Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
13 de Julho de 2010

O conselho de administração do Centro Hospitalar de Bragança acusa o presidente da câmara de Mirandela, José Silvano, de estar a criar “alarmismo” e “insegurança” junto das populações com as intervenções que tem tido devido à redução do horário de funcionamento da especialidade de cirurgia geral na urgência médico-cirúrgica.

É que o Centro Hospitalar do Nordeste decidiu que, entre as 14h00 e as 24h00,  os casos urgentes de Mirandela que necessitem de ser submetidos a intervenções cirúrgicas terão de ser transferidos obrigatoriamente para Bragança. Na opinião de José Silvano isto faz com que a urgência médico-cirúrgica não funcione  porque não estão asseguradas todas as especialidades. Mas o conselho de administração do Centro Hospitalar reitera que não houve qualquer perda de capacidade nem de competência, frisando que “não há qualquer hipótese de encerramento” daquela urgência.

Na semana passada, José Silvano chegou mesmo a entregar em tribunal uma acção contra o Estado por alegado incumprimento do protocolo celebrado há três anos em que era assegurado que a urgência médico-cirúrgica se manteria em funcionamento.

No entanto, segundo António Ferrão, director do serviço de cirurgia do Centro Hospitalar, desde que a medida está em vigor foram transferidos de Mirandela para Bragança apenas três doentes, o que dá uma média de 0.16 por cento por dia. O responsável considera mesmo que num outro país, como a Suíça, seria “pouco provável que a urgência estivesse aberta” pois mais importante que ter um serviço aberto, é ter equipas de pré-emergência.

“O nosso país é muito pequeno e o nosso relativismo faz com que se gaste mais dinheiro”, apontou.

António Ferrão aponta que o distrito de Bragança, neste momento, tem uma rede pré-hospitalar de “luxo”, com duas Viaturas de Emergência Médica Rápida (VMER’s), um helicóptero do INEM e três ambulâncias SIV, notando que a distância quilométrica não corresponde à “distância de tratamento”.

“Um doente de Miranda do Douro chega mais rápido a Bragança, apesar da centena de quilómetros que o separa, do que um na Areosa, no Porto, chega ao São João, mesmo estando a poucos quilómetros do hospital”, apontou, lembrando que, no Porto, “a ambulância do INEM pode apitar as vezes que quiser, mas ainda não levanta voo e mesmo que houvesse helicóptero tinha de ir aterrar a Pedras Rubras e daí o doente teria que ser transportado em ambulância”.

O médico e responsável do serviço considera que na reorganização do sistema de saúde pública se deu demasiado protagonismo aos autarcas, frisando que ter direito a algo, não significa ter qualidade, como exemplificou.

“Imagine que um homem cai em Mirandela, faz um traumatismo craniano e parte uma perna. A ambulância tem de o levar à urgência local porque foi em Mirandela; daí é transferido para Bragança para tratar a perna e depois vai para o Porto para tratar o traumatismo craniano. Isto é prestar um serviço de qualidade? Eu não acho”.

Com um quadro de apenas 12 médicos e estando um terço legalmente de férias, para assegurar a urgência médico-cirúrgica nas unidades de Bragança e Mirandela o conselho de administração reuniu com os profissionais e aprovou um plano de escalas que “aumentou a carga horária ao máximo”.

“O plano foi aprovado numa reunião com os profissionais e muitos deles estão a fazer um sacrifício pessoal monstruoso para assegurar a urgência”, contou António Ferrão.

O director do serviço reitera, por isso, a segurança de todos os doentes transferidos e garante que “ainda não houve um doente em perigo, nem vai haver”.



Related Posts with Thumbnails
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
Locations of visitors to this page
Eu sou Jornalista
pesquisar neste blog
 
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
blogs SAPO