Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
21 de Setembro de 2010

A primeira República distinguiu 14 vilas e cidades pelo "heroísmo, civismo e amor que manifestaram em sustentar a integridade das instituições republicanas", quando estas "correram o perigo de ser subvertidas".

Alcobaça, Aveiro, Bragança, Caldas da Rainha, Chaves, Coimbra, Covilhã, Elvas, Évora, Lisboa, Mirandela, Ovar, Porto e Santarém (hoje, todas com o estatuto de cidade) são as localidades que, entre 1919 e 1930, foram agraciadas, por aqueles motivos, como sublinham os decretos, para o efeito, então publicados.

A distinção, traduzida na atribuição da Ordem da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito, nos seus diferentes graus, fez com que o galardão passasse a figurar como insígnia destes concelhos, que também possuem o respetivo colar, que exibem apenas nalgumas cerimónias oficiais.

 

Fonte: Lusa


O salmão, um peixe gordo de origem marinha, melhora a capacidade de aprendizagem das crianças. A conclusão é de um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition, que revela, ainda, que há outros efeitos positivos sobre as funções cerebrais associadas à memória dos mais novos.

O consumo de salmão potencia a memória e o desenvolvimento cognitivo, melhora a capacidade visual e previne os problemas associados ao deficit de atenção e hiperactividade.

A nutricionista Elsa Feliciano revela, ainda, que é importante aumentar o consumo de peixe gordo, como é o caso do salmão, porque o nosso organismo não consegue sintetizar quantidades suficientes de ácidos gordos EPA e DHA, mais conhecidos como ómega 3.

“A alimentação constituiu a melhor forma de obter essa gordura essencial. Por isso, o aumento do consumo de peixe gordo, como o salmão, é tão importante para as crianças”, afirma.

O grande dilema e drama dos pais é confrontarem-se, muitas vezes, com atitudes dos mais novos como – “não gosto!” ou “não quero”.

Elsa Feliciano aconselha os pais a não desistirem:

“Apesar das manhas à mesa, lembre-se que as recomendações sugerem o consumo mínimo de duas vezes por semana de peixe gordo de origem marinha, o que corresponde à ingestão de 45 mg/dia de EPA + DHA. Na hora de pensar no que vai fazer para o jantar, pode sempre recorrer a soluções já preparadas – peixe ao natural, panado – nutricionalmente correctas e seguras, que lhe permitem cumprir o desafio e criar novos e saborosos pratos, como por exemplo, uma salada russa ou massa cotovelo com legumes com duas ou três tiras de salmão panadas.

Por mais que o seu filho lhe diga que não gosta de peixe, lembre-se: O seu exemplo é essencial! Os pais que não apreciam peixe têm também alguma dificuldade em convencer os mais pequenos a experimentar. As crianças precisam de tempo para se habituar às novas texturas e sabores do peixe. Por isso, ofereça-lhes peixe e nunca desista, aproveite as soluções sem espinhas para que eles não tenham razão para resistir”.

 

 

ONDE PODEMOS ENCONTRAR O ÓMEGA 3:

NOME DO PEIXE

ÁCIDOS GORDOS –

 POLINSATURADOS (g)*

Salmão (grelhado)

7,3

Atum (conservado em óleo)

7,1

Sardinha gorda (grelhada)

4,5

Pescada (frita)

4,4

Cavala (cozida)

4,3

Dourada (cozida)

4,1

Linguado (frito)

4,0

Robalo (grelhado)

3,5

Bacalhau seco e salgado, demolhado (assado no forno)

0,5

*A gordura polinsaturada é maioritariamente representada por ácidos gordos da família do ómega 3

Fonte: Tabela de Composição de Alimentos, Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge

 


Já estão abertas as candidaturas para o programa de arrendamento de habitação para residência permanente por parte dos jovens. Até dia 7 de Outubro, os jovens, com idades entre os 18 e os 30 anos, podem candidatar-se a este programa de apoio, um programa que atribui uma percentagem de valor da renda como subvenção mensal.

Intitulado Porta 65 Jovem, este programa beneficia jovens e casais jovens, sendo que neste último caso um dos elementos pode ter até 32 anos, e, ainda, jovens em coabitação. As candidaturas que englobem menores ou/e pessoas com deficiência são beneficiadas.

 

Para concorrer a este programa de apoio, os interessados devem fazer as candidaturas online em  http://www.portaldahabitacao.pt e ter em atenção o preenchimento dos rendimentos com base na declaração de IRS do ano anterior. Ou seja, apenas podem candidatar-se jovens que tenham efectuado descontos para a segurança social mediante um contrato de trabalho. 

 

Podem encontrar mais informações sobre este assunto nas Lojas Ponto Já do Instituto Português da Juventude. 


O antigo ministro do PSD Mira Amaral defendeu hoje que mesmo as regiões mais desfavorecidas devem pagar portagens para evitar o "caricato" de o contribuinte português estar a pagar boas estradas para serem utilizadas apelos espanhóis.

 

Para Mira Amaral, "em qualquer região do país, por menos desenvolvida que seja, as pessoas que têm um automóvel não são as mais pobres dessas regiões" e, por isso, "aqueles que têm automóvel devem pagar". 

A inexistência de portagens "é um erro", no entender do antigo ministro de Cavaco de Silva, "porque depois significa que os espanhóis vão passar nas nossas estradas pagos pelo contribuinte português". 

"Eu acho que o país todo tem de ter portagens. As finanças públicas não aguentam uma situação em que não haja portagens", reiterou. 

Mira Amaral falava em Bragança, à margem de uma sessão com militantes distritais do PSD sobre a revisão do programa do partido, em que foi um dos oradores. 

A região de Bragança ainda é das menos desenvolvidas do país, mas, para Mira Amaral, "as assimetrias regionais combatem-se com outros instrumentos, como discriminação positiva no IRS, para as famílias, no IRC, para as empresas, apoios financeiros ou a manutenção de serviços públicos vitais". 

O antigo ministro foi, há 20 anos, o autor da secção económica do programa do PSD, que está agora em revisão. 

Apesar da evolução do país, Mira Amaral considera que o que escreveu anteriormente "poderá ter mais algumas contribuições, mas continua actual". 

"Não há melhor instrumento do que o mercado para afectar recursos escassos, mas o mercado não é perfeito. Há lugar a que os Estados e os governos façam intervenções e uma delas é combater as assimetrias regionais", concretizou. 

A "democracia económica" foi o tema da sessão em Bragança, antecedida por um encontro com empresários locais.

O presidente da comissão de revisão do programa do PSD, José Pedro Aguiar-Branco, sublinhou que o propósito destes encontros é "definir políticas realistas e encontrar soluções para os problemas concretos e não continuar a iludir os portugueses" como têm feito, "ao longo destes 15 anos, os governos do Partido Socialista". 

"Queremos mostrar que, se chegarmos ao governo, sabemos onde vamos e quais são as linhas de orientação, e com os pés bem assentes na terra", declarou. 

A regionalização é um dos desígnios que outro orador da noite, o social-democrata Ricardo Rio, gostaria de ver introduzido no programa do PSD. 

Estas sessões regionais do PSD vão repetir-se em todos os distritos e deverão terminar em Janeiro, segundo Aguiar-Branco. 

O presidente da comissão de revisão disse que a versão final do programa "será aprovada a seguir às presidenciais, em congresso", que admitiu que "ocorra durante o mês de Abril". 

 

Fonte: Jornal de Negócios

publicado por Lacra às 12:14

 

 

 

A fadista Ana Moura vem a Bragança, para um espectáculo no Teatro Municipal, agendado para dia 24 de Setembro, às 21h30.

Ana Moura traz na bagagem o seu último álbum, editado em 2009, intitulado “Leva-me aos fados”, um trabalho que já atingiu o galardão de platina e que, este ano, ocupou o sétimo lugar da tabela mundial de álbuns.

Este é o primeiro grande espectáculo a abrir a nova temporada do Teatro de Bragança, depois de ter estado encerrado durante o mês de Agosto para férias.

Inovadora, a fadista é já uma das personalidades artísticas nacionais mais conceituadas da actualidade. Ainda este ano, Ana Moura foi convidada a participar no concerto de Prince, no âmbito de um festival (Super Bock Super Rock), isto depois de já ter actuado, em 2007, com os reconhecidos Rolling Stones.

A fadista Ana Moura, natural de Santarém, editou o seu primeiro disco em 2003 – “Guarda-me a vida na mão”, um álbum que recebeu elogios a nível nacional e internacional. Em 2004 lançou “Aconteceu”, um duplo trabalho que aborda o fado clássico e o fado tradicional.

Por esta altura, a artista começa a receber convites para actuações, tendo sido a primeira portuguesa a receber um convite para, em 2005, actuar no celebre Carnegie Hal, em Nova Iorque.

No final de 2006, Ana Moura começou a gravar o seu terceiro disco de originais, com edição no primeiro semestre de 2007.
Em “Para Além da Saudade”, Ana Moura interpreta temas tradicionais, como é o caso do Fado Blanc ou do Fado Azenha mas continua a arriscar em novas letras, músicas e parcerias.

Ana Moura apresentou o seu último trabalho em 2009, sendo cada vez mais reconhecida a nível nacional e internacional.

A fadista actua em Bragança já na próxima semana, dia 24 de Setembro. O preço dos bilhetes é de 10 euros, com descontos aplicáveis.

 


 

publicado por Lacra às 11:50



Related Posts with Thumbnails
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
subscrever feeds
Locations of visitors to this page
Eu sou Jornalista
pesquisar neste blog
 
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
19
20
24
26
blogs SAPO