Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
02 de Outubro de 2012

 

Foto retirada do blog História e Arte

 

O artista João Ferreira apresenta, esta quinta-feira, uma nova exposição de esculturas, na galeria História e Arte, em Bragança. A madeira e o ferro são os dois elementos primordiais desta mostra artística distribuída por duas salas que sugerem duas escalas, duas distâncias diferenciadas, como sugere a nota explicativa.

" A primeira sala expõe tesouros que guardam essências na persistente continuidade de ecos idos, de remotas iconologias. Na outra sala impera o discurso irónico a corromper satiricamente a nossa percepção ao assumir o formato postal como cliché e até anedota da memória congelada".

 

João Ferreira é um artista plástico natural de Bragança que conta já com várias mostras nacionais e internacionais no seu currículo. A matéria e a forma que caracterizam a sua arte remetem, geralmente, para a origem transmontana e para a ligação às raízes.

 

"O prazer de pôr as mãos a fazer coisas" é o título sugestivo desta nova exposição de esculturas a não perder.

 

Evento: Exposição de Esculturas "O prazer de pôr as mãos a fazer coisas"

Local: Galeria História e Arte, nº35, Rua Abílio Beça, Bragança (perto do Museu Abade de Baçal)

Data: 4 de Outubro, 17h30

Entrada: gratuita

 


Estive ausente um ano e meio e quis regressar a Bragança. Bragança é a melhor cidade do país para viver, dizem vários estudos e eu confirmo.

Dentro de mim guardo a mágoa desta ausência bacoca, uma ausência justificada pela necessidade de sair e ver mundo para descobrir que é aqui a minha casa. Olho em volta os montes soberbos, esmagadores, por vezes opressivos, sim, a lembrar-nos que a natureza é a mãe de todas as coisas. Este equilibrio perfeito será, quiçá?, o chamado desenvolvimento sustentável porque aqui vive-se bem, embora atrás dos montes. Não temos os mesmos acessos da grande capital, falta indústria, emprego...falta. Mas não desvalorizemos tudo aquilo que temos e que é tanto - este património natural e o património histórico edificado. Lá fora não é melhor, antes pelo contrário.

 

Temos gente de valor, fazemos coisas de valor.

 

Neste regresso, não poderia deixar de reativar esta plataforma online e assim dar o meu contributo para uma melhor divulgação de Bragança e de toda a região transmontana.

 

Espero que gostem!

 

publicado por Lacra às 15:41
tags:
23 de Dezembro de 2010

O doentes com problemas reumáticos já podem consultar um especialista da área no hospital de Bragança. O conselho de administração do Centro Hospitalar contratou um especialista em Reumatologia, em regime de contratualização de serviços, que, duas vezes por semana, realiza consultas no serviço de Consulta Externa de Bragança.

Para já, com pouco mais de um mês de trabalho, têm sido poucos os casos atendidos pelo especialista Rui Melo, mas a perspectiva é que, num ano, sejam realizadas 1200 consultas, sobretudo tendo em conta que as doenças reumáticas são a terceira maior causa de procura dos serviços de saúde, em todo o mundo.

Até ao momento, Rui Melo diz que os casos que lhe têm chegado são, maioritariamente, relacionados com patologias  inflamatórias e artrites reumatóides, não só em pessoas com idade acima dos 60 anos, mas também em pessoas jovens.

“Quando cheguei, pensei que iria ter mais doentes com doença degenerativa osteoartrose e osteoporose, mas não”, contou.

Estas doenças quando não são bem diagnosticadas, podem levar à dor crónica e à perda de qualidade de vida, com repercussões a nível laboral, social e até familiar. O que acontecia até ao momento, no distrito de Bragança, é que estes doentes não estavam a ser bem diagnosticados ou, muitas vezes, tinham de recorrer a tratamentos em hospitais distantes, nomeadamente no Grande Porto e no Alto Minho.

“A Medicina Geral e Familiar está apta a fazer este tipo de diagnóstico, muitas vezes fazem o diagnóstico, mas os doentes tinham de recorrer a hospitais muito distantes”, explicou.

O objectivo destas consultas é, sobretudo, “apoiar a população idosa, nomeadamente na osteoporose não diagnosticada”, apostando no tratamento que permita evitar a evolução da doença.

“Há tratamentos que são caros, embora comparticipados pelo Sistema Nacional de Saúde, por isso, o objectivo é diagnosticar o mais rapidamente possível”.

Os doentes podem chegar ao especialista de Reumatologia referenciados pelo médico de família ou marcando a consulta directamente no hospital, nas Consultas Externas.

Esta nova contratação vai permitir que o Centro Hospitalar do Nordeste cumpra o Plano de Referenciação Nacional para a implementação de unidades de reumatologia. Recorde-se que, em todo o país existem apenas 130 médicos especialistas em Reumatologia, quando a Organização Mundial de Saúde recomenda um rácio de um reumatologista para 40 mil habitantes.

Ao longo das consultas está prevista a aplicação de um questionário relativo à qualidade de vida que permitirá quantificar a evolução dos doentes reumáticos após iniciarem um tratamento, conforme explicou Rui Melo.

“Estes questionários vão avaliar a redução do consumo de fármacos e custos associados, os índices de absentismo laboral ligados a patologias do foro da reumatologia e os custos/benefícios associados ao acompanhamento em consulta diferenciada. Ou seja, o próprio Centro Hospitalar vai poder verificar se valeu, ou não, a pena investir nesta especialidade”.

O médico, ainda assim, considera que, em Bragança, não se justifica ter um médico desta especialidade a tempo inteiro, uma vez que são realizadas apenas consultas.

“Teria que ter um número imenso de doentes para justificar um médico a 40 horas e o vencimento que aufere ao final do mês”, apontou, considerando “um desperdício de tempo e de recursos financeiros”.

Rui Melo entende mesmo que a melhor aposta é aquela que o Centro Hospitalar fez, contratando o especialista para determinado número de consultas, rentabilizando um número  maior de doentes e pagando bem menos do que se tivesse um especialista a tempo inteiro.

As consultas de Reumatologia funcionam às quintas e sextas-feiras e podem ser marcadas através do médico de família ou nas Consultas Externas. Esta é uma especialidade que funcionará em articulação com o Serviço de Ortopedia, sempre que haja a necessidade de cirurgia. 

22 de Dezembro de 2010

O Hospital de Bragança vai ser alvo de obras. O conselho de administração do Centro Hospitalar tem um projecto para a requalificação do 4º andar da unidade hospitalar de Bragança e para o bloco cirúrgico.

O objectivo é transformar o 4º andar da unidade hospitalar de Bragança numa área de agudos de Medicina. Henrique Capelas, presidente do conselho de administração, explica que a área da Medicina é “um peso-pesado”, sobretudo na região, onde há um peso muito significativo de população envelhecida, e, por isso, há a necessidade de colocar no bloco central um atendimento mais especializado dentro da área da Medicina.

“Como sabem, a Medicina funciona num bloco à parte e faria todo o sentido termos no 4º andar do bloco central, uma área voltada para os doentes mais agudos. Funcionaria como uma medicina de maior intensivismo em que os doentes agudos estariam mais próximos do bloco cirúrgico ou da urgência”, explicou.

Outro dos objectivos é requalificar o bloco cirúrgico, ampliando-o e melhorando-o. No entanto, ainda não há um prazo para que estas obras se iniciem.

“Estas obras vão ser feitas quando pudermos”, apontou Henrique Capelas, notando que “os tempos não estão fáceis”. Ainda assim, o presidente dá a garantia que, mais cedo ou mais tarde, estas serão obras que se impõem.

“Quase que poderia dizer que vamos avançar com essas obras, temos de as fazer”, apontou.

Ao todo, este é um investimento que deve rondar os três milhões de euros, mas ainda não há financiamento que permita avançar com estes trabalhos. 

20 de Dezembro de 2010

Ainda não foi lançado o concurso para avançar com a obra da nova ligação entre Vinhais e Bragança. O Secretário de Estado da tutela comprometeu-se publicamente em avançar com o estudo prévio da obra até finais de Junho de 2010 mas, até ao momento, ainda não se sabe se o mesmo foi lançado e quando poderá a obra avançar.

O deputado do PSD pelo distrito, Adão Silva, enviou, por isso, um requerimento ao Governo, questionando sobre a elaboração do estudo prévio e a fase em que este se encontra. Adão Silva considera que “já transcorreu tempo suficiente para  sua elaboração, discussão e aprovação”. O deputado diz mesmo que importa saber “para quando se prevê o lançamento do concurso entre a nova ligação”.

A nova ligação entre Vinhais e Bragança deverá ter uma extensão de 30 quilómetros e um custo estimado de 32 milhões de euros.

publicado por Lacra às 10:46
19 de Dezembro de 2010

Os distritos de Aveiro, Porto, Braga, Vila Real e Bragança estão hoje sob aviso amarelo, o menos grave, devido à persistência de baixas temperaturas, informa o Instituto de Meteorologia (IM).

De acordo com o IM, durante a madrugada, os termómetros desceram aos -4 graus graus Celsius em Bragança, -3º em Braga e -2º C em Vila Real.

As temperaturas foram ainda negativas nos distritos de Viseu (-1º C) e no da Guarda (-2º C).

 

Fonte: Lusa

publicado por Lacra às 12:15

«Correr o Fado», nova coreografia criada por Daniel Cardoso, diretor artístico do Quorum Ballet, vai estrear a 19 e 20 de fevereiro de 2011 no Teatro Municipal de Bragança, anunciou hoje a companhia de dança.

 

Com coreografia e cenografia de Daniel Cardoso, a peça é interpretada também por Daniel Cardoso, e ainda os bailarinos Elson Ferreira, Filipe Narciso, Gonçalo Andrade, Inês Godinho, Inês Pedruco, Mathilde Gilhet e Theresa da Silva.

De acordo com Daniel Cardoso, a escolha do tema tem a ver com a convicção de que o fado «é um dos passaportes da cultura portuguesa no estrangeiro».

 

Diário Digital / Lusa

publicado por Lacra às 12:14
14 de Dezembro de 2010

Apesar do céu continuar limpo e com Sol, as temperaturas vão voltar a descer amanhã em Portugal, com Bragança a atingir os 2º negativos e Guarda os 0º. O Instituto de Meteorologia prevê para amanhã nova descida de temperatura e formação de geada, em especial nas regiões do interior Norte e Centro. A cidade mais fria deverá ser Bragança, a atingir os 2º negativos, logo seguida da Guarda, com 0º. A cidade do Porto ficará pelos 4º e Lisboa atingirá os7º. Mais tempo frio a aconselhar um bom agasalho e, se possível, a ficar em casa. Nas ilhas o frio não se fará sentir tanto como em Portugal continental, com o Funchal a atingir os 18º e Ponta Delgada os 14º. Fonte: DN
publicado por Lacra às 17:54
tags:

Um homem, com idade entre 35 e 40 anos, foi encontrado morto, ao fim da tarde de ontem, numa casa abandonada no bairro Vale de Álvaro, Bragança.

O indivíduo não está identificado, mas julga-se que será moldavo e sabe-se, ainda, que era conhecido por "Mike". 

 

A PSP esteve no local, alertada por uma chamada anónima, mas foi descartada a hipótese de crime. As autoridades devem, agora, tentar ouvir outros cidadãos de países de leste que vivam na cidade de Bragança, na tentativa de identificar o homem.

 

publicado por Lacra às 09:41
12 de Dezembro de 2010

Um indivíduo que se encontra evadido da cadeia de Izeda, em Bragança, desde 2001, conseguiu, anteontem, fintar várias patrulhas da PSP e da Unidade de Trânsito (UT) da GNR de Chaves, depois de uma perseguição de vários quilómetros que chegou a Espanha.

Ao aperceber-se de que o carro da UT se estava a aproximar demasiado, já numa localidade do lado de lá da fronteira, o foragido, Paulo T., abandonou o carro e fugiu e pé. Quando chegaram junto da viatura, os militares só encontraram uma mulher e duas crianças, alegadamente companheira e filhos do evadido.

Ao que foi possível apurar, a perseguição começou em Chaves, onde a PSP terá surpreendido o foragido a circular nas ruas da cidade.

No entanto, porque o carro usado pela Polícia estaria com dificuldade em acompanhar o automóvel do fugitivo, que era bastante mais rápido, os agentes terão pedido a colaboração da patrulha da Unidade de Trânsito, que, por acaso,  passava não muito longe do local.

Os militares da GNR seguiram a carrinha Renault Space até Tamaguelos, em Verín, na Galiza,onde Paulo acabou por abandonar o carro e fugir.

Ao que foi possível apurar, Paulo estaria a cumprir pena em Izeda por crimes relacionados com furtos. Num dos fins-de-semana em que lhe foi permitido ir a casa, decidiu não regressar ao estabelecimento prisional.

Durante este tempo, o indivíduo terá estado em Espanha, onde tem residência, deslocando-se ocasionalmente a Chaves para ver a família.

 

Fonte: JN

publicado por Lacra às 12:19
tags:



Posts mais comentados
Related Posts with Thumbnails
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
Locations of visitors to this page
Eu sou Jornalista
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO