Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
26 de Abril de 2010

A câmara de Bragança investiu cerca de 4,5 milhões de euros na requalificação urbana da cidade. Um valor que só foi possível aplicar com acesso a fundos comunitários, conforme frisou o autarca local, Jorge Nunes.

“É uma marca em termos de regeneração urbana que só foi conseguido com o esforço da aplicação de fundos comunitários”.

As obras contemplaram a construção da Av. General Humberto Delgado, a Av. Luciano Cordeiro e vários acessos, como o do Bairro da Mãe D’Água ou do Bairro do Campelo. As duas avenidas, apesar de já estarem abertas à comunidade, foram inauguradas oficialmente no dia 25 de Abril. A data foi escolhida tendo em conta a ideia de desenvolvimento associada ao dia da Liberdade.

Jorge Nunes quis salientar o esforço que a Europa está a fazer ao contribuir para o desenvolvimento de países fragilizados numa altura em que a crise é transversal a toda a comunidade europeia. Por isso, o autarca aponta para a necessidade de fazer “quase o impossível” para assegurar as taxas de execução e de aproveitamento de recursos comunitários.

“O esforço de aplicação de fundos comunitários está atingido e só podemos referenciá-lo como uma homenagem àqueles que fazem algum sacrifício, disponibilizando recursos financeiros para nos ajudar a garantir melhor mais desenvolvimento que são os cidadãos europeus que contribuem para os países mais fragilizados economicamente”, afirmou.

Algumas das ajudas comunitárias vão servir também para a requalificação do bairro social da Mãe d’Água e do bairro da Coxa. Em causa está um projecto, também no âmbito da regeneração urbana, que vai beneficiar as famílias mais fragilizadas. Ou seja, conforme explicou o autarca, o desafio é requalificar “sem esquecer as questões sociais”.

Na área rural, Jorge Nunes destaca o Programa de Dignificação do Poder Local – um projecto que envolveu a construção de 96 edifícios num investimento situado entre 12,5 a 15 milhões de euros. Um desses investimentos já feitos foi a construção do centro de convívio de Grijó de Parada, uma infra-estrutura inaugurada também no dia da Liberdade.

Jorge Nunes entende que este é “um esforço de coesão” que deve ser promovido nas comemorações do 25 de Abril e que, no sua opinião, “o país deveria também promover”.

 

publicado por Lacra às 15:05



Related Posts with Thumbnails
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
Locations of visitors to this page
Eu sou Jornalista
pesquisar neste blog
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
blogs SAPO