Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
09 de Setembro de 2009

O arquitecto português Eduardo Souto Moura foi distinguido com um dos mais prestigiados prémios internacionais de arquitectura pelo projecto do Centro de Arte Contemporânea Graças Morais de Bragança, anunciou hoje a autarquia local.

Souto Moura recebeu o Prémio Internacional de Arquitectura 2009, na vertente de Construção Moderna, atribuído pelo "The Chicago Athenaeum Museum of Architecture and Design", dos Estados Unidos da América, em parceria com o "The European Centre for Architecture and Urban Studies".

Os promotores do prémio receberam mais de mil projectos nas áreas de construções modernas, arquitectura paisagística e planeamento Urano, oriundos de empresas de todo o mundo.

De acordo com a autarquia brigantina, este prémio anual nas disciplinas de arquitectura e planeamento urbano tem por objectivo promover o bom desenho urbano e o impacto positivo no ambiente das cidades.

O júri reuniu-se em Helsínquia, Finlândia, em Agosto, com a supervisão da Sociedade de Arquitectos e apoio de profissionais, críticos e professores da área.

Para a Câmara de Bragança, "este prémio muito honra a cidade e eleva o seu nome ao de outras cidades mundiais onde se faz boa arquitectura e bom desenho urbano".

O Centro de Arte Contemporânea abriu há pouco mais de um ano em Bragança, com o nome da pintora transmontana Graça Morais que participa activamente nas actividades de dinamização do espaço.

O novo espaço cultural resulta da adaptação e ampliação projectada pelo arquitecto Souto Moura no antigo Solar dos Sá Vargas, no centro histórico de Bragança.

O projecto já tinha sido distinguido, em 2008, com um prémio atribuído pelo Instituto do Turismo de Portugal.

No primeiro ano, mais de 20 mil pessoas visitaram aquele espaço, que se tem revelado uma "surpresa" para muitos pela sua dimensão e qualidade, mostrando obras de artistas nacionais de renome.

Além da exposição permanente de Graça Morais, até ao final de Setembro, os visitantes podem apreciar meia centena de quadros de Paula Rego, "um nome incontornável" da pintura portuguesa escolhido para assinalar o primeiro aniversário.

 

Fonte: Lusa

últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
pesquisar neste blog
 
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
19
24
25
30
blogs SAPO