Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
17 de Maio de 2010

José Rodrigues, presidente do município de Vimioso, pede mais atenção para aquele que é um dos concelhos mais despovoados e envelhecidos do país. À frente dos destinos de Vimioso desde há sete anos, eleito em 2009 para um terceiro mandato, o edil só agora começa a ver concretizados alguns dos investimentos planeados há sete anos atrás.

“Frustrado” é como diz sentir-se, temendo que estes mesmos investimentos já possam chegar “atrasados”.

“Ficamos frustrados porque este concelho deveria ser tratado com alguma atenção porque os investimentos são necessários com alguma rapidez e nós podemos chegar já atrasados”, lamentou.

Em fase de conclusão encontra-se já o parque termal das águas da Terronha. Depois de anos de realização das análises das águas, certificação, prospecção, apresentação do projecto, aprovação por parte das várias entidades, como a Administração da Região Hidrográfica do Norte (ARH), Instituto de Conversação da Natureza e Biodiversidade (ICNB), Comissão da Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), a câmara prepara-se para lançar o concurso para a realização de uma conduta entre a nascente e o local onde ficará instalado o balneário. Entretanto, o balneário será instalado numa casa pré-fabricada para que, depois de feita a conduta de água, se possa abrir o local ao público para uma primeira fase de experimentação.

O autarca local, José Rodrigues, diz não ter dúvidas sobre a qualidade das águas sulfurosas da Terronha, até porque são os próprios hidrologistas e técnicos da Universidade de Trás-os-Montes a afirmá-lo. Ainda assim, antes da instalação do balneário definitivo, a autarquia pretende fazer uma “primeira experiência”.

A expectativa é que o a exploração das águas termais possa criar postos de trabalho no concelho e, ao mesmo tempo, atrair à localidade mais turistas.

 

Parque Ambiental abre no Verão

Ao mesmo tempo, o município está a desenvolver esforços para avançar, o mais rapidamente possível, com o Parque Ambiental Ibérico. O projecto foi apresentado em 2008 mas só agora é que alguns terrenos começam a ser adquiridos e outros arrendados.

Idealizado para ocupar a zona do Vale do Angueira, entre as aldeias de Serapicos, Angueira e São Joanico, o Parque Ibérico pretende ser o “motor” de desenvolvimento local daquela zona, usando, para tal, a chamada “gestão activa dos espaços naturais”, que nada mais é que a promoção de actividades e programas que atraiam visitantes. O espaço já é visitável e no local já se encontram alguns equipamentos.

A expectativa do autarca José Rodrigues é que neste Verão o parque entre já em funcionamento, não com todas instalações e concessões, mas com o que já está no terreno.

 



Related Posts with Thumbnails
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
Locations of visitors to this page
Eu sou Jornalista
pesquisar neste blog
 
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
22
30
blogs SAPO