Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
30 de Abril de 2009

Já desde há, pelo menos, um ano que o diário Correio da Manhã tem vindo a publicar a declaração de rendimentos dos autarcas do distrito de Bragança e de alguns "ilustres" conterrâneos. Vejam só como eles andam bem de finanças!!!

 

Manuel Rodrigo - Empréstimo de 150 mil euros e duas casas

 

Manuel Rodrigo, presidente da câmara de Miranda do Douro e professor do Ensino Secundário. 

Na declaração de rendimentos entregue no Tribunal Constitucional relativamente a 2008, o autarca apresenta um apartamento T1+1 em Vila Nova da Baía e uma moradia em Chaves. A título de acções, possui 3144 euros na EDP. Possui ainda um Mitsubishi Sport Wagon, um Vw Passat e um tractor agrícola Lamborghini. O empréstimo no BCP soma 150 000 euros.

 

 

Jorge Nunes - Rendimentos superiores a 57 mil euros

 

António Jorge Nunes, engenheiro civil de profissão, é presidente da Câmara de Bragança, eleito pelo PSD. Na declaração entregue no Tribunal Constitucional, apresentou rendimentos de trabalho dependente no valor de 57 360 euros e rendimentos agrícolas de 2000 euros. Valores referentes a 2007.

Como património imobiliário, o autarca declarou dois prédios urbanos e três rústicos, todos no distrito de Bragança. Em relação a viaturas, António Jorge Nunes declarou um Citroën Xantia e um Polo Volkwagen. Possui, ainda, 1236 acções do BCP e 414 da Brisa.

José Santos - 64 mil euros e vasto património imobiliário

José Santos é empresário e Presidente da Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta. Na declaração de rendimentos entregue no Tribunal Constitucional relativamente a 2006, o autarca apresenta 64 406 € de trabalho dependente. Possui fracções em prédios urbanos no respectivo concelho e 27 parcelas de prédios rústicos. Tem ainda quotas de 50% no capital social de uma agência de viagens e de uma transportadora. Tem contas à ordem na Caixa Geral de Depósitos, Caixa Agrícola e BES.
 

 

José Silvano - Sem património imobiliário ou automóveis

 

José Lopes Silvano é presidente da Câmara de Mirandela, eleito pelo PSD. Na declaração de rendimentos entregue em 2006 no Tribunal Constitucional apresentou 55 836 euros de rendimentos de trabalho dependente.

O autarca social-democrata não declarou qualquer património imobiliário ou viaturas. No Montepio Geral possui um seguro de poupança-reforma no valor de dois mil euros e um crédito de 37 500 euros. É presidente do Metropolitano Ligeiro de Mirandela.

 

Duarte Lima - Rendimento anual superior a 441 mil euros

 

Duarte Lima é advogado e deputado do PSD na Assembleia da República, eleito pelo círculo de Bragança. Na declaração entregue em 2005 no Tribunal Constitucional, apresentou como rendimentos de trabalho independente 441 583 euros.

Já como pensões declarou 23 177 euros. O deputado possui ainda um prédio urbano em Miranda do Douro e duas fracções em Lisboa. Em relação a viaturas, Duarte Lima registou um BMW 528, um Mercedes CL500 e um BMW 745.

 

Armando Vara - Vara duplicou salário no BCP

 

Armando Vara duplicou o rendimento ao passar de vogal do conselho de administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) para vice-presidente do Millennium/BCP.

De acordo com o Relatório do Bom Governo da CGD referente a 2007, Armando Vara recebeu uma remuneração-base de 244 441 euros/ano. Um montante que fica muito aquém daquele que foi pago pelo BCP em 2008: mais de 480 mil euros. Trata-se, no entanto, de um valor que é mais de cinco vezes inferior àquele que ganhava a administração liderada por Paulo Teixeira Pinto.

Vara assumiu funções no BCP no dia 16 de Janeiro de 2008 e tem sobre a sua alçada a rede de empresas, o crédito especializado, a promoção imobiliária, o aprovisionamento e património, a Fundação Millennium BCP e o Millennium Moçambique.

O CM sabe que a actual administração do Millennium decidiu devolver 1/3 do seus salários ao banco. Esta percentagem corresponde às remunerações recebidas por cargos em empresas participadas do grupo.

Entretanto, o Conselho de Remunerações e Previdência, presidido por Joe Berardo, decidiu fixar como cálculo para a reforma dos administradores o ordenado-base referente a 2009. Esta decisão contraria o regime que se encontrava em vigor e que calculava a reforma dos administradores do Millennium/BCP com base nos dois últimos anos de salário e que resultava num valor 50 vezes superior ao actualmente definido

PERFIL

Armando AntónioMartins VARA nasceu a 27 de Março de 1954 em Vinhais. Começou como empregado bancário na CGD. Foi vereador, deputado, secretário de Estado de Guterres e administrador da CGD.

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
26
blogs SAPO