comparecer junto à tradicional Fogueira do Galo, na Sé Catedral, onde actuarão os asturianos L´Andecha Turcipié, o Quinteto Reis e muitas “gaitas à solta”.

No dia 27 de Dezembro, os participantes podem reviver uma matança do porco tradicional e participar na confecção de fumeiro. Haverá ainda tempo para aprender as tradicionais danças mirandesas, visitar a exposiçao “La nuossa tiêrra” e conhecer um pouco mais da cultura mirandesa assistindo à palestra de Amadeu Ferreira sobre “José Leite de Vasconcelos i la lhéngua mirandesa”.

No mesmo dia, à noite, a animaçao fica ao encargo dos Pauliteiros de Miranda, Roncos do Diabo, Galandum Galundaina, Tuttis Catraputtis e La Charanga de Zeek i Trasgo.

A encerrar o festival, os promotores sugerem um passeio pelo concelho, “na ruota de Vasconcelos”, a leitura de Poemas, a visita à estação arqueológica de Solhapa e a outras aldeias tradicionais.

Ivo Mendes, da ARJM, considera que esta será uma forma de “festejar e apresentar a cultura mirandesa ao país”. A entrada no festival e a participação nas actividades é gratuita.

publicado por Lacra às 10:00

www.anterodealda.com

A irreverência dos mascarados marca a época natalícia nas aldeias de Aveleda e Varge, no concelho de Bragança. A tradição da Festa dos Rapazes cumpre-se ano após ano, com as tropelias dos caretos (rapazes solteiros mascarados), que espalham pelas ruas o espírito festivo.

A Festa dos Rapazes começa a ser preparada no dia 1 de Novembro (Dia de Todos os Santos), altura em que os mordomos e os rapazes se juntam para ir à lenha, que, posteriormente, é leiloada para recolher fundos para a festa.

Pelas 6 da manhã do dia 25, os rapazes mascarados saem à rua para a alvorada. “Aqui fazem-se três rondas. A primeira é no dia 14, depois fazem outra na noite do dia 24 e a última é no dia 25, logo de manhã cedo. Os rapazes que não forem à ronda têm que pagar uma multa”, conta Bernardete Pereira, membro da organização da festa em Aveleda.

Na aldeia de Varge, o ritual repete-se. Aqui, quem não aparecer aos mascarados durante a alvorada é castigado nas águas geladas do rio ou do tanque situado no centro da aldeia. 

Depois da missa de Natal, os caretos reúnem-se à entrada de Aveleda, um dos rapazes tira a máscara e lê as “comédias” (sátiras daquilo que se passa no povo durante o ano). “Antigamente, as comédias eram ‘picadas’. Agora sou eu que as rectifico, de modo a que sejam engraçadas, mas que não ofendam ninguém”, conta Bernardete Pereira.

Em Varge, por sua vez, os mascarados lêem as “loas” no centro da aldeia, em cima de um carro de bois. Os rapazes fecham todas as ruas da aldeia e quem passar por aqui neste dia tem que deixar uma esmola. “Antes pediam ‘10 reis para a borracha’, hoje dizem ‘uma croinha’”, conta Evaristo Fernandes, um habitante de Varge.

Nesta localidade, os mordomos matam uma vitela para a Festa dos Rapazes, que vai à mesa nos dois dias de festa.

Tradições de Natal da freguesia de Aveleda já foram tema de livros e de trabalhos
de investigação

Depois de lidas as sátiras, em Aveleda os mascarados percorrem as ruas da aldeia à procura das moças para lhe darem com as bexigas do porco cheias de ar na cabeça. Em Varge, caretos e mordomos correm todas as casas da localidade com umas varas enfeitadas para desejarem as Boas Festas.



“Uns dão fumeiro, outros fruta e também há quem dê dinheiro. No final, fazem a corrida à rosca e quem perder tem que pagar a rosca”, conta Evaristo Fernandes.
Já em Aveleda, os rapazes que participam, pela primeira vez, na festa, os chamados “picos”, são “baptizados” no rio que atravessa a localidade.

No dia 26, a festa resume-se aos comes e bebes e aos bailes que se realizam na freguesia.
Segundo o presidente da Junta de Freguesia de Aveleda, Isidro Rodrigues, estas tradições atrem alguns curiosos, mas

 também já foram tema de livros e de trabalhos de investigação.

A par das tradições ancestrais, Aveleda também é terra de carvoeiros. Reza a história, que a população desta freguesia vivia da extracção de carvão, pelo que era tradição oferecer-se um “enxadão” como prenda de casamento, visto que ia ser muito útil para arrancar as cepas que eram transformadas em carvão que era vendido na cidade de Bragança. O transporte era feito em burros e até há uma lenda associada a um episódio protagonizado por uma carvoeira, da qual surgiu a célebre frase: “Sou da Ableda e a burra também”.
Inseridas no Parque Natural de Montesinho, as aldeias de Varge e Aveleda guardam fauna e flora autóctone e algum património edificado e natural.

Para continuar a desenvolver a freguesia, Isidro Rodrigues realça que a Junta continua a necessitar do apoio da Câmara Municipal de Bragança para concluir projectos importantes, como é o caso da pavimentação dos cerca de 6 quilómetros que ligam Aveleda a França e para o embelezamento e requalificação das margens dos rios que atravessam as duas localidades.

 

Fonte: Nordeste

Fotos: Direitos Reservados

 

últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
blogs SAPO