Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
02 de Novembro de 2009

 De Janeiro a Setembro deste ano, militares da GNR afectos ao Grupo Territorial de Bragança, já aprenderam mais de 116 quilos de canábis, fazendo do distrito o recordista nacional. Microclimas podem ser explicação para a incidência.

O fenómeno ainda não foi estudado adequadamente e existem apenas alguns parâmetros, como por exemplo a idade dos cinco detidos durante o período em causa - compreendida entre os 27 e os 52 anos -, o que não lança grande luz sobre a questão. A GNR pensa que o número de pessoas envolvidas é ainda demasiado pequeno, "pelo que seria abusivo da nossa parte estar a atribuir traços que poderão não corresponder à realidade", explicou o major Martins Ribeiro, relações públicas do comando da GNR em Bragança.

De acordo com esta fonte policial, o distrito Bragança é também uma das regiões do país onde mais plantas de canábis foram aprendidas durante o presente ano. Isto pode ser explicado, segundo aquele oficial da GNR, pelo facto de o distrito ter condições climatéricas muito propícias para o desenvolvimento daquelas plantas, cujo cultivo é proibido por lei.

Ao que o JN apurou, regiões como a Terra Quente transmontana e o Parque Natural do Douro Internacional são locais ideais para o desenvolvimento da planta, que encontra microclimas de algum calor e humidade, dada a proximidade de alguns cursos de água importantes como o rio Douro e alguns dos seus afluentes.

Outro factor de desenvolvimento podem ser mesmo as noticias que "à medida que circulam, incentivam a vontade de experimentar o cultivo", observa o oficial da GNR.

Porém, é sempre difícil as pessoas envolvidas nestes processos assumirem que as substâncias aprendidas são para "o tráfico". Limitam-se a dizer que "são para consumo próprio", apontando vários motivos, como fins medicinais, ou, simplesmente, porque as deixa "bem dispostas".

" As molduras penais para o tráfico, ou para o consumo são diferentes. Daí que toda a gente escolha a segunda explicação. Quanto à existência de tráfico de canábis apenas se pode especular. No entanto houve uma detenção em que foram aprendidos cerca de 50 quilos da substância, o que é muita coisa só para consumo ", explicou aquele oficial GNR.

 

Fonte: Jornal de Notícias

Em 2008, a GNR de Bragança tinha apreendido "apenas" três quilos de canábis, o que corresponde a oito plantas, e identificada uma pessoa na área de Mirandela, pelo que a evolução é significativa e está a ser objecto de uma atenção especial.

 

publicado por Lacra às 11:52



Related Posts with Thumbnails
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
subscrever feeds
Locations of visitors to this page
Eu sou Jornalista
pesquisar neste blog
 
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
15
17
28
blogs SAPO