Dia-a-dia de um distrito rural, doze concelhos e meia dúzia de pequenas cidades encravadas nas montanhas mais a norte de Portugal
30 de Junho de 2009

 

Já está em construção a ciclovia que vai ligar o campus do Instituto Politécnico de Bragança (IPB) à Alexandre Herculano, passando pela alameda de Santa Apolónia, avenida Sá Carneiro e rua Damasceno de Campos, num total de três quilómetros.

O projecto tem como parceiro o IPB e vai transformar todo o campus académico. Está prevista a colocação de mais iluminação, de um novo gradeamento em volta do campus académico, a criação de bebedouros, e, entre outros aspectos, colocação de mobiliário urbano.

Sobrinho Teixeira, presidente do IPB, considera que esta intervenção vai fazer do campus do politécnico “um dos mais bonitos do país” e acredita que essa poderá ser uma marca afirmativa capaz de atrair ainda mais alunos de outras regiões a Bragança.

Além da ciclovia, integrada em parte do campus académico, serão construídos dois pavilhões multiusos, no espaço confluente com o ginásio da Escola Superior de Educação. Já junto ao campo relvado pretende-se construir um outro campo de futebol, mas em relvado sintético que permite um maior número de utilização.

O presidente do IPB considera que este projecto, para além de embelezar o IPB e a cidade, vai trazer melhorias à qualidade de vida dos cidadãos e às condições de prática desportiva dos alunos do politécnico.

A infra-estrutura, orçada em dois milhões de euros, integra um projecto autárquico, candidatado a fundos comunitários, o “Bragança Activa”, que deverá estar concluído em 2012.

Este projecto, no valor de sete milhões de euros, prevê um conjunto de intervenções a realizar em toda a cidade, desde logo passando pela criação de um conjunto de ciclovias para a cidade. Está já prevista a construção de outra ciclovia na zona da Mãe d’ Água que, no futuro, será interligada com a ciclovia agora em construção. Ao mesmo tempo serão criados mais espaços verdes, junto à zona Polis e ao Loreto, e, no bairro da Coxa, será construído um parque.

Jorge Nunes explicou que este conjunto de obras foi definido no âmbito da Agenda 21 Local e visa “melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, criando condições de mobilidade crescente”.

Há intervenções previstas ainda para o centro histórico que vão desde a recuperação de antigos edifícios à instalação de um gabinete de eco-construção e à promoção de actividades culturais e desportivas.

A nível cultural a câmara quer ainda adaptar a antiga Escola Primária do Loreto para uma Escola Municipal de Dança. Actualmente a Escola de Dança está sob a responsabilidade da Junta de Freguesia da Sé e, segundo o autarca, “superou todas as expectativas” em termos de alunos e ao nível do próprio ensino. No entanto, Jorge Nunes pretende assim “consolidar uma estratégia mais vocacional e profissional para esta área”.

O autarca destaca ainda o projecto para a recuperação do antigo forno do Bairro Além Rio onde, antigamente, se cozia o pão que fornecia os exércitos que estavam na cidade. A recuperação será levada a cabo com a ajuda e colaboração da Associação de Moradores que pretende, depois, promover ali várias iniciativas culturais.


A CDU candidata pela terceira vez à Câmara de Torre de Moncorvo Sidónio Fernandes, um reformado de 76 anos que se mostrou hoje convencido de que a população «está cansada do autarca dinossauro», o socialista Aires Ferreira.

 

Depois das candidaturas de 1993 e 1997, Sidónio Fernandes concorre novamente contra o mais antigo presidente de câmara socialista em Portugal, Aires Ferreira, que foi eleito pela primeira vez aos 26 anos, em 1985, e está na corrida ao sétimo e último mandato por imposição legal.

O candidato da coligação PCP/VERDES acredita que nas eleições de 11 de Outubro a situação «pode ser diferente» para Aires Ferreira.

29 de Junho de 2009

Portugal tem 1,8 milhões de pobres. Por coincidência, é esse o número de reformados existentes no país e cuja pensão média é de 385 euros. Mas uns serão mais pobres do que outros. Só os de Lisboa e Setúbal ganham, em média, acima do salário mínimo.

No outro lado da lista está Bragança, cuja pensão média (272€) é quase metade da paga na capital (504€). São os dois extremos de uma realidade tantas vezes repetida em Portugal: o país não é homogéneo e se, por norma, as reformas são baixas, o certo é que numas zonas são mais miseráveis do que noutras.

Os números são aproximações feitas pelo JN com base nos dados da Segurança Social, mas deixam claras as disparidades regionais: Bragança é o concelho com as mais baixas reformas. Aliás, fazendo pontinhos num mapa, a região Norte surge pintada a vermelho: depois de Bragança vêm as vizinhas Vila Real e Guarda que, colada a si, tem Viseu em quarta posição. Os lugares seguintes são ocupados pelos Castelos, o Branco e o de Viana.

Só depois surgem os concelhos do Alentejo, Açores e Algarve. E no topo? Lisboa e Setúbal, os únicos em que a pensão média está acima do salário mínimo nacional, este ano fixados nos 450 euros. O Porto está em terceiro lugar. Em média, cada um dos seus reformados ganha 422 euros.

Os valores na base deste trabalho são uma média para cada concelho. Em Bragança, há reformas milionárias (não existem só na Função Pública...) e em Lisboa haverá quem ganhe a pensão social. Mas o valor médio ajuda a perceber o panorama de cada região. E só em quatro concelhos a pensão do reformado médio permite-lhe ultrapassar o limiar de pobreza (360 euros). São eles Lisboa, Setúbal, Porto e Aveiro. Considerando todo o país, o valor médio da reforma dos beneficiários da Segurança social é de 385 euros.

O que permite ter melhor qualidade de vida, os 259 euros ganhos pelas mulheres de Bragança ou os 695 euros atribuídos aos homens de Lisboa? A resposta não é óbvia, porque viver no Interior tem inúmeras vantagens. Logo porque, disse Agostinho Moreira Jardim, representante em Portugal da Rede Europeia Anti-Pobreza, a rede de vizinhos, amigos e amília é mais entrelaçada do que nas cidades grandes. Em sítios como o distrito de Bragança, diz, "a qualidade de vida é melhor do que a urbana, apesar das desvantagens" da distância dos equipamentos de saúde, culturais, de lazer, entre outros.

E a agricultura de subsistência, acrescentou Lino Maia, da Caritas Diocesana. "Boa vizinhança, família e quintais: estes três factores permitem ter uma qualidade de vida melhor".

Nas cidades, concordam, é mais comum encontrar casos de miséria extrema e abandono, apesar do crescente número de equipamentos sociais.

E também de pessoas com vergonha de pedir ajuda, diz Moreira Jardim, lembrando um idoso que foi encontrado morto já em decomposição, no Porto, na semana passada. "Dificilmente tinha acontecido o mesmo numa aldeia ou cidade pequena. Na cidade, a solidão é muito mais densa", disse.

Longe de ser perfeita, dizem, a situação tem vindo a melhorar. Com a ajuda de apoios públicos, como a recuperação de casas degradadas, em Trás-os-Montes e de instituições de solidariedade privadas, o nível de pobreza tem vindo a baixar. Mas ainda há muito a fazer, lembram.

 

 

 

 

publicado por Lacra às 09:37
26 de Junho de 2009

Na continuidade do primeiro "round" da sondagem online iniciada em 9 de Junho de 2009, questionamos agora os leitores de Macedo de Cavaleiros, Vimioso, Vinhais e Miranda do Douro.

Ainda há candidatos por definir e muito trabalho a fazer, mas queremos assim conhecer melhor as possíveis tendências de voto no distrito.

 

Para finalizar será publicada depois a mesma sondagem para os concelhos de Vila Flor, Freixo de Espada à Cinta, Mogadouro e Torre de Moncorvo. Cada uma das sondagens estará aberta a votação durante 20 dias. Quando forem obtidos todos os resultados, publicaremos um gráfico com os mesmos.

 

 


É de Bragança o novo milionário contemplado com 15 milhões de euros. O boletim de jogo do Euromilhões foi registado no Café Lisboa, em pleno centro da cidade de Bragança.

 

publicado por Lacra às 10:40
25 de Junho de 2009

Os distritos de Bragança e de Vila Real foram dois dos que mais contribuíram, conjuntamente com o distrito de Braga e de Viana do Castelo, para os mais de 17 mil hectares de área ardida que se registaram em Portugal continental desde Janeiro deste ano até 15 de Junho.

Os dados são do relatório da Autoridade Florestal Nacional e indicam ainda que a maioria das ocorrências foi registada em Março, em parte devido às elevadas temperaturas meteorológicas que se fizeram sentir nesse mês.

Em todo o país foram registados 20 grandes incêndios, com uma área ardida superior a 100 hectares. Destes, dez ocorreram nos distritos de Bragança e Vila Real. O maior de todos os incêndios registados no país foi mesmo o que ocorreu em Tuizelo, no concelho de Vinhais, provocando um total de 830 hectares de área ardida, devido a uma queimada para renovação de pastagens.

No distrito de Vila Real, o relatório destaca os incêndios ocorridos em Ermelo, no concelho de Mondim de Bastos; em Padroso, no concelho de Montalegre; e em Sedielos, em Peso da Régua; num total de 455 hectares de área ardida também por renovação de pastagens.

O vandalismo foi a causa que esteve na origem de outros grandes incêndios ocorridos no distrito de Vila Real, nomeadamente o de Ferral, em Montalegre, e o de Pedralae Tazém, em Valpaços, num total de 253 hectares de área ardida.

A entrada em áreas de caça foi outra das causas do incêndio que afectou a freguesia de São Salvador, em Boticas, no qual arderam 175 hectares. Já em Cabril, no concelho de Montalegre, arderam mais 174 hectares devido a actos negligentes.

Em investigação continuam os incêndios de Covas do Barroso, em Boticas, no qual arderam 110 hectares; o de Celas, em Vinhais, com um total de 551 hectares de área ardida; e o de França, no concelho de Bragança,  onde arderam 449 hectares.

Em relação ao ano passado, a área ardida quase quadriplicou o que levou já os especialistas do Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais a apelar à limpeza de terrenos e das florestas.

 

publicado por Lacra às 10:47
24 de Junho de 2009

 Carlos Guerra sai do cargo de gestor do Plano de Desenvolvimento Rural.O anunciou foi feito esta tarde no Parlamento pelo próprio Primeiro-Minitro. Segundo a edição online do Público, José Sócrates adiantou que vai ser nomeado um novo gestor para o Plano de Desenvolvimento Rural, depois de Carlos Guerra, ter sido constituído arguido no processo Freeport. 


Uma declaração que está a causar alguma mau estar no Governo porque, ao mesmo tempo que o Primeiro-Ministro fazia este anúnio, o ministro da Agricultura dizia que ia ouvir Carlos Guerra hoje. Entratanto, José Sócrates adiantou ainda que o próprio Carlos Guerra já tinha posto o lugar à disposição do ministro da Agricultura logo que foi constituído arguido e que, inclusivamente, a demissão já tinha sido aceite por Jaime Silva. Carlos Guerra, recorde-se, foi constituído arguido no processo Freeport, por suspeita de corrupção passiva.

publicado por Lacra às 18:23

Estão fechados os votos para a sondagem online promovida pelo Diário de Bragança para conhecer as possíveis tendências de voto nos concelhos de Mirandela, Bragança, Alfândega da Fé e Carrazeda de Ansiães.

Proximamente iremos avançar com a mesma sondagem para o concelho de Macedo de Cavaleiros, Vimioso, Miranda do Douro e Vinhais. Por último seguir-se-ão os concelhos de Mogadouro, Torre de Moncorvo, Freixo de Espada à Cinta e Vila Flor.

 

Ao fim de 23 dias os resultados obtidos dão uma vitória aos candidatos do PS em Mirandela e Alfândega da Fé. Em Carrazeda de Ansiães a maioria dos votos online foi para o candidato do PSD. Em Bragança o PSD ganha apenas por dois votos.

Abaixo ficam os gráficos da votação online.

 

Bragança

 

 

 

Mirandela

 

Alfândega da Fé

 

Carrazeda de Ansiães

 


 Três homens e duas mulheres, com idades entre os 32 e os 42, suspeitos de fazerem parte de um grupo criminoso que controlaria o tráfico de droga em Bragança foram detidos esta terça-feira pela PSP local.

 

 

«Os detidos são suspeitos de actuarem conjuntamente com outros indivíduos que detinham o controlo do tráfico de estupefacientes na cidade de Bragança, sendo responsáveis pela entrada e abastecimento de uma grande quantidade daquele produto», revelou a PSP, citada pela agência Lusa.

A força policial deu conta ainda de que os agentes do comando local foram apoiados na operação de detenção por um grupo cinotécnico do Porto e que a operação resultou de «vários processos que decorrem há alguns meses».

Durante as buscas de ontem, foram apreendidos cerca de quatro mil euros em dinheiro, quase quinhentas doses de diferentes drogas, nove veículos, duas armas, dezenas de cartuchos, bastões e uma matraca.

Foram ainda encontradas jóias em ouro e telemóveis que a polícia acredita sejam produto de receptação, que seriam entregues aos suspeitos de tráfico por toxicodependentes na aquisição de droga.

 

publicado por Lacra às 09:30
23 de Junho de 2009

Carlos Guerra foi apontado pela TVI como o quarto arguido no caso Freeport. Ex-presidente do Instituto da Conservação da Natureza e radicado em Bragança há vários anos, Carlos Guerra será o responsável pelos pareceres decisivos para o chumbo e posterior aprovação do outlet de Alcochete, em Março de 2002.

Licenciado em arquitectura, Carlos Guerra é responsável pela gestão do PRODER, o programa de desenvolvimento rural co-financiado pela Comissão Europeia.

publicado por Lacra às 10:01



Related Posts with Thumbnails
últ. comentários
obrigado Cris:)
Bem vinda :))
Helder Fráguas sofreu a perda da sua companheira, ...
Para mim e para muita gente a volta às adegas para...
Estou habituado na leitura de blogs on line, adoro...
me llamo fedra soy de santa fe argentina tengo 9 ...
Carissimos,Eu não sei quem inseriu o comentário em...
todos os comentários estão disponíveis e vísiveis.
Como faço para ler os outros comentários ? Ou esse...
deixo aqui o meu comentário; por acaso pude apreci...
subscrever feeds
Locations of visitors to this page
Eu sou Jornalista
pesquisar neste blog
 
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
17
20
27
28
blogs SAPO