Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
21 de Abril de 2010

 

Uma avaria no frigorífico central da farmácia da unidade de saúde de Mirandela do Centro Hospitalar do Nordeste (CHN) acabou por danificar a maioria dos medicamentos que estavam no interior, que necessitam de uma temperatura constante inferior a oito graus.

A avaria registou-se no passado sábado de manhã, apurou o Mensageiro, e como os dois técnicos especialistas daquela unidade não estão a fazer prevenção, desde o início de Março (ver caixa), foram chamados dois electricistas da unidade de Bragança, do mesmo CHN, para tentar resolver o problema. 

No entanto, a situação só acabou por ser regularizada na segunda-feira de manhã, pelos técnicos especialistas da unidade de Mirandela quando iniciavam o seu horário laboral, confirma uma fonte hospitalar.

O procedimento acabou por ser simples, com o recurso a dois frigoríficos de reserva que foram colocados à disposição dos responsáveis pela farmácia para transferir os medicamentos. No entanto, a maioria deles já não estava em condições de ser fornecidos ou ministrados aos doentes daquela unidade. O prejuízo deve rondar os 25 mil euros, garante a mesma fonte.

Confrontada com esta situação, fonte do gabinete de comunicação da administração do CHN confirma a avaria, mas apresenta uma versão diferente. “Os técnicos tomaram todas as medidas de prevenção na altura e transferiram os medicamentos para outros frigoríficos, sendo que alguns já denotavam estar alterados e foram retirados”, avança.

A mesma fonte adianta que a responsável pela farmácia está a elaborar um relatório para avaliar a dimensão dos estragos e não confirma que o prejuízo seja de 25 mil euros.

 

Sem técnicos de prevenção

Este é mais um dos vários casos que têm vindo a acontecer no hospital de Mirandela, desde o início de Março, altura em que os técnicos informaram a administração que não aceitam estar de prevenção durante a noite e ao fim de semana, revoltados com a decisão unilateral de reduzir os suplementos nocturnos.

Há um mês, o laboratório de análises esteve sem energia eléctrica durante dez horas. Houve a necessidade de transportar para a unidade de Bragança vários frascos de análises para conhecer os respectivos resultados. A situação só foi normalizada, no dia seguinte, na altura em que os técnicos se preparavam para iniciar mais um dia de trabalho.

Segundo apuramos, os dois técnicos especialistas da unidade de Mirandela recebiam cerca de 18 mil euros anuais pelo trabalho de prevenção, valor bem inferior aos 25 mil euros de prejuízo causado por esta avaria, em apenas um fim-de-semana.

 

Fonte: Mensageiro Notícias

publicado por Lacra às 08:53



Related Posts with Thumbnails
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
Locations of visitors to this page
Eu sou Jornalista
pesquisar neste blog
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
blogs SAPO