Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
19 de Outubro de 2010

As forças de segurança do distrito de Bragança já podem comunicar entre si através de um único sistema de comunicação de alta tecnologia, denominado SIRESPE.

Os comandos da GNR foram dotados com 398 terminais; a PSP com 114 e a Autoridade Nacional da Protecção Civil com 21. A configuração ainda não está concluída na totalidade, mas, segundo Dalila Araújo, secretária de Estado da Administração Interna, isso deve estar feito até ao final deste ano.

Este é um sistema que, no entender da responsável governamental, traz “mais-valias” para a Administração Interna, uma vez que “vai permitir aos comandantes comunicar com as várias entidades, como seja o Governador Civil, a câmara, entre outros”. A visita do Papa a Portugal foi um dos momentos - chave em que o SIRESPE foi colocado em prática e “com sucesso”.

“Este é um projecto estratégico para o país no quadro da sua missão interna e no quadro da própria União Europeia. É uma maneira de uniformizar as comunicações, de as tornar mais fiáveis e mais eficazes”, apontou Dalila Araújo, referindo que na cimeira da NATO as várias forças de segurança dos diferentes países irão comunicar entre si através do SIRESPE.

No distrito, a GNR já teve oportunidade de testar as comunicações via SIRESPE durante a época de incêndios, como relatou o comandante da Protecção Civil, Carlos Alves.

“Durante a fase Charlie já esteve a funcionar, principalmente na rede de postos de vigia. Temos 11, distribuídos pelo distrito, da nossa responsabilidade, mas está sempre um elemento da GNR presente. Do que me apercebi, funcionou razoavelmente bem, com alguns cortes de vez em quando”, notou.

O comandante considera que a maior vantagem do SIRESPE é “colocar todos os agentes a falarem pela mesma rede, com os mesmo meios”. Uma opinião partilhada por Dalila Araújo que aponta que essa é mesmo a grande inovação do SIRESPE.

“Esta é uma infra-estrutura tecnológica que permite que diversos serviços, com missões diferentes, falem eles próprios e com os outros operadores e isto é que faz a diferença”.

Este sistema também vai chegar aos Bombeiros Voluntários, mas esse é um processo ainda em análise. Da parte do Ministério da Administração Interna foi publicado um despacho a isentar as Associações Humanitárias do pagamento de uma assinatura mensal, mas é necessário, agora, que a Autoridade Nacional da Protecção Civil defina o rácio de terminais por cada bombeiro.

A secretária de Estado adianta que “não é credível que cada bombeiro vá ter um terminal SIRESPE”, mas garante que, no próximo Verão, esse processo deve estar já concluído e pronto a funcionar. Depois, caberá a cada Governo Civil procurar assegurar o financiamento dos terminais para as Associações Humanitárias, em função do orçamento disponível.

 

Falhas de cobertura por avaliar

A existência de algumas falhas de cobertura é algo que ainda não está completamente avaliado. A responsável governamental garante que, “teoricamente, há cobertura a 90 por cento”, embora admita que isso é algo que terá que ser testado no terreno, nomeadamente nas zonas junto à fronteira, no Parque de Montesinho e no Douro Internacional.

“A GNR vai ter de andar no terreno a testar, pelas situações do próprio desfiladeiro, para ter a certeza se há cobertura, ou não”, apontou, explicando que perante esses dados é que o Estado poderá “obrigar” a operadora a colocar a cobertura.

“Depois de identificadas as falhas é que podemos comunicar à operadora, obrigando-a a cumprir aquilo a que está obrigada”.

A rede SIRESPE já se encontra instalada em todo o continente e na Madeira, tendo sido distribuídos 23 mil terminais. No distrito, o sistema de comunicações estará a funcionar “em pleno” até Dezembro, conforme garantiu Dalila Araújo.

Esta é uma rede que começou a ser pensada em 2002 e que até 2021 custará ao Estado 600 milhões de euros. Custos “significativos”, mas que, no entender da secretária de Estado, devem ser “diluídos” no tempo.

 

publicado por Lacra às 13:31
Espero que a organização da cimeira traga algumas vantagens ao pais e não só ao Sr. Socrates
Jornais a 22 de Novembro de 2010 às 17:27



Related Posts with Thumbnails
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
Locations of visitors to this page
Eu sou Jornalista
pesquisar neste blog
 
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
16
23
24
26
30
31
blogs SAPO