Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
26 de Maio de 2010

A 27ª edição da Feira de S. Pedro, em Macedo de Cavaleiros, apresenta, à semelhança de outros anos, um cartaz de “excelência”, com alguns dos melhores artistas nacionais e internacionais a protagonizar espectáculos cuja entrada se mantém a um euro por dia.

O grande nome do fado nacional, Mariza, abre a primeira noite do certame, a 26 de Junho, seguindo-se, no dia 27, Fernando Pereira; a 28 de Junho, Herman José; e a 29 de Junho, o já tradicional Quim Barreiros. No dia 30 de Junho a noite será dedicada aos artistas da região; o dj um dos melhores da actualidade, Yves Larock, actua no dia 1 de Julho; a 2 de Julho é a vez do reggae dos Moonraisers e, por fim, no dia 3 de Julho, será prestado um tributo a Mickael Jackson.

A organização, a cargo da Associação Comercial e Industrial de Macedo de Cavaleiros, pretende assim atrair ao recinto da feira os mais variados tipos de público, conforme apontou o presidente, António Cunha.

“O cartaz foi definido tendo em conta os vários tipos de público. Assim, cada dia é dedicado a um próprio artista, na tentativa de atrair também os mais jovens”.

Numa altura em que a crise está, definitivamente, instalada, a Associação considera que só com um cartaz de excelência e com preços de entrada meramente simbólicos, será possível atrair milhares de visitantes, correspondendo aos anseios dos expositores. É também a pensar nos expositores que a organização, este ano, oferece às empresas um desconto de 10 por cento.

“São factores que, certamente, vão garantir que as empresas expositoras tenham visitantes e justifiquem a sua aposta em estar presentes no Parque Municipal de Exposições”, apontou António Cunha.

A um mês do início do certame estão já assegurados 80 por cento dos expositores para um total de 250 espaços. A maioria são de fora do concelho de Macedo de Cavaleiros mas provêem da zona norte. A componente agrícola que, no passado, foi uma das mais fortes da Feira de S. Pedro, é agora substituída pelos expositores de móveis, energias renováveis e serviços.

O investimento global é de 150 mil euros, sendo que a câmara municipal de Macedo de Cavaleiros suporta o diferencial entre a receita e a despesa. António Cunha afirma mesmo que “se não fosse o apoio da autarquia, seria difícil manter esta feira, é uma parceria muito importante”.

A dívida que a câmara tinha para com a Associação, relativa à edição do ano passado, também já foi liquidada.

A organização espera que o número de visitantes seja idêntico ao do ano passado em que mais de cem mil pessoas passaram pelo recinto do Parque Municipal de Exposições.



Related Posts with Thumbnails
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
Locations of visitors to this page
Eu sou Jornalista
pesquisar neste blog
 
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
22
30
blogs SAPO