Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
13 de Agosto de 2009

O Movimento Mérito e Sociedade (MMS) já entregou no Tribunal de Bragança as listas de deputados à Assembleia da República pelo distrito.

Com Sérgio Deusdado como cabeça de lista, seguem mais quatro pessoas cujo nome será revelado numa sessão pública a promover futuramente. Em traços gerais, o candidato diz que a lista do MMS é constituída por pessoas da região, ou que vivem aqui há mais de dez anos, “altamente qualificadas” e que já representam a região através da sua profissão.

“É uma lista jovem, constituída por doutores, mestres e licenciados. São profissionais de mérito, que não estão agarrados a conceitos anacrónicos de direita ou de esquerda e que, acima de tudo, querem defender as pessoas”, defendeu o candidato.

Com esta candidatura, Sérgio Deusdado visa dar à região “uma voz diferente, livre de amarras partidárias”. No entender do candidato, até hoje, a região tem sofrido as consequências de não ter representantes “livres” no Parlamento. Sérgio Deusdado garante que com o MMS não será assim, até porque os deputados eleitos por este partido não estão obrigados à disciplina partidária.

“Os deputados que forem eleitos por Bragança vão defender, em primeiro lugar, as pessoas que o elegeram. Isso não acontece com os deputados da nossa região. Nas principais causas, como as da saúde, da educação, da Linha do Tua, nunca vimos nem sequer um deputado da região a pugnar pelas causas”.

O candidato espera conseguir a eleição de um deputado, mas admite que há muitas dificuldades, agravadas com a perda de um deputado pelo círculo eleitoral de Bragança.

Sérgio Deusdado acusa mesmo o PS e o PSD como responsáveis da actual situação, criticando ainda as escolhas feitas pelos sociais-democratas para Bragança.

“Não bastava irmos perdendo representatividade como ainda há um partido que acha normal subtrair um deputado da lista de Bragança para uma pessoa que não é de Bragança e não tem qualquer afinidade com a região”, afirmou, referindo-se à escolha de José Ferreira Gomes como cabeça de lista do PSD por Bragança.

O candidato entende que essa é mais uma forma de “subjugar o distrito ao interesse partidário e não ao interesse das pessoas da região” e deixa como proposta para uma “democracia plena” a votação em listas uninominais.

“O MMS defende as listas uninominais onde seria possível às pessoas votarem num único candidato e tê-lo como seu representante”, apontou.

 

Fora das eleições autárquicas

O MMS não vai apresentar-se às eleições autárquicas devido à falta de pessoas para formar listas. Sérgio Deusdado explicou que no MMS não há duplas candidaturas e assumiu as limitações de um partido novo que “não pretende fazer listas só para aparecer”.

No entanto, o movimento mostrou-se já disponível para apoiar candidaturas independentes que se identifiquem com os valores do partido.

publicado por Lacra às 17:51
tags: ,
Parabéns pela peça. Está muito bem escrita e retrata fielmente o dito e o sucedido.

Cumps,
SD
SD a 13 de Agosto de 2009 às 19:18
"...lista jovem, constituída por doutores, mestres e licenciados. São profissionais de mérito, que não estão agarrados a conceitos anacrónicos de direita ou de esquerda "
Simpatizo com a ideia do mérito na sociedade; que a lista seja jovem, também muito bem; as causas, sem conhecer as ideias em detalhe, parecem-me bem escolhidas - todavia considero mau começo definirem-se como uma lista de "doutores, mestres e licenciados"... A minha avó materna (que foi a que conheci), tinha a 3ª. classe e foi a pessoa mais sábia que conheci! Cuidado com os elitismos, meus jovens, pois títulos académicos não conferem sapiência -e eu continuo a preferir o MÉRITO de um bom sapateiro ao de um mau médico.
Se burilarem estes "pequenos pormenores" até pode ser que me tenham como adepto. Que acham?
cps., sem ressentimentos,
N.

ncampos68 a 19 de Agosto de 2009 às 21:01
Caro N.

Entendi o sentido do seu post. Digo-lhe, no entanto, que não há qualquer pontinha de elitismo ou de arrogância nas palavas que a Sra. jornalista achou por bem citar.

Considero que as qualificações são sempre aditivas. Considero que as qualificações são uma mais-valia, quer para as pessoas quer para a candidatura do MMS. Por ser verdade, não me pareceu que omiti-las por medo a interpretações mais sensíveis fosse de acordo à política de verdade e de transparência que defendemos.

Os candidatos a deputados do MMS por Bragança devem cumprir 3 requisitos essenciais:

1- Estar disponível para cumprir integralmente o mandato, respeitando os valores fundamentais do MMS: mérito, rigor, responsabilidade e transparência;
2- Conhecer profundamente os problemas da região e do país e ser capaz de defender com isenção e independência as causas das pessoas da região;
3- Ter capacidade e integridade para representar condignamente o distrito e ter habilitações de qualidade para integrar de forma profícua e produtiva as comissões parlamentares.

Como vê as habilitações são mesmo necessárias no 3º ponto. A AR precisa de gente com qualificações nas áreas das suas Comissões permanentes e eventuais, nomeadamente em economia, ciência, ambiente, energias, saúde, educação, etc. Adicionalmente, a fiscalização do Governo e a criação de leis para melhor regular e defender o estado democrático de direito obriga igualmente a que os deputados tenham uma série de capacidades que estão muito acima do voluntarismo. O que quero enfatizar é que devemos ser muito mais exigentes com os nossos agentes políticos, a começar pela sua formação, dizendo claramente que não queremos Jotas que nunca acabam os cursos a governarem o país ou a fazer as leis da República.

Isto não encerra qualquer falta de democraticidade. É elevar os padrões de exigência para uma cargo específico que é o de deputado. Num país com igualdade de oportunidades - e aqui é que reside o problema - qualquer cidadão deve ter a sua formação como essencial para a sua vida profissional e também para emprestar o seu contributo à vida política da sua região e do seu país.


Muito obrigado pela sua disponibilidade em nos apoiar.

Cumps,
SD


últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
pesquisar neste blog
 
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
16
21
22
23
blogs SAPO