Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
16 de Setembro de 2010

Se está de passeio pelo Nordeste Transmontano, ou se vive na região e não tem planos para este fim-de-semana, fique a conhecer a agenda cultural e os eventos que se realizam. Saia de casa, passeie e divirta-se!

 

Em Bragança a animação começa já esta Sexta com a Passagem de Modelos Inverno 2010. O evento começa às nove da noite, na Praça Camões.

 

E se gosta de caminhadas porque não participar no evento Bragança Saudável, Bragança Solidária? Este Sábado a caminhada é por Alfaião, uma freguesia rural próxima da cidade. Venha descobrir a flora, a fauna e o património desta terra!

Para participar basta aparecer no parque de estacionamento da câmara de Bragança às 9h00 da manhã, onde estará um autocarro que fará o transporte para Alfaião. Também pode ir directamente à localidade, onde os participantes devem chegar por volta das 9h30 da manhã.

 

E se desporto é mesmo o seu forte, aproveite e vá conhecer Bragança de bicicleta no evento “Bragança a pedalar”, promovido este Domingo, pela Associação Mãe Alto. A concentração dos participantes está marcada para as 8h30 no Parque do Eixo Atlântico. A inscrição é de cinco euros. Apareça!

 

Em Mirandela, também no dia 19, Domingo, às 10h00, é realizado um passeio de bicicleta inserido na Semana Europeia da Mobilidade - “Pedalar pelo ambiente”. A concentração é às 10h00 na rua da República, junto à Caixa Geral de Depósitos. No final haverá sorteio de uma bicicleta de montanha.

 

Se gosta de Teatro saiba que este Sábado é exibida a peça “Rémedios Santos”, do grupo Peripécia Teatro, no Centro Cultural de Macedo de Cavaleiros, às 21h45.

 

Também no concelho de Macedo de Cavaleiros, na localidade de Fornos de Ledra, pode assistir, às 16h00 de Domingo, a um concerto com o Grupo Coral Macedense.

 

A Feira do Azeite e da Caça de Peredo é outro dos eventos que dinamizam o concelho de Macedo de Cavaleiros durante este fim-de-semana.

 

Aproveite o dia e vá até Freixo de Espada à Cinta onde, este Sábado, é apresentada a reedição do Livro “A Lágrima”, de Guerra Junqueiro, e assista as jornadas “junqueirianas” e à evocação do escritor na sua terra natal.

O evento tem lugar às 17h00, no Auditório Municipal.

 

Já por Terras de Miranda do Douro saiba que esta sexta-feira, às 21h00, se comemora o Dia da Oficialização da Língua Mirandesa com a apresentação dos Lusíadas de Camões em mirandês!

Se gosta de arraiais populares vá até Pa﷽﷽﷽﷽﷽﷽﷽  arraias populares vficializaçao ta sexta-feira, aleiros durante este fim-de-semana. O evento decorre no Peredoe de G Palaçoulo e participe na Festa em honra de Santa Bárbara, já este Sábado. No domingo, 19 de Setembro, assista ao X Festival de Folclore Caramonico 2010, um evento no qual participam o Grupo de Pauliteiros de Palaçoulo, o Rancho Folclórico da Casa do Povo de S. Pedro de Alva; o Rancho de Olhalvense, o Grupo Regional de Moreira da Maia e o Grupo Folclórico de São Paulo (Barroselas). No final haverá um arraial popular!

 

A nível de exposições também há muito que ver.

 

No Centro de Arte Contemporânea, em Bragança, continua em exposição a mostra antológica do grande pintor português Júlio Pomar e os Retratos e Auto-Retratos de Graça Morais.

Aproveite e passe, também, pelo Centro Cultural da cidade, onde se encontra exposta a mostra “Universalismos”.

 

Em Macedo de Cavaleiros, no Centro Cultural, a proposta é uma viagem pelo “Portugal Europeu – meio século de História”. A exposição, dedicada às últimas seis décadas da História Portuguesa, divide-se em quatro blocos temporais: de 1945 a 1960 (Do fim da Segunda Guerra Mundial à Grande Crise do Regime), de 1961 a 1974 (Da Guerra em África à Queda do Estado Novo), de 1975 a 1985 (Da Revolução de Abril à Adesão às Comunidades Europeias) e de 1986 a 2007 (Da Adesão às Comunidades Europeias ao Tratado de Lisboa).

A história de Portugal e a sua relação com a União Europeia é mostrado com recurso a alguns documentos e imagens.

A mostra itinerante é da direcção e organização do Gabinete do Parlamento Europeu em Portugal e da Representação da Comissão Europeia em Portugal.

 

Em Miranda do Douro, na Casa da Cultura Mirandesa, está patente a obra de Filipe Rodrigues  - “Volja, a pulsão absoluta”.

 

“O Pão e o Vinho” é o tema da exposição patente em Mogadouro, na Casa da Cultura.

 

Já em Torre de Moncorvo não perca a fabulosa mostra do Museu do Ferro, dedicada à exploração daquele minério no concelho – “Ferrominas 1957”.

 

No Centro de Memória pode, ainda, ver uma exposição de pintura.

 

Também em Mirandela, no Auditório Municipal, está patente uma exposição de pintura da autoria de Gomes da Rocha.

 

Se prefere ir ao cinema, saiba o que está nas salas do distrito:

 

Freixo de Espada à Cinta, Auditório Municipal

Dia e Noite - 17 de Setembro, 21h30

 

Mirandela, Auditório Municipal

Dia e Noite - 17 de Setembro, 21h30

 

Torre de Moncorvo, Cine-Teatro

A Origem - 18 de Setembro, 21h30

 

Vimioso, Casa da Cultura

Lucky Luke - 18 e 19 de Setembro, 21h30

 

06 de Setembro de 2010

No termos da Declaração de Impacto Ambiental, aquela verba devia garantir iniciativas de desenvolvimento sustentável com base na valorização ambiental dos recursos naturais e património da região, numa óptica de criação de riqueza e de fomento de dinâmicas cívicas e de bem–estar social. No entanto, a ausência de regulamentação está a preocupar os autarcas dos quatro concelhos afectados pelo empreendimento, nomeadamente, Alfândega da Fé, Torre de Moncorvo, Macedo de Cavaleiros e Mogadouro.

Inicialmente, foi prevista uma verba equivalente a 3% da produção energética. A ministra do Ambiente já divulgou um despacho que refere que vai ser desbloqueado um milhão de euros, mas o dinheiro ainda não está aplicado.

Berta Nunes, autarca de Alfândega da Fé, considera que o dinheiro deve ser gasto nos concelhos abrangidos pela barragem. “São estes que vão ser afectados e ficar com terrenos submersos, não concordo que se aplique fora desta zona”, afirmou. Por exemplo, já se sabe que está contemplada a protecção do lobo, numa área entre Bragança e a Guarda. “Talvez no caso deste animal se justifique, mas já vai sair muito da zona afectada pela barragem”, acrescentou Berta Nunes.

O autarca de Moncorvo, Aires Ferreira, diz que foi tomado de surpresa pelo despacho de Dulce Pássaro, que aprovou o regulamento de gestão do fundo financeiro da barragem do Sabor, e diz que até conhecer o despacho não presta declarações sobre o assunto. “Não sei se está de acordo com o RECAP, não conheço o despacho”, referiu o edil.

Estando a EDP obrigada a contribuir para esse Fundo Financeiro desde o início da obra a região do Baixo Sabor, os autarcas consideram que está a ser protelada a utilização de verbas, “que deviam ser aplicadas no desenvolvimento dos municípios”, realçou.

Durante uma reunião, esta semana, da Associação de Municípios do Baixo Sabor, os presidentes de câmaras decidiram manifestar preocupação por, em sede da Comissão de Acompanhamento Ambiental, estarem a ser realizadas algumas alterações ao RECAPE, nomeadamente, quanto aos açudes nos cursos de água afluentes, que podem prejudicar o acesso à água da fauna e principalmente o uso balnear pela população. A Associação de Municípios decidiu avançar com a proposta de um fluviário na ribeira da Vilariça, bem como com estudos para a criação de uma Área de Paisagem Protegida de nível local.

 

Fonte: JN

publicado por Lacra às 11:12
01 de Setembro de 2010

Português escravizado 14 anos em Espanha

Sem avisar As histórias deste caso são semelhantes e o modus operandi quase sempre o mesmo.
A. O. tinha feito 36 anos de idade quando foi abordado com uma promessa de trabalho remunerado. Acedeu e partiu nesse mesmo dia. Nem avisou a família. Foi embora com uma agenda telefónica, documentos pessoais e a roupa que tinha no corpo. De comboio para Torre de Moncorvo era esperado pelos arguidos F. dos Santos e I. Carromão, os mesmos suspeitos de terem escravizado sexualmente duas portuguesas durante oito anos. Em Espanha, os arguidos V. Carromão e I. Pereira, filha e genro dos suspeitos de Moncorvo, ficaram imediatamente com os documentos de A. O. e abriram, no seu nome, uma conta bancária.
Segundo a acusação do processo, A. O. e outros trabalhadores portugueses no mesmo local, eram obrigados, sob ameaças, a levantar os depósitos e a entregá-los aos arguidos no final do mês.
A. O. pediu para regressar a Portugal mas nunca lhe foi permitido. Em 1998 A. O. veio ao nosso país com os suspeitos, que o obrigaram a renovar o BI, dando a morada de Torre de Moncorvo. Voltou para Espanha, nunca recebeu dinheiro pelo seu trabalho e tentou fugir várias vezes. Foi sempre apanhado e violentamente castigado.
Finalmente, em 2005, F. dos Santos e I. Carromão abandonaram A. O. no Pocinho, junto à cidade da Régua, e deixaram-lhe ficar 120 euros nos bolsos com a advertência para esquecer-se dos seus nomes.
No documento da acusação que resultou da investigação da Polícia Judiciária (PJ)_do Porto, pode ler-se, o parágrafo final da história, seco e objectivo: “O ofendido A. O. foi ameaçado, agredido e impedido de se movimentar livremente, sujeito a um verdadeiro regime de escravidão, durante cerca de 14 anos.”

 

Fonte: jornal i

 

Fonte: jornal i

publicado por Lacra às 09:46
tags:
18 de Fevereiro de 2010

O Inatel vai promover, a partir de Março, um circuito de cinema pelas várias localidades do distrito de Bragança, nomeadamente por aquelas que não dispõe de qualquer sala, pública ou privada, para a exibição de filmes. Há cerca de 20 anos que a região não recebia este tipo de programas mas, este ano, a delegação de Bragança decidiu candidatar-se, numa tentativa de levar a cultura às localidades mais desfavorecidas do meio rural. Os filmes serão exibidos nas sedes das associações parceiras do Inatel que aderiram a esta iniciativa. Actualmente são cerca de 16 associações as que vão integrar este circuito cinematográfico .No entanto, outras colectividades podem candidatar-se, conforme explicou Pedro Rego, responsável da delegação do Inatel em Bragança.

“Todas as associações sócio recreativas, sem fins lucrativos e que sejam parceiras do Inatel podem candidatar-se. Se houver associações que queiram aderir, estamos abertos”.

A partir de Março serão realizadas quatro exibições por mês nas sedes das associações que se candidataram ou, caso não haja condições, em instalações cedidas pelas autarquias.

Numa primeira fase serão abrangidos os concelhos de Alfândega da Fé, Macedo de Cavaleiros e Torre de Moncorvo. Depois será delineada toda a programação anual.

Todos os aparelhos de projecção e filmes são pertença do Inatel, sendo que os custos associados a este programa destinam-se apenas ao pagamento do pessoal técnico que irá ficar responsável pela exibição das longas metragens.

10 de Janeiro de 2010

“Ainda não foi possível identificar os suspeitos nem a sua nacionalidade, porque foram detidos com documentos de identificação falsos”, disse Rui Pereira, em Mirandela, à margem de uma visita às obras da nova esquadra da PSP na cidade.

Segundo o ministro, estão a ser desenvolvidas - em articulação com as autoridades espanholas - as diligências para identificar os dois suspeitos.

Os suspeitos, um homem e uma mulher, entraram em Portugal pela fronteira de Bemposta (Mogadouro), e a fuga prolongou-se por várias dezenas de quilómetros até Torre de Moncorvo, no sul do distrito de Bragança, onde foram capturados.

A operação ocorreu entre as 22h00 e as 24h00 de ontem, depois de a Guarda Civil espanhola ter interceptado uma carrinha carregada de explosivos em Bermillo de Sayago, Zamora, próximo da fronteira com o Nordeste Transmontano, conduzida por um dos detidos.

Rui Pereira adiantou que os dois presumíveis terroristas já foram entregues à Polícia Judiciária - “o órgão de polícia competente para investigar crimes de terrorismo” - e estão a ser transportados para Lisboa.

“Este processo desenrola-se ao nível das autoridades judiciais, começando desde logo pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP). Serão então as autoridades judiciárias a encarregar-se de decidir qual é o futuro destes suspeitos, que deverá passar pela extradição para Espanha”, afirmou.

O ministro destacou ainda a boa cooperação entre as autoridades portuguesas e espanholas, no âmbito dos protocolos de acordo e cooperação acerca de criminalidade transnacional e do terrorismo.

Rui Pereira revelou que está em contacto com o homólogo espanhol desde as primeiras horas da manhã para acompanhar o desenrolar do caso.

 

Fonte: Público

publicado por Lacra às 15:51

 

Dois presumíveis terroristas espanhóis que fugiram para Portugal estão detidos em Torre de Moncorvo depois de uma perseguição policial em que as autoridades tiveram que fazer disparos para intimidar os fugitivos, disse hoje à Lusa fonte da GNR.

De acordo com a fonte, os dois elementos, interceptados sábado em Espanha junto à fronteira numa carrinha carregada de explosivos, vão ser entregues à Polícia Judiciária, que tomará conta deles até estar concluído o processo judicial que se segue.

Os suspeitos, um homem e uma mulher, entraram em Portugal na fronteira de Bemposta, e a fuga prolongou-se por várias dezenas de quilómetros até Torre de Moncorvo, no sul do Distrito de Bragança.

A fonte da GNR, força de segurança que conduziu a operação, disse à Lusa que estiveram envolvidas "quatro a cinco viaturas e foi necessário recorrer ao fogo (armas) para intimidar os fugitivos".

A fonte avançou ainda que o homem foi o primeiro a ser detido e a mulher depois.

As autoridades estão ainda a "recolher informações e a clarificar a situação", de acordo com a fonte, que adiantou à Lusa que os dois elementos deverão permanecer detidos em Portugal "pelo menos alguns dias".

Segundo disse, os presumíveis terroristas vão ser presentes a um tribunal português, depois Espanha deverá pedir a sua extradição, que será também analisada judicialmente e só ai serão entregues às autoridades espanholas".

O processo não deverá, disse a fonte, ser longo, já que os dois suspeitos não cometeram crimes em território português, embora um deles se faça acompanhar de documentos falsos, o que é crime.

A operação ocorreu entre as 22:00 e as 24:00 de sábado, depois de a Guarda Civil espanhola ter localizado uma carrinha carregada com explosivos em Bermillo de Sayago, Zamora, próximo da fronteira com o Nordeste Transmontano.

De acordo com o jornal El Mundo, cerca das 22:00 (21:00 em Lisboa), dois agentes da Guarda Civil, num controlo de rotina, decidiram mandar parar a carrinha, que levantou suspeitas por ter matrícula francesa.

A mulher seguia à frente da carrinha, num outro carro, também com matrícula francesa.

O condutor do veículo, presumível membro da ETA, segundo o jornal espanhol, conseguiu escapar aos polícias roubando-lhes o carro patrulha com o qual concretizou a fuga e entrou em território português.

A Agência Lusa contactou a Polícia Judiciária que se recusou a prestar qualquer esclarecimento sobre o assunto.

 

Fonte: Lusa

publicado por Lacra às 11:43
tags: ,
27 de Outubro de 2009

As máquinas não param, dia e noite, para cumprir os prazos estabelecidos. Camiões atravessam, um sem número de vezes, as sinuosas estradas onde decorrem os trabalhos da barragem do Baixo Sabor. Actualmente encontram-se a trabalhar no local cerca de 600 pessoas que desenvolvem trabalhos de desvio do leito do rio. Ao mesmo tempo desenvolvem-se trabalhos para a construção de dois túneis que vão captar a água até à central onde serão instalados os equipamentos de produção de energia. Em Novembro o túnel de desvio deverá estar concluído e no próximo Verão o rio Sabor já não passará pelo seu leito natural. Nessa altura devem estar em construção os blocos de betão da barragem e o paredão, com 120 metros de altura.

No pico de obra, em 2011, estima-se que estejam no local quase duas mil pessoas a trabalhar. No final das obras, ficará tudo submerso, numa imensidão de água que se vai estender até à ponte de Remondes, em Mogadouro.

O investimento da EDP é de 120 milhões de euros ao qual se acrescentam ainda o reforço da potência da barragem de Picote, em Miranda do Douro, e da barragem de Bemposta, em Mogadouro, bem como a de Foz Tua, em Mirandela. No total são mais de 3500 postos de trabalho que vão ser criados na região, atingindo mais de 300 empresas.

António Mexia, presidente da empresa, considera que esta fase de construções de empreendimentos hidroeléctricos só teve paralelo nos anos 50, constituindo assim uma “oportunidade única”. Por isso, Mexia quer com o seu grupo encontrar, nesta nova fase, uma forma de “compensar” as populações por períodos superiores aos da construção da barragem. Uma “nova visão” em que Mexia quer que a EDP deixe de ser “mecenas” para passar a “parceira”.

“Somos a empresa que mais megawatts está a desenvolver em toda a Europa e queremos fazê-lo de forma integradora”, afirmou num evento, promovido pela EDP, em Torre de Moncorvo, ontem, e no qual participaram autarcas, empresários e muitos outros convidados.

António Mexia quer “contribuir para que as pessoas tenham mais-valias das barragens”, mas a população local gostava era de ver baixar o preço da electricidade. O presidente da EDP recusa a ideia de haver  diferenças tarifárias no país até porque defende “as mesmas condições para todos”, mas adianta que a empresa vai apostar na “pedagogia” e no reenquadramento tarifário bem como nas medidas de eficiência energética. 

Ainda assim, segundo Mexia, toda esta vaga de construções de empreendimentos hidroeléctricos irá permitir, no futuro, “estabilizar os preços” já que haverá menos dependência externa.

A EDP destacou ainda o investimento social que tem vindo a fazer na região, como seja através do programa “EDP Solidária Barragens”, um programa de apoio a projectos de solidariedade social promovido por instituições da região de Trás-os-Montes e Alto Douro, na zona de influência das barragens de Bemposta, Picote e das futuras Baixo Sabor e Foz Tua, ou do “Energy Bus”, um autocarro expositivo que tem vindo a percorrer aqueles concelhos.

No evento promovido pela EDP foram ainda assinados três protocolos diferentes com três instituições, um deles com a Fundação Calouste Gulbenkian e a Escola de Música do Conservatório Nacional para a expansão do modelo de Orquestras Juvenis Geração às regiões da área de influência das novas barragens.

A EDP está ainda a desenvolver os estudos para a alternativa de mobilidade à Linha do Tua que, com a construção da barragem de Foz Tua, ficará com 16 quilómetros submersos.

A empresa está também a desenvolver estudos com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro para avaliar o impacto da barragem no clima do vale do Tua e na agricultura.

Futuramente deverá também ser criada uma Agência para o Desenvolvimento que tenha capacidade de criar dinâmicas e atrair investimento para a região.

Carla A. Gonçalves

 

12 de Outubro de 2009

 

PS
48,71%
3.258 votos
Mandatos
4
PPD/PSD.CDS-PP
46,27%
3.095 votos
Mandatos
3
PCP-PEV
1,69%
113 votos
 
EM BRANCO
1.49%
100 votos
NULOS
1.84%
123

 

publicado por Lacra às 01:15
tags: , ,

 

O PS ganha seis câmaras, mantém as actuais quatro que já tinha (Vila Flor, Vinhais, Torre de Moncorvo e Freixo de Espada à Cinta) e ganha Alfândega da Fé e Miranda do Douro.

O PSD ganha em Carrazeda de Ansiães, Bragança, Vimioso, Mogadouro, Macedo de Cavaleiros e Mirandela.

 

Resultados Bragança (provisórios):

 

PSD elege três vereadores, o PS dois e o Movimento Independente "Sempre Presente" um vereador. 

PPD/PSD
48,03%
10.144 votos
Mandatos
3
PS
27,49%
5.805 votos
Mandatos
1
XIII
16,29%
3.441 votos
Mandatos
1
CDS-PP
2,39%
504 votos
 
PCP-PEV
1,64%
346 votos
 
B.E.
1,27%
268 votos
 
 
EM BRANCO
1.49%
315 votos
NULOS

1.4%
295 votos

 

O candidato à câmara pelo PS, Jorge Gomes, já assumiu o encerrar de um ciclo e afirmou que não vai ocupar o lugar na vereação. Apesar da derrota, Jorge Gomes chamou à atenção para a perda de votos do PSD que teve, recordando que era intuito do reeleito presidente ganhar com 65 por cento da votação e viu perder um vereador.

Já o cabeça de lista do Movimento Independente, Humberto Rocha, não quis assumir desde já a eleição para vereador dado que os resultados ainda não estão confirmados oficialmente. No entanto, Humberto Rocha disse já que, caso os resultados se confirmem, irá assumir o seu lugar na vereação e que está disposto para ser oposição responsável. O candidato do Movimento Independente falou ainda das dificuldades que a sua candidatura teve contra os "dois gigantes instalados" - um no poder e outro suportado pelo PS - e aconselhou ambos a tirarem ilações destes resultados eleitorais.

02 de Setembro de 2009

A Comissão das Petições do Parlamento Europeu (PE) decidiu hoje, em Bruxelas, convidar as autoridades portuguesas e a Plataforma Sabor Livre, autora de queixas contra a a construção a barragem do Sabor, para uma acareação.

"Vamos convidar ambas as partes, autoridades e peticionários, para virem a uma reunião da Comissão das Petições", disse a vice-presidente do órgão Chrysoula Paliadeli, sublinhando a complexidade do projecto que opõe a defesa do interesse nacional à da conservação da rede Natura.

A data desta diligência não ficou ainda definida.

publicado por Lacra às 09:58



Related Posts with Thumbnails
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
Locations of visitors to this page
Eu sou Jornalista
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO